terça-feira, 8 de setembro de 2015

Questões Vestibulares África

Questão 01)

O Ministério das Relações Exteriores chinês, no dia 31 de outubro, respondendo a um apelo da ONU por um maior esforço mundial contra o ebola na África Ocidental, anunciou que a China enviará uma unidade de elite do Exército Popular de Libertação para ajudar a Libéria a combater o vírus.

Folha de S.Paulo, Caderno Mundo, 31/10/2014 (com adaptações).

Tendo como referência esse texto, assinale a opção correta.

a) Libéria, Costa do Marfim e África do Sul são os países mais atingidos pelo pior surto de ebola já registrado na história.

b) A China, uma das principais economias emergentes do planeta, tem liderado o apoio ao combate do vírus ebola.

c) A China, o maior parceiro comercial da África, tem tirado proveito dos recursos naturais do continente africano para sustentar seu próprio crescimento econômico ao longo das últimas décadas.

d) Os Estados Unidos da América têm negligenciado a solicitação internacional de impedir o alastramento do ebola, que já matou milhares de pessoas.

Gab: C

TEXTO: 1 - Comuns às questões: 2, 3

Observe o mapa e leia o texto.

clip_image002

“Uma epidemia fora de controle preocupa até quem está a quilômetros de distância, do outro lado do oceano. O atual surto de ebola que ocorre na África se espalha rapidamente sem respeitar fronteiras nacionais e já é o maior da história. Na Guiné, na Libéria, em Serra Leoa e na Nigéria, já fez mais de 1.700 vítimas e provocou 932 mortes em menos de um mês. Mas será que a doença pode chegar ao Brasil?”

Sofia Moutinho. “Ebola: motivo de preocupação no Brasil?”, in Ciência Hoje, 14.08.2014.
http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/

Questão 02)

A partir do mapa, do texto e de seus conhecimentos, pode-se afirmar que

a) o crescimento do número de pessoas infectadas pelo vírus ebola, na África, é resultado da forte expansão econômicofinanceira da região.

b) a expansão da atual epidemia de ebola na África deve-se à ausência de laboratórios e de centros de tratamento e pesquisa sobre a doença no continente africano.

c) o aumento dos casos registrados de ebola pode ser considerado preocupante, mas ainda não se justifica o desenvolvimento de ações internacionais de combate à doença.

d) a maioria dos recentes casos de ebola ocorreu em países da costa Atlântica da África, mas existe risco de expansão da doença para outras áreas, dentro e fora do continente africano.

e) a febre hemorrágica ebola pode ser tratada e curada cirurgicamente, mas os países que enfrentam os maiores surtos não têm recursos financeiros, nem apoio internacional para atender a população infectada.

Gab: D

Questão 03)

Assinale a alternativa correta.

a) As primeiras epidemias de ebola ocorreram no continente africano, durante o processo de descolonização, nas décadas de 1940 e 1950, e foram provocadas pelas guerras e pela miséria.

b) A febre hemorrágica ebola assumiu a condição de pandemia nos anos 1980, tendo atingido todos os continentes e provocado mortes na Austrália, na Espanha, nos Estados Unidos e no Brasil.

c) A primeira epidemia de ebola foi registrada em 1976 e, atualmente, teme-se que a doença se espalhe para qualquer parte do planeta, temor justificado por recentes casos nos Estados Unidos.

d) As primeiras epidemias de ebola na África foram provocadas pela introdução do vírus no continente,levado por colonizadores europeus, no decorrer do século XIX.

e) A doença provocada pelo vírus ebola manifestouse, pela primeira vez, em 1995, no Congo, e todos os casos registrados, desde então, ocorreram em países da costa oriental do continente africano.

Gab: C

Questão 04)

“O conflito de Darfur é um conflito armado em andamento na região de Darfur, no oeste do Sudão, que opõe principalmente os Janjaweed (milicianos recrutados entre os baggara) e os povos não-árabes da região. O governo sudanês, liderado pelo general Omar Hassan AL-Bashir, embora negue publicamente que apóia os Janjaweed, tem fornecido armas e assistência”.

“ A Criação do Estado Independente do Sudão do Sul é realizada após 12 anos de guerra civil e deixou 1,5 milhão de mortos. Em janeiro de 2011, 99% dos eleitores do Sudão do Sul votaram a favor da separação da região”.

