quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Questões Vestibulares África 2

Questão 51)

clip_image042

http://blogdabethmuniz.blogspot.com/2011/02/mae-africa-o-continente-de-todos.

A respeito da África subsaariana, que concentra, hoje, os países mais pobres do mundo, considere I, II e III, abaixo.

I. Com a sua descolonização, que atingiu o seu ápice nas décadas de 1960 e 1970, ficou evidente a tragédia provocada pela ocupação colonial europeia no século XIX.

II. Em tempos de globalização, a África subsaariana tem sido preterida na disputa pelos blocos econômicos, por abrigar em todo o seu território, ecossistemas completos que devem ser preservados, como os desertos e as savanas, não disponíveis à exploração econômica.

III. Serra Leoa foi classificada pela ONU, em 2008, como o lugar onde a população tinha o pior nível de vida do planeta, devido à guerra civil que afetou todo o país.

Dessa forma,

a) I e III estão corretas.

b) II e III estão corretas.

c) I e II estão corretas.

d) I, II e III estão corretas.

e) apenas II está correta.

Gab: A

Questão 52)

Leia o depoimento de um advogado congolês.

O problema não é quem é o comprador mais recente de nossas commodities. A China está assumindo o lugar do Ocidente: ela leva embora nossas matérias-primas e vende produtos acabados ao mundo. O que os africanos estão recebendo em troca – estradas, escolas ou produtos industrializados – não importa. Continuamos no mesmo esquema: nosso cobalto parte para a China como minério em pó e retorna na forma de pilhas que custam caro.

(Exame Ceo, junho de 2010. Edição 6. Adaptado)

O depoimento apresenta como tema central

a) a possibilidade de o continente africano sofrer novo colonialismo.

b) a necessidade de a África voltar à esfera de influência do Ocidente.

c) o atual papel da África na Divisão Internacional do Trabalho.

d) a ampliação das diferenças econômicas entre os países africanos.

e) a valorização dos produtores de commodities no mercado mundial.

Gab: C

Questão 53)

Em julho de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou crise de fome em algumas partes do sul da Somália, o que significa que mais de 30% da população está desnutrida. Sobre essa crise, considere as seguintes afirmações:

I. As fortes secas que atingiram a região nos últimos anos resultaram em perda generalizada de colheitas.

II. O quadro de instabilidade política dificulta a distribuição de alimentos nas áreas atingidas.

III. A crise alimentar aumentou dramaticamente tanto o número de deslocados internos quanto o de refugiados na região.

Está correto apenas o que se afirma em

a) I.

b) I e II.

c) I, II e III.

d) I e III.

e) II e III.

Gab: C

Questão 54)

Até que a filosofia que sustenta uma raça

Superior e outra inferior

Seja finalmente e permanentemente desacreditada e abandonada,

Haverá guerra, eu digo, guerra.

(...)

Até que os regimes ignóbeis e infelizes,

Que aprisionam nossos irmãos em Angola, em Moçambique,

África do Sul, em condições subumanas,

Sejam derrubados e inteiramente destruídos, haverá

Guerra, eu disse, guerra.

(...)

Até esse dia, o continente africano

Não conhecerá a paz, nós, africanos, lutaremos,

Se necessário, e sabemos que vamos vencer,

Porque estamos confiantes na vitória

Do bem sobre o mal,

Do bem sobre o mal...

War. Bob Marley, 1976.

A canção War foi composta por Bob Marley, a partir do discurso pronunciado pelo imperador da Etiópia, Hailé Selassié (1892-1975) em 1936, na Liga das Nações. As ideias do discurso, presentes na letra da canção acima, estão associadas:

a) Ao darwinismo social, que propunha a superioridade africana sobre as demais raças humanas.

b) Ao futurismo, que consagrava a ideia da guerra como a higiene e renovação do mundo.

c) Ao pan-africanismo, que defendia a existência de uma identidade comum aos negros africanos e a seus descendentes.

d) Ao sionismo, que defendia que o imperador Selassié era descendente do rei Salomão e da rainha de Sabá e deveria assumir o governo de Israel.

e) Ao apartheid, que defendia a superioridade branca e a política de segregação racial na África do Sul.

Gab: C

Questão 55)

Observe a matéria:

Vencedora do Nobel da Paz lidera contagem de votos

Ellen Johnson Sirleaf, laureada com o Prêmio Nobel da Paz na semana passada, está na dianteira da contagem de votos da eleição presidencial do país.