Disponível em http://www.oficinadoestudante.com.br/site_novo/ tira-duvidas.php?codigo=2708
Acesso em: 30 ago. 2014

clip_image004

Disponível em http://unpolicebrasil.blogspot.com.br/2012/07/ sudao-do-sul-1-aniversario-de.html Acesso em : 30 ago. 2014

Os conflitos na região descrita no mapa acima já provocaram muitas mortes.

Sobre estes conflitos, é correto afirmar que

I. o conflito que resultou na divisão do Sudão em 2011 ocorreu entre o Norte (cristão e animista) e o Sul (árabe e muçulmano).

II. o conflito na região de Darfur é de natureza étnico-cultural.

III. o Sudão do Sul nasceu em 2011 como um dos países mais pobres do mundo, com a maior taxa de mortalidade materna, com a maioria das crianças fora da escola e com um índice de analfabetismo que chega em 84% entre as mulheres.

IV. a maior parte dos campos petrolíferos concentra-se no Sudão do Sul próximo à fronteira. Já as refinarias localizam-se no Sudão do Norte, e os oleodutos atravessam o Norte para o petróleo ser exportado através do Mar Vermelho. Estes fatores têm levado a instabilidades na região, e analistas temem a retomada da guerra civil.

Estão corretas apenas

a) II e IV.

b) I, II e III.

c) I, II e IV.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

Gab: E

Questão 05)

“A única arma para melhorar o Planeta é a Educação com ética. Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da pele, por sua origem, ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar”.

O pensamento acima foi manifestado por Nelson Mandela, uma das maiores personalidades políticas do século XX, falecido em 5 de dezembro de 2013. Nascido na África do Sul, um dos maiores produtores mundiais de metais preciosos, Mandela foi líder do movimento contra o Apartheid. Condenado em 1964 à prisão perpétua, foi libertado em 1990, depois de grande pressão internacional. Recebeu o Prêmio Nobel da Paz, em dezembro de 1993, pela sua luta contra o regime de segregação racial e, em 1994, foi eleito o primeiro presidente negro daquele país. Seu governo foi marcado pela forte tentativa de unificação da sociedade, dividida entre brancos e negros, e pela ausência de revanchismo dos negros sobre a elite branca que sempre os oprimiu e que manteve Mandela preso por 27 anos.

Partindo das informações apresentadas, é correto afirmar que

a) o território Sul-africano destaca-se como um dos principais produtores mundiais de petróleo, uma vez que contém parte do deserto do Saara e faz limite com a Região do Oriente Médio.

b) o Apartheid foi uma política oficial de segregação racial dos governos Sul-africanos. Nela, os negros eram impedidos de participar da vida política do país e eram obrigados a viver em zonas residenciais específicas.

c) a África do Sul foi uma região dominada por colonizadores de origem francesa e norte-americana, tornando-se oficialmente independente após a 1ª Guerra Mundial, no contexto do processo de descolonização da África e da Ásia, com importante participação de Mahatma Gandhi.

d) o rosto de Nelson Mandela foi exaustivamente reproduzido em intervenções artísticas da Pop Art, onde os ídolos cultuados pela sociedade no século XX são imagens despersonalizadas e sem consistência.

e) a extração de ouro é uma das principais atividades econômicas da África do Sul. Supondo que durante o período em que Mandela esteve preso tenha sido extraído 64 m3, isso teria permitido construir um cubo de ouro maciço com 6 m de aresta.

Gab: B

Questão 06)

clip_image006

Disponível em: <www.pordentrodaafrica.com>
Acesso em: 19 set. 2014.

Sobre o continente africano, é CORRETO afirmar que:

01. é um continente cuja população urbana é superior à rural, considerando que a indústria é a atividade econômica predominante.

02. mesmo com enormes riquezas naturais, em sua maior parte é um continente pobre e subdesenvolvido que apresenta baixos índices de desenvolvimento econômico.

04. a origem dos baixos índices de desenvolvimento econômico e social no continente tem raízes históricas, relacionadas às ocupações e à expropriação de riquezas por parte de vários países europeus desde pelo menos o século XV.

08. a maior parte dos países que formam o continente teve suas fronteiras traçadas por países colonizadores que não se preocuparam com as culturas das diversas etnias nem com o uso de seus territórios.

16. os problemas sociais dos países africanos são resultado da forma de organização política e econômica, baseada em culturas ancestrais, e do isolamento do mundo ocidental.

32. a Revolução Técnico-Científico-Informacional, ocorrida na Europa oriental, motivou vários países europeus a explorar matérias-primas no continente, especialmente minérios, fundamentais para a produção industrial.

Gab: 14

Questão 07)

Não há livro didático, prova de vestibular ou resposta correta do Enem que não atribua a miséria e os conflitos internos da África a um fator principal: a partilha do continente africano pelos europeus. Essas fronteiras teriam acotovelado no mesmo território diversas nações e grupos étnicos, fazendo o caos imperar na África. Porém, guerras entre nações rivais e disputas pela sucessão de tronos existiam muito antes de os europeus atingirem o interior da África. Graves conflitos étnicos aconteceram também em países que tiveram suas fronteiras mantidas pelos governos europeus. É incrível que uma teoria tão frágil e generalista tenha durado tanto – provavelmente isso acontece porque ela serve para alimentar a condescendência de quem toma os africanos como “bons selvagens” e tenta isentá-los da responsabilidade por seus problemas.

(Leandro Narloch. Guia politicamente incorreto da história do mundo, 2013. Adaptado.)

A partir da leitura do texto, é correto afirmar que:

a) as desigualdades sociais e econômicas no mundo atual originam-se exclusivamente das contradições materiais do capitalismo.

b) o conhecimento histórico que privilegia a “óptica dos vencidos” apresenta um grau superior de objetividade científica.

c) na relação entre diferentes etnias, o etnocentrismo é um fenômeno antropológico exclusivo dos países ocidentais modernos.

d) para explicar a existência dos atuais conflitos étnicos na África, é necessário resgatar os pressupostos da ideologia colonialista.

e) a tese filosófica sobre um “estado de natureza” livre e pacífico é insuficiente para explicar os conflitos étnicos atuais na África.

Gab: E

Questão 08)

“No final da semana passada a epidemia de ebola na África do Oeste atingiu uma cifra sinistra. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de mortos pela doença ultrapassou 3 mil pessoas, num total de 6.574 casos suspeitos ou confirmados. Um estudo feito pelos Centers for Disease Control (CDC), rede de órgão do governo americano, cuja sede se encontra perto de Atlanta, indica que a cada 30 dias o número de novos casos diários de ebola triplica. Na hipótese mais pessimista haveria 1,4 milhões de pessoas contaminadas na África do Oeste, no próximo mês de janeiro.”

(Luiz Felipe de ALENCASTRO. O ebola é um desafio da saúde pública no
século 21.http://noticias.uol.com.br/blogs-ecolunas/ coluna/luiz-felipe-alencastro
/2014/09/29/o-ebola-e-umdesafio- da-saude-publica-no-seculo-21.htm, 29/09/2014)

Considerando essa epidemia e as condições geográficas das regiões onde ela se origina pode ser afirmado que

a) ela está restrita apenas às zonas rurais e mais florestadas (que no caso da África são bastante habitadas), pois seus agentes transmissores não sobrevivem em ambientes urbanos.

b) a falta de meios e ações preventivas, assim como de assistência nas concentrações urbanas dos países do oeste africano, aumenta o risco de a epidemia ganhar outras localidades do planeta.

c) a baixa conexão entre a África e outros continentes, que implica uma movimentação mínima das pessoas desses países, diminui o risco de essa epidemia atingir outras partes do mundo.

d) essa doença é própria dos climas tropicais e sua área possível de expansão terá de ter as mesmas características, o que elimina os riscos dessa epidemia no hemisfério norte temperado.

e) ela está confinada a apenas alguns países africanos, pois a circulação intracontinental é ínfima por falta de ligações geográficas, logo não há risco de essa doença se espalhar no continente.

Gab: B

Questão 09)

Leia a matéria e observe o mapa de regionalização africana.

Após décadas de um suposto controle do vírus ebola, em agosto passado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a nova epidemia como uma emergência pública internacional. Este é o surto mais longo desde a sua descoberta, em 1976.

Revista Espaço Aberto USP, nº 167. USP. São Paulo, COSEAS?USP< 2014.

clip_image008

A região mais atingida pela epidemia retratada na matéria é:

a) África setentrional.

b) África ocidental.

c) África central.

d) África meridional.

e) África oriental

Gab: B

Questão 10)

A África tem sido palco de inúmeros problemas sociais e econômicos nos últimos anos. Observe o mapa a seguir:

clip_image010

A respeito das áreas assinaladas no mapa, é correto afirmar que

a) a área 1 indica os países Guiné, Serra Leoa e Libéria, onde o surto do ebola continua a se proliferar de maneira alarmante, colocando, segundo a OMS, um sério risco para a segurança sanitária global.

b) a área 2 assinala a Nigéria, o país mais populoso da África, onde encontra-se a maior população muçulmana em guerra, lutando pelo separatismo entre sunitas e xiitas.

c) a área 3 indica o país República Democrática do Congo, onde durante a guerra, teve origem a doença ebola, a partir de morcegos frugíveros encontrados nas cavernas do deserto do Calaari.

d) a área 4 assinala o Egito, onde a queda do governo do Hamas provocou a expansão rápida do califado ISIS.

e) a área 5 indica a África do Sul, que apresenta IDH muito elevado, destacando-se pela crescente urbanização e pelo parque industrial, que permitiram sua entrada no bloco da Aliança do Pacífico.