Sirleaf tenta obter um novo mandato após ter sido eleita, em 2006, a primeira mulher a presidir um país africano.

Ela dividiu o Prêmio Nobel da Paz com duas ativistas, por promover, segundo os organizadores da premiação, “lutas não violentas pela segurança das mulheres e pelos direitos das mulheres de participar do trabalho de construção da paz”.

Para vencer em primeiro turno, Sirleaf necessita de ao menos 50% dos votos.

(BBC Brasil, disponível em: http://www.bbc.

co.uk/portuguese/ultimas_noticias/2011/10/111012

_liberiacontagem_pai_rn.shtml. - acesso: 12/10/11.

O país africano ao qual a vencedora do Nobel da Paz tenta se reeleger é:

a) Egito.

b) Nigéria.

c) Libéria.

d) África do Sul.

e) Iêmen.

Gab: C

Questão 56)

Observe as afirmações sobre o cenário geopolítico dos países africanos:

clip_image044

A alternativa que encerra corretamente a ordem de A a D é:

a) Somália, Nigéria, Eritréia e África do Sul.

b) Quênia, Sudão, Egito e Angola.

c) Etiópia, Nigéria, Sudão e Argélia.

d) Somália, Sudão, Nigéria e Angola.

e) Etiópia, Quênia, Somália e Congo.

Gab: D

Questão 57)

Tendo encarado a besta do passado olho no olho, tendo pedido e recebido perdão e tendo feito correções, viremos agora a página – não para esquecê-lo, mas para não deixá-lo aprisionar-nos para sempre. Avancemos em direção a um futuro glorioso de uma nova sociedade sul-africana, em que as pessoas valham não em razão de irrelevâncias biológicas ou de outros estranhos atributos, mas porque são pessoas de valor infinito criadas à imagem de Deus.

Desmond Tutu, no encerramento da Comissão da Verdade na África do Sul.

Disponível em: http://td.camara.leg.br. Acesso em 17 dez. 2012 (adaptado).

No texto, relaciona-se a consolidação da democracia na África do Sul à superação de um legado

a) populista, que favorecia a cooptação de dissidentes políticos.

b) totalitarista, que bloqueava o diálogo com os movimentos sociais.

c) segregacionista, que impedia a universalização da cidadania.

d) estagnacionista, que disseminava a pauperização social.

e) fundamentalista, que engendrava conflitos religiosos.

Gab: C

Questão 58)

Analise.

A Nigéria é considerada superpovoada.

PORQUE

Os recursos sócio-econômicos do país não conseguem atender às necessidades básicas da população.

A partir da análise das afirmativas é possível inferir que

a) as duas afirmativas estão incorretas.

b) a 1ª afirmativa está incorreta e a 2ª, correta.

c) a 1ª afirmativa está correta e a 2ª, incorreta.

d) a 1ª afirmativa está correta e a 2ª é uma explicação da 1ª.

Gab: D

Questão 59)

Nos últimos anos do século XIX e na primeira metade do século XX, a África teve de se adaptar rapidamente a novas formas de governo, a novos meios de transporte — ao barco a vapor, à ferrovia, ao caminhão, à bicicleta e ao aeroplano —, à energia elétrica, a drásticas mudanças no tratamento das doenças, à escrita, à leitura, à escola que dava acesso ao conhecimento desenvolvido na Europa. [...]

Convencer o africano de sua inferioridade fazia parte do processo de dominação.

(Alberto da Costa e Silva. A África explicada aos meus filhos, 2008.)

a) Explique os motivos que justificaram a necessidade de adaptação mencionada no texto.

b) Analise o período final do texto (Convencer o africano de sua inferioridade fazia parte do processo de dominação.).

Gab:

a) Devido ao processo de colonização que a África sofreu dos europeus que se deu de forma arbitrária e impositiva. O africano não tinha acesso à modernidade que os outros povos, e no caso os europeus possuíam

b) O aluno pode se referir ao caso do Aparthaid por exemplo, onde o negro africano era totalmente marginalizado, escravizados em sua própria terra. Estes negros eram discriminalizado, bairros específicos para negros, ônibus e uma série de leis proibitivas.

Questão 60)

Segundo muitos autores, a Conferência de Berlim (1884-1885) definiu não apenas regras para a colonização da África, mas também o futuro político do continente.

a) Explique quais foram os objetivos da Conferência de Berlim.

b) Justifique a interpretação de que a Conferência de Berlim também definiu o futuro político do continente.