Gab: A

Questão 11)

A existência nacional da Libéria está “seriamente ameaçada” pelo vírus mortal do Ebola, que está “se espalhando como fogo e devorando tudo em seu caminho”, disse o ministro da Defesa do país ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira [09/09/2014].

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/ebola-ameaca-
seriamente-a-existencia-da-liberia-diz-ministro

Sobre esse tema, é correto afirmar:

a) A epidemia está presente em países como Libéria, Guiné e Serra Leoa, mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que se trata de um problema da região e que não há risco de disseminação internacional.

b) Na Libéria, os efeitos da atual epidemia de Ebola se fazem sentir não apenas na infraestrutura do sistema de saúde, já sobrecarregada, mas também na segurança pública e no conjunto da economia.

c) Contrariando recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a Libéria se recusou a estabelecer áreas de quarentena e a impor toque de recolher, fato que aumenta as possibilidades de contaminação.

d) Por causa da epidemia, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou a suspensão de viagens aéreas para a Libéria e demais países afetados, mesmo de aviões de carga que levem alimentos e remédios.

e) Apesar da epidemia, nenhum país africano fechou fronteiras ou adotou restrições comerciais com as áreas atingidas, seguindo orientações da União Africana (UA).

Gab: B

Questão 12)

Observe a figura e leia os textos a seguir.

clip_image012

Disponível em: <http://www.worldpressphoto.org/content/2014-
photo-contest-press-kit-john-stanmeyer>. Acesso em: 2 set. 2014.

A massificação dos celulares é um fenômeno vivido em toda a África. Em grande parte dos países africanos, o acesso aos telefones móveis é maior que à energia elétrica. (...)

Disponível em:<http://operamundi.uol.com.br/conteudo/entrevistas/16516/
celulares+sao+cada+vez+mais+importantes+na +africa+diz+ativista+da+
freedomfone.shtml>. Acesso em: 3 set. 2014.

a) Por que o continente africano é o mercado de celulares que mais cresce no mundo?

Gab:

a) Espera-se que o candidato apresente os seguintes fatores:

- O baixo custo do aparelho e dos serviços (muito menor que no Brasil), os celulares se transformaram em uma das poucas opções de comunicação disponíveis e assumiram diversas funções: desde realizar pequenas operações bancárias até para receber recomendações médicas.

- Os celulares estão se tornando cada vez mais importantes, principalmente nas áreas rurais e remotas. Há lugares onde não existe nem telefonia fixa, mas existe sinal de celular, que se transforma na única ferramenta disponível para se comunicar com o resto do mundo, para microfinanças e operações bancárias e na saúde.

- Os celulares têm suas limitações, mas são a mídia mais acessada e o canal mais adequado para fornecer informações para as pessoas. Então podem ser usados para promover ativismo, mobilizar.

- Na África, por exemplo, a popularização de telefones móveis representa a possibilidade de trocar mensagens, chamar ajuda médica em lugares ermos.

- A evolução da tecnologia da informação, principalmente móvel, pode acabar com o isolamento em lugares como a África.

- Entre 2005 e 2010, o uso de celulares na África aumentou 400%, e isso não significa só gente conversando, também quer dizer mais dinheiro entrando: aumento na penetração dos telefones móveis resultam num crescimento de 0,6% na economia local.

- O que aumenta o uso de celular na África é também o baixo custo de instalação das redes, se comparado ao lucro que se tem com os novos usuários.

TEXTO: 2 - Comum à questão: 13

Um dos traços marcantes da história das últimas décadas é a caminhada acelerada rumo ao mundo globalizado. De forma ampla, a palavra globalização indica o avanço do tempo histórico, resultante da expansão da economia de mercado e da intensificação do comércio. Na base desse processo está o aumento da velocidade das comunicações e dos transportes, devido, sobretudo, ao extraordinário desenvolvimento da tecnologia. De acordo com o geógrafo Milton Santos, “a globalização constitui o estágio supremo da internacionalização, a amplificação em sistema-mundo de todos os lugares e de todos os indivíduos, embora em graus diversos”.

Fonte: ARRUDA, J. J. de A.; PILETTI, N. Toda a história: história geral e história do Brasil.
11. ed. São Paulo: Ática, 2002. p. 470. (Parcial e adaptado.)

Eixo temático “Globalização”

Questão 13)

O intenso fluxo de um número cada vez maior de pessoas transitando por diversas nações do mundo em períodos cada vez mais rápidos fez com que a disseminação de um patógeno pudesse se tornar mais rápida e fácil. Esse processo pode culminar em um surto epidêmico e até mesmo em uma pandemia, caso a doença se espalhe por uma área geograficamente extensa.

Em 2014, o mundo deparou-se com o maior aparecimento repentino de ebola já registrado na história, desde que essa doença foi descoberta em meados da década de 1970. O surto teve início no mês de março e se espalhou rapidamente por vários países do Continente Africano. Até o mês de agosto, mais de 1.500 pessoas morreram, como mostra a Figura 1. Pesquisadores do Instituto Pasteur trabalham atualmente em duas vacinas, que devem ser testadas em seres humanos até o final de 2015.

Disponível em: <http://www.clickideia.com.br/portal/mostrarConteudo.php?idPagina=35190>
<http://www1.folha.uol.com.br/bbc/2015/01/1582101-virus-do-ebola-pode-ter-ficado-
maiscontagioso-advertem-cientistas.shtml.> Acesso em: 25 fev. 15. (Adaptado.)

clip_image014

Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/08/1507822-
senegal-confirma-primeiro-caso-de-ebola-no-pais.shtml>. Acesso em: 25 fev. 15.

Tendo como referência as informações apresentadas no texto acima e na Figura 1, assinale a alternativa correta.

a) O ebola é uma doença com alta taxa de mortalidade, provocada por uma bactéria, que pode ser transmitido por meio do contato direto com sangue, secreções e fluidos corporais de uma pessoa contaminada.

b) A Guiné, de acordo com as informações apresentadas na Figura 1, foi o país que teve o maior percentual de mortes em relação ao número de casos de ebola, de março a agosto de 2014.

c) O baixo desenvolvimento econômico, associado às altas taxas de analfabetismo das regiões Sul e Nordeste do Continente Africano, contribui para que essas duas regiões detenham os piores índices de incidência do ebola, como mostra a Figura 1.

d) O Continente Africano, por possuir grandes reservas minerais, faz com que uma parcela razoável da sua população trabalhe em minas e, portanto, esteja suscetível à contaminação por mercúrio, um metal de transição interna que afeta diretamente o sistema imunológico, aumentando a produção de leucócitos e, consequentemente, a rápida proliferação de doenças.

e) As vacinas e os soros são métodos de imunização ativa que contêm, em sua composição, anticorpos contra o agente infeccioso.

Gab: B

Questão 14)

Chefes de Estado prestam homenagem no enterro de Mandela

Presidente Obama disse que Nelson Mandela ensinou ao mundo o poder da ação e o poder das ideias. "Foi preciso um homem como Mandela não apenas para libertar os prisioneiros, mas também para libertar seus captores."

"Da mesma forma que os sul-africanos choram nos seus cantos 'Madiba' e 'Nelson Mandela', nós, a nação brasileira, que trazemos o sangue africano nas nossas veias choramos o exemplo deste grande líder que faz parte do panteão da humanidade", diz Dilma Rousseff e encerra seu discurso: "Viva Mandela para sempre.”

Disponível em: http://www.bbc.co.uk. Acesso em: 10 dez. 2013 (adaptado).

As homenagens a Nelson Mandela ressaltam

a) a importância da unificação da África do Sul em torno de um líder que soube sufocar as rebeliões tribais, trazendo ordem ao país.

b) a participação desse líder no processo de independência da África do Sul contra a dominação holandesa na guerra dos Bôeres.

c) sua determinação em levar à justiça os responsáveis pela implantação do Apartheid e os antigos governantes da África do Sul.

d) sua luta contra o Apartheid e, principalmente, o exemplo de tolerância e capacidade de unir pacificamente grupos que cultivaram ódios por décadas.

e) sua determinação em combater o Imperialismo europeu, organizando uma forte resistência aos produtos estrangeiros, principalmente ingleses.

Gab: D

Questão 15)

Leia as informações sobre a febre Ebola e analise o mapa da África com alguns países numerados.