Gab:

a) A Conferência de Berlim conferia a partilha do território africano de acordo com as vontades dos europeus.

b) Devido ao fato de que cada país europeu, influenciou na colonização, na língua, e na exploração do território de acordo com suas necessidades.

Questão 61)

Nelson Mandela tomou posse ontem como o primeiro presidente negro da África do Sul, marcando o fim de três séculos e meio de dominação branca e o retorno do país à comunidade internacional. “Que reine a liberdade”, afirmou o líder de 75 anos após prestar juramento. Numa vibrante cerimônia que reuniu dezenas de milhares de negros e muitos brancos no antigo centro do poder branco, Mandela pediu que os sul-africanos esqueçam os rancores do passado e se unam para por fim à pobreza, ao sofrimento e a todo tipo de discriminação.

(O Estado de S.Paulo, 11.05.1994. Adaptado.)

Caracterize o regime político que antecedeu à chegada de Nelson Mandela à presidência sul-africana, em 1994. Por que é possível afirmar que, além das mudanças políticas que provocou na África do Sul, a posse de Nelson Mandela na presidência teve importante caráter simbólico?

Gab:

Regime de apartheid: consistia na separação de grupos étnicos que compõem a população sul-africana, com hegemonia da minoria branca e participação política diferenciada, com base em critérios raciais.

Importância Simbólica da posse de Mandela: fim do último núcleo de supremacia branca na África, remanescentes do neocolonialismo, e superação dos ódios e rivalidades étnicos, com vistas a uma integração voltada para o bem comum.

Questão 62)

Sobre o continente Africano, assinale o que for correto.

01. No século XIX, vários países africanos tiveram seus limites traçados pelos países europeus. Porém os limites estabelecidos não foram respeitados, pois não foram consideradas as diferenças étnicas existentes anteriormente à sua constituição, o que acarretou uma série de conflitos ao longo da história.

02. O separatismo na região do Cáucaso, na África subsaariana, culminou com o final da Primeira Grande Guerra (1939-1945). O Tratado de Versalhes, assinado em 1946, instituiu a independência da Nigéria, da Ruanda e da Eritreia, sendo esses os primeiros países africanos a serem reconhecidos pelos europeus.

04. Antigas colônias portuguesas, como Angola e Moçambique, tornaram-se independentes após longo período de guerras contra a Metrópole.

08. O tráfico de escravos africanos foi conduzido inicialmente pelos árabes, mas experimentou vigoroso crescimento a partir do século XVI, quando passou a enviar mão de obra para as colônias europeias na América. Os traficantes raramente se aventuravam na captura dos negros no interior da África, uma vez que esses eram capturados por outros africanos.

16. Desde a Antiguidade, o fluxo comercial entre a África subsaariana e o Norte da Europa é intenso, sendo que o Saara, maior deserto do mundo, constituiu-se um verdadeiro “rio de areia” que permitiu uma estreita ligação comercial entre as duas regiões.

Gab: 13

Questão 63)

Doenças tropicais surgem graças a um conjunto de fatores biológicos, ecológicos e evolutivos que condicionam a sua ocorrência exclusivamente nas proximidades do Equador, entre os trópicos de Câncer e Capricórnio. Porém, a perpetuação das doenças tropicais em países aí situados depende, fundamentalmente, da precária situação econômica vigente e é consequência direta do subdesenvolvimento.

E. P. Camargo, Doenças tropicais, 2008. Adaptado.

clip_image046

Com base no mapa e em seus conhecimentos, indique a afirmação correta.

a) O recente desenvolvimento econômico alcançado pela Índia e pela Indonésia favoreceu a erradicação da malária desses países, apesar da tropicalidade.

b) O clima tropical, quente e úmido, permite a rápida proliferação da malária em países como Peru, Chile e Colômbia.

c) A concentração da malária, no Nordeste do Brasil, deve-se à precariedade do saneamento básico na região semiárida.

d) Na África subsaariana, nota-se alta concentração da malária, fruto da tropicalidade e da miséria que assola a região.

e) Na Amazônia brasileira, a morte por malária foi erradicada, fruto de consecutivas campanhas de vacinação.

Gab: D

Questão 64)

“Uma série de revoltas se alastrou por países árabes este ano, e já derrubou três governos no norte da África: Tunísia (em janeiro), Egito (fevereiro) e Líbia (agosto). A professora Vânia Carvalho Pinto, da UnB, ressalta que nenhum dos três é uma monarquia – onde os soberanos têm outras fontes de legitimidade, inclusive descenderem de Maomé. ‘A única que sofreu uma ameaça séria é o Bahrein, onde a revolta da maioria xiita foi suprimida com ajuda da Arábia Saudita.’”