Uma epidemia mortal e sem precedentes assombra a África. É o surto da Ebola, uma febre hemorrágica transmi­tida por contato direto com o sangue, os fluidos ou os tecidos dos indivíduos infectados, e para a qual não existe tratamento específico. Os países africanos atingidos pela febre estão marcados no mapa com os números 1,2 e 3.

clip_image016

A alternativa que apresenta a correta identificação dos países numerados, em ordem crescente, é

a) Guiné – Serra Leoa – Libéria

b) Camarões – Guiné Equatorial – Togo

c) República do Congo – Eritreia – Chade

d) Nigéria – Níger – Mauritânia

e) Marrocos – Argélia – Tunísia

Gab: A

Questão 16)

Após se recusar a usar uniforme de réu, [Mohamed] Morsi compareceu à primeira audiência do julgamento vestindo terno e aparentando boa saúde. Isolado numa jaula e acompanhado de outros 14 membros da Irmandade, também acusados, o presidente deposto falou aos juízes em tom de desafio. 'Sou o presidente da república e esse tribunal é ilegal', afirmou Morsi.”

Jamil Chade. “Morsi rejeita uniforme de réu e juízo é suspenso”, O Estado de S. Paulo, 05.11.2013.

As tensões provocadas pelo julgamento de Mohamed Morsi, presidente deposto do Egito, agravam

a) as críticas de setores islâmicos a Morsi, que é acusado de abrir o país ao capital e aos interesses norte-americanos.

b) os conflitos políticos e religiosos internos, já manifestos no momento do golpe e na repressão ao grupo muçulmano que apoia Morsi.

c) as relações diplomáticas dentro do mundo árabe, pois Morsi sempre contou com apoio incondicional dos governos dos países vizinhos.

d) as reações negativas da comunidade internacional, que apoiava incondicionalmente o Estado militar implantado por Morsi.

e) os protestos populares, que defendem a plena democratização nacional comandada por Morsi, durante seu governo.

Gab: B

TEXTO: 3 - Comum à questão: 17

Lembranças de Makoko, uma das mais famigeradas comunidades de posseiros em Lagos, na Nigéria — metrópole presa entre a modernidade e a miséria. Com centenas de modos de transferência assíncronos (ATM, na sigla em inglês), recordes de centros de internet e milhões de telefones celulares, essa cidade agitada e congestionada com 8 milhões a 17 milhões de habitantes (dependendo de onde se traça a linha de contorno ou de quem faz a contagem) está conectada à grade global. Centro internacional de negócios empresariais e capital comercial do país mais populoso da África, Lagos atrai perto de 600 mil novos visitantes todos os anos. Mas a maioria dos bairros, mesmo alguns dos melhores, não dispõe de água encanada, saneamento básico e eletricidade. Makoko — parte sobre terra firme, parte flutuando sobre lagoas — é uma das comunidades mais carentes da megalópole.

Bairros como esse existem no mundo todo. [...]

Quando os governos negam a essas comunidades o direito de existir, as pessoas demoram mais para melhorar suas casas. Quando as autoridades do Rio de Janeiro decretaram guerra às favelas nos anos 60, por exemplo, as pessoas temiam ser expulsas de suas casas, ou que estas fossem incendiadas e por isso não tinham pressa em melhorá-las. A maioria das favelas permaneceu primitiva — pouco diferentes das cabanas de barro e dos barracos de madeira de Mumbai e Nairóbi. Mas quando os políticos perceberam a reação e passaram a se comprometer com as comunidades, elas começaram a proliferar sem controle. (NEUWIRTH, 2013. p. 22-24-26).

NEUWIRTH, R. Bazar globalizado. Scientific America Brasil – Aula Aberta.
São Paulo: Moderna, ano II, n. 11. 2012. Geografia.

Questão 17)

A África é um continente marcado pelos contrastes e teve sua história intimamente relacionada ao desenvolvimento econômico da Europa, durante

01. a utilização, pelo europeu, do modelo de escravidão africano e de sua modalidade de tráfico, na implantação do sistema colonial americano.

02. a penetração do elemento europeu no interior do continente a partir da expansão imperialista do século XIX, interessada na ampliação dos mercados e na aplicação do excedente de capital industrial.

03. a Segunda Guerra Mundial, contribuindo para o desenvolvimento autônomo das sociedades africanas, em função de os conflitos armados terem sido restritos ao continente europeu.

04. a Guerra Fria, quando se estabeleceu uma política desinteressada dos europeus e dos norte-americanos em relação a esse continente, devido ao fato de estarem focados nas suas divergências com a União Soviética.

05. o processo de descolonização, que estabeleceu por princípio o pan-africanismo, conquistada pela Unidade Africana, por meio de negociações pacíficas e de retorno de vantagens econômicas com a Inglaterra e a França.

Gab: 02

Questão 18)

“Durante o período do neocolonialismo, a África foi dividida em fronteiras artificiais de acordo com os interesses europeus. Portanto, grande parte dos conflitos existentes na África são originados por problemas de território, uma vez que as delimitações das fronteiras dos países africanos foram estabelecidas por colonizadores que não levaram em consideração a identidade e tradição tribal confrontando assim, as etnias dentro docontinente”.

(FERREIRA et all. ÁFRICA DE ONTEM, ÁFRICA DE HOJE,
RESQUÍCIOS DE PERMANÊNCIA? IN: Revista de História Contemporânea. Nº 2, maio out. 2008).

A partir do texto e da análise dos aspectos econômicos, políticos e sociais do continente africano, é correto afirmar que:

a) os colonizadores dividiram os territórios, segundo os interesses políticos e econômicos dos africanos, estabelecendo fronteiras artificiais, que eram, muitas vezes, a reunião em um mesmo território de grupos étnicos amigos ou aliados, daí o respeito às tradições e à história desses povos.

b) na época da Guerra Fria, começou a enfraquecer a luta pelo movimento de libertação nacional na África, devido às antigas potências colonialistas terem consolidado seu poder na 2ª Guerra Mundial e oferecerem várias alternativas de enriquecimento aos movimentos que lutavam pela independência.

c) ao fim da 2ª Guerra Mundial, um número significativo de etnias, que falavam mais de mil idiomas, conviviam no continente africano, que estava dividido em áreas de exploração colonial entre França, Itália, Portugal, Alemanha, Espanha, Bélgica e Grã-Bretanha e como as rivalidades tribais eram significativas, beneficiaram os europeus, que as estimulavam para melhor dominá-las.

d) os EUA e a ex-União Soviética, interessados em ampliarem suas influências no contexto da Guerra Fria, eram desfavoráveis aos projetos de descolonização e estimularam os movimentos de independência a lutar contra as divisões arbitrárias que os colonizadores europeus utilizaram no processo de definição das fronteiras africanas.

e) com o fim da Guerra Fria, as fronteiras artificiais estabelecidas pelos colonizadores foram redefinidas, adiando a tarefa de redesenhar politicamente o continente de acordo com as tradições e interesses africanos, o que promoveu a eclosão de uma série de conflitos entre as diversas etnias existentes no continente.

Gab: C

Questão 19)

Apartheid é um termo que define a política de segregação racial e territorial que tem como objetivo separar as diferentes “raças” existentes em um território. Até o início da década de 1990, o país em que esta política prevaleceu fortemente foi o (a)

a) Sudão.

b) África do Sul.

c) Namíbia.

d) República Popular do Congo.

Gab: B

Questão 20)

É um país jovem, em todos os sentidos: ficou independente na década de 1960 e cerca de 40% da população possui menos de 15 anos. Seu mercado consumidor é enorme: são 170 milhões de habitantes, com estimativa de chegar a 400 milhões em 2050. Sua população é composta por mais de 250 grupos étnicos, fato que contribui para a diversidade cultural, mas também é motivo de tensões e conflitos internos. Apesar do crescimento econômico da última década, uma boa parte da população ainda vive e trabalha em áreas rurais. As oportunidades de investimento são variadas, da infraestrutura aos bens de consumo, com destaque para a exploração mineral. Conflitos interétnicos e religiosos são desafios a serem enfrentados pelas empresas que desejam investir

a) na Nigéria.

b) no Timor Leste.

c) no México.

d) na China.

e) na Bolívia.

Gab: A

Questão 21)

Uma das contradições que afetam as sociedades africanas é a não correspondência entre as fronteiras territoriais dos diversos Estados-nacionais e as divisões entre grupos étnicos locais, como se observa no mapa abaixo:

clip_image018

Adaptado de OLIC, Nelson Basic; CANEPA, Beatriz.
África: terra, sociedades e conflitos. São Paulo: Moderna, 2012.