(http://www.estadao.com.br/noticias/)

O fato relatado teve início em dezembro de 2010, quando um jovem tunisiano, desempregado, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país. Ele não sabia, mas o ato desesperado, que terminou com a própria morte, seria o pontapé inicial do que viria a ser chamado mais tarde de primavera

a) tunisiana.

b) islâmica.

c) árabe.

d) muçulmana.

Gab: C

Questão 65)

“Nascido da divisão do Sudão após décadas de guerra civil, o Sudão do Sul e desde a 0h local (18h desta sexta-feira de Brasilia) o mais novo país do mundo, o 54° da África e o 193° membro da Organização das Nações Unidas (ONU). A criação do país já é comemorada na madrugada deste sábado na capital Juba. ‘Somos livres! Adeus ao norte, bem-vinda a felicidade!’, gritava Mary Okach, uma cidadã da nova nação.”

(http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/no-sabadonasce- o-54o-pais-da-africa-o-sudao-do-sul)

clip_image048

A guerra civil que levou à divisão do Sudão era

a) a disputa, entre diversas tribos sudanesas, pelas extensas reservas de diamante presentes em todo o país.

b) a imposição de uma identidade islâmica aos cristãos, que são maioria no Sul.

c) a necessidade de melhor administrar política e economicamente o país, visto que o Sudão era o maior país africano.

d) a discriminação racial existente no país, sendo o Norte de maioria branca e o Sul de maioria negra.

Gab: B

Questão 66)

No final do século XIX, a partilha da África, feita de acordo com os interesses geopolíticos e geoeconômicos da Europa, apresentou diferenças quanto à atuação das potências europeias. Nesse contexto histórico, um Estado europeu incorporou-se tardiamente à corrida imperialista, enfrentando dificuldades para estabelecer suas colônias no Marrocos, em Camarões, no sudoeste africano (atual Namíbia), no Togo e na África Oriental.

Qual foi esse Estado europeu que participou tardiamente da partilha da África?

a) Alemanha

b) Bélgica

c) França

d) Inglaterra

e) Portugal

Gab: A

Questão 67)

Analise os mapas.

ÁFRICA – INCIDÊNCIA DE MENINGITE MENINGOCÓCICA – 2006

clip_image050

(www.travel-vaccines.com)

ÁFRICA – ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO – IDH

clip_image052

(Marieta de Moraes et al. História em curso, 2008. Adaptado.)

Comparando-se os dois mapas é possível realizar a seguinte correlação:

a) o atraso tecnológico da maioria dos países da África, evidenciado no baixo IDH, explica a falta de vacinas para doenças epidêmicas como a meningite.

b) o clima semi-desértico, que predomina no continente africano, favorece a proliferação de doenças infecto-contagiosas nas áreas de baixo IDH.

c) a lenta transição demográfica evidenciada no IDH africano explica a disseminação de doenças como a meningite no continente.

d) as más condições de vida em muitos países africanos, refletidas no IDH, ajudam a explicar a permanência de doenças epidêmicas como a meningite.

e) o uso de armas biológicas em conflitos militares pode ser a explicação para a permanência de doenças epidêmicas como a meningite em países africanos com baixo IDH.

Gab: D

Questão 68)

Observe o mapa e assinale V (verdadeiro) ou F (falso) nas alternativas que descrevem a região evidenciada.

clip_image054

SENE, Eustáquio de; MOREIRA, João Carlos. Geografia Geral

e do Brasil. Espaço Geográfico e Globalização. Volume 2. São Paulo: Sipione. 2012. P. 95

( ) É uma região de conflito na África Subsaariana, que envolve países como o Sudão e o Sudão do Sul, por questões étnicas, mas, principalmente, pela riqueza gerada pelo petróleo.

( ) O conflito dessa região envolve muçulmanos e árabes no Oriente Médio, onde a maior parte da população vive na pobreza e a riqueza do petróleo não gera desenvolvimento local.

( ) A principal causa dos conflitos entre Sudão, Sudão do Sul e Eiópia é a extrema pobreza em que vive a população, gerada pela aridez do clima e pela completa ausência de recursos naturais e minerais.

( ) O Sudão do Sul desmembrou-se recentemente do Sudão e constitui-se no mais novo país com um grave problema estratégico: não tem saída para o mar.

( ) O Sudão do Sul detém a maior parte das reservas de petróleo e o Sudão mantém os principais oleodutos que conectam o Mar Vermelho.

A sequência correta é

a) F – V – V – F – F.

b) F – F – F – F – V.

c) V – F – F – V – V.

d) V – F – F – V – F.

e) V – V – V – V – V.

Gab: C

Questão 69)

Considere a informação abaixo.

Atualmente inúmeros conflitos têm abalado o norte da África. Nessa região, primeiramente a Tunísia foi atingida pela movimentação popular; depois no Egito, a população provocou a renúncia de Hosni Mubarak, que ocupara por 30 anos a presidência; a seguir na Líbia, rebeldes iniciaram uma guerra civil contra Kaddafi, no poder desde 1969. Essa onda de revoltas pode ser entendida a partir da história da formação dos países dessa região.

Observe o mapa e em seguida assinale a alternativa que, no quadro, explica dois fatores histórico/político que concorreram para essa onda de revolta (na primeira coluna) e os números correspondentes no mapa à localização dos países citados no texto (na segunda coluna), na ordem das revoltas: Tunísia, Egito, Líbia.

clip_image056

clip_image058

Gab: A

Questão 70)

Sobre o continente africano é correto afirmar, exceto:

a) De forma geral, o continente se caracteriza pelo baixo nível de instrução escolar de sua população, apresentando um grande número de analfabetos.

b) O baixo nível de renda da maioria da população determina a formação de bolsões internos de pobreza, agravada pela má distribuição da renda.

c) Existe uma dependência das atividades primárias, como a agricultura e o extrativismo, o que explica a ocorrência de elevado número de trabalhadores neste setor na grande maioria dos países.

d) O desenvolvimento econômico localizado e setorizado, uma vez que apenas algumas áreas ou setores se desenvolvem – em geral, aqueles ligados às produções voltadas para o mercado externo –, determina a formação de “ilhas de prosperidade”.

e) As maiores cidades se localizam no interior do continente, para onde as populações se deslocaram no período da colonização.

Gab: E

Questão 71)

No ano de 2011 a África enfrentou revoltas populares no cenário político dos países com governos autocráticos ou de recentes democracias.

Analise os gráficos e as afirmações de I a IV.

clip_image060

clip_image062

(Época. Um continente à espera da liberdade, n.° 683, junho de 2011. Adaptado.)

I. Zimbábue, Egito, Tunísia, Costa do Marfim, Sudão, República Democrática do Congo, Libéria e Nigéria apresentam os dados do PIB per capita abaixo do valor médio no mundo.

II. O mapa do autoritarismo restringe-se aos países analisados nos gráficos, pois os demais países do globo são considerados plenas democracias.

III. Correlacionando as taxas de desemprego e PIB per capita do Zimbábue e da Libéria, é possível afirmar que estão entre as piores dentro do quadro analisado e muito distantes das taxas médias mundiais.

IV. A baixa taxa de desemprego e a alta renda per capita da Libéria são consequências de longas e sangrentas guerras civis e a baixa taxa de desemprego do Zimbábue é consequência da política ditatorial e corrupta do país.

A partir da análise dos gráficos e de seus conhecimentos, pode-se afirmar que estão corretas apenas

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) I e IV.

e) I, III e IV.

Gab: B

Questão 72)

A crise de fome no continente africano, localizada mais acentuadamente na região representada abaixo, reúne, dentre outras, as seguintes condições atuais:

clip_image064

20/08/2011. Revista Veja. Adaptada.

1) violência generalizada entre milícias e grupos islâmicos fundamentalistas.

2) influência externa de países socialistas ocidentais nas disputas locais entre milícias.

3) ausência de políticas estruturais para os produtores locais, sobretudo agricultores.

4) alta taxa de longevidade.

5) desenvolvimento de políticas sociais estruturais apoiadas pelas principais potências econômicas mundiais.

Estão corretas:

a) 1 e 5 apenas

b) 2 e 5 apenas

c) 4 e 5 apenas

d) 1 e 3 apenas

e) 1, 2, 3, 4 e 5

Gab: D

Questão 73)

O rebelde e fugitivo Joseph Kony, líder do LRA (Exército de Resistência do Senhor), fundado em 1987, em Uganda, com a finalidade de lutar contra a ditadura do Musevene, cometeu crimes que chocaram o mundo. Ele assassinou e mutilou civis, incendiou e destruiu vilarejos em Uganda e nos países vizinhos, incentivou a abdução e a escravidão sexual de mais de 30 mil crianças, usando ele mesmo centenas delas como escravas sexuais.

clip_image066

(SIMIELLI, M. E. Geoatlas. São Paulo: Ática, 2004. p. 67.)

Identifique o número que, no mapa, corresponde a Uganda, país africano onde se originou o LRA.

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5

Gab: D

Questão 74)

Observe o mapa que mostra uma parte do continente africano.

clip_image068

clip_image070

(O Estado de S.Paulo, 20.08.2011)

O ano de 2011 ficou marcado por uma das maiores ondas de fome já ocorridas na África, que atingiu Dadaab, no Quênia, considerado o maior campo de refugiados do mundo, que cresce continuamente. Esse campo de refugiados está relacionado com

a) os conflitos decorrentes da ditadura e corrupção do governo de Kadafi.

b) a guerra civil e a miséria na região, agravada pela seca.

c) a pirataria que vem sendo combatida duramente pela polícia internacional.

d) os problemas sociais decorrentes do fim do apartheid na região do Chifre da África.

e) o crescimento do islamismo, que vem disseminando novos modos de vida.

Gab: B

Questão 75)

Um dos maiores problemas da atualidade é a expressiva carência alimentar de vários países africanos. O texto e o mapa a seguir descrevem esta situação.

CONDENADOS À FOME

No fim de julho, a ONU decretou que a região africana, em destaque no mapa, está sob estado de fome (...). Esse é o alerta que leva entidades de todo o mundo a enviar alimentos, remédios e médicos para atender os necessitados. Contudo, isso não ocorrerá na Somália. Seus habitantes não poderão ser socorridos pela solidariedade mundial, pois esse é o desejo do grupo Al Shabab, subordinados à Al Qaeda, que controla o sul do país.

Revista Veja – 10/8/2011. p. 98. Texto Adaptado.

clip_image072

Com base nas informações obtidas no texto e no mapa acima, é CORRETO afirmar que a fome na Somália está associada

a) à disputa de poder e aos conflitos territoriais, que desencadearam guerras civis em vários países do Sudeste africano.

b) à intensa seca, que tem sido a principal causa da desnutrição infantil, deixando a região devastada e em estado de extrema pobreza.

c) às raízes do flagelo do Noroeste africano, sustentadas pelo modelo de dependência econômica implantado pelo colonialismo europeu no continente.

d) aos problemas sociais do chamado Chifre da África, agravados em função da atuação das milícias, que impedem a entrada dos países ocidentais na Somália.

Gab: D

Questão 76)

clip_image074

Atualmente, grandes jazidas de diamantes, localizadas em diversos países africanos, abastecem o luxuoso mercado mundial de joias. O diamante é uma forma cristalina do carbono elementar constituída por uma estrutura tridimensional rígida e com ligações covalentes. É um mineral precioso devido a sua dureza, durabilidade, transparência, alto índice de refração e raridade.

Analise as afirmações abaixo:

I. O diamante e a grafite são formas alotrópicas de carbono com propriedades físicas e químicas muito similares. Apesar disso, o diamante é uma das pedras preciosas mais valiosas existentes e, a grafite, não.

II. A partir do cartaz acima, é possível inferir a associação entre a extração de diamantes na África e o comércio internacional de armas, que abastece grupos rivais envolvidos nas guerras civis desse continente.

III. O cartaz denuncia a vinculação dos países africanos islâmicos com o terrorismo internacional e o seu financiamento por meio do lucrativo comércio mundial de diamantes e pedras preciosas.

Está correto o que se afirma apenas em

a) I e II.

b) I e III.

c) II.

d) II e III.

e) III.

Gab: C

Questão 77)

Observe o mapa a seguir.

clip_image076

ALMEIDA, Lúcia Marina Alves de; RIGOLIN, Tércio Barbosa.

Geografia: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 2002. p. 310.

Com base nos conhecimentos e na observação do mapa da África, é CORRETO afirmar:

a) o Saara, o mais extenso deserto do planeta, estende-se do Mar Vermelho ao Atlântico, e compõe a maior região da África do Sul.

b) a maior parte do continente africano corresponde à África subsaariana, sendo essa região marcada por guerras civis, pobreza e fome.

c) a África subsaariana é banhada pelo Mediterrâneo e reúne os países de população branca e islâmica; entre os países que a compõem podem ser citados o Egito e a Líbia.

d) a principal característica da chamada África subsaariana é a ausência de recursos minerais, agravando a situação de miséria dessa região do continente e impossibilitando seu desenvolvimento.

Gab: B

Nenhum comentário:

Gostou? Compartilhe o Blog!!!

Facebook Twitter Addthis