Na maioria dos países africanos, essa contradição provoca, principalmente, o seguinte efeito:

a) deficit comercial

b) instabilidade política

c) degradação ambiental

d) dependência financeira

Gab: B

Questão 22)

Autoridades nigerianas da área de saúde ainda tentam entrar em contato com passageiros e comissários dos dois aviões tomados pelo americano Patrick Sawyer, 40, morto após ser infectado pelo ebola. Das 59 pessoas, apenas 20 foram localizadas. Sawyer, que trabalhava na Libéria, um dos principais países afetados pela epidemia de ebola, teria contraído a doença de uma irmã, que também morreu. O americano tomou o primeiro voo na Libéria, pela Asky Airlines, mesmo apresentando os sintomas comuns da doença – vômito e diarreia. Ele então fez duas paradas – em Gana e Togo (onde mudou de avião)– e rumou para Lagos, capital da Nigéria. Na Nigéria, Sawyer permaneceu em quarentena em um hospital, mas não resistiu à doença e morreu na última sexta-feira (25).

Fonte: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2014/07/29/americano-que-
morreu-por-ebola-tevecontato- com-59-pessoas-em-2-avioes.htm

O caso acima relatado trata de mais uma vítima do vírus Ebola no mundo. Tem-se discutido que o Continente Africano vem enfrentando o maior surto de Ebola desde o descobrimento da doença, em 1976. A Organização Mundial de Saúde já se pronunciou afirmando que tal epidemia de febre hemorrágica trata-se da maior já ocorrida quando da comparação em termos de extensão geográfica de pessoas afetadas por número de mortes. Considerando, então, o tema proposto é incorreto afirmar que

a) a Organização Mundial de Saúde enviou diversos profissionais de saúde para o território sujeito à epidemia, mas tais profissionais vem enfrentando diversas dificuldades para trabalhar em algumas regiões em razão da desconfiança da população nativa.

b) a Organização Mundial de Saúde é ligada a ONU e por isso todas as suas recomendações com relação à epidemia de Ebola devem ser obrigatoriamente cumpridas pelos países que se encontram em situação crítica da doença.

c) o surto do Ebola foi tido como uma das piores epidemias já ocorridas na África, mas a Organização Mundial de Saúde não chegou a realizar restrições com relação a voos, nem com relação ao fechamento de fronteiras terrestres.

d) no Brasil, a Anvisa já informou que seguirá as mesmas diretrizes da Organização Mundial de Saúde, inclusive no que diz respeito à detecção e isolamento de casos suspeitos.

e) alguns países decidiram fechar suas fronteiras terrestres para evitar uma propagação do surto do Ebola, dentre eles a Libéria.

Gab: B

Questão 23)

O continente africano é compreendido como uma unidade, no entanto é dotado de ampla diversidade étnicolinguistíca, religiosa e cultural. Devido a esses aspectos, a África comumente é chamada de "Duas Áfricas". Essa regionalização deve-se

a) ao fato de o norte do continente apresentar características árabes, mulçumanas e brancas, enquanto o sul apresenta características negras, cristã e animistas.

b) ao movimento segregacionista ocorrido na África do Sul, conhecido como Apartheid.

c) ao fato de terem ocorrido conflitos em Ruanda, entre Tutsis e Hutus.

d) ao fato de o sul do continente apresentar características árabes, mulçumanas e brancas, enquanto o norte apresenta características negras, cristãs e animistas.

e) ao fato da presença, no norte do continente, do Deserto do Saara, e no sul, a presença da Floresta Equatorial do Congo.

Gab: A

Questão 24)

A febre hemorrágica ebola é uma doença provocada por um vírus do mesmo nome, que foi inicialmente identificada às margens do rio Ebola. Em qual continente está situado esse rio?

a) América do Norte.

b) África.

c) Europa.

d) Ásia.

e) América do Sul.

Gab: B

Questão 25)

No mapa abaixo estão indicados por números três países do Continente Africano. Assinale a alternativa que apresenta corretamente a localização e características desses países.

clip_image020

a) Angola (1) e Moçambique (2) foram colonizados por franceses, enquanto a África do Sul (3) integra atualmente o NAFTA.

b) Angola (3) e Moçambique (1) foram colonizados por ingleses, enquanto a África do Sul (2) integra atualmente o G7.

c) Angola (1) e Moçambique (2) foram colonizados por portugueses, enquanto a África do Sul (3) integra atualmente os BRICS.

d) Angola (2) e Moçambique (3) foram colonizados por portugueses, enquanto a África do Sul (1) integra atualmente os BRICS.

Gab: C

Questão 26)

Observe o mapa a seguir:

clip_image022

Fonte: www.eatig2008.wordpress.com. (Adaptado)

A faixa destacada, apontada pela seta, corresponde CORRETAMENTE

a) ao território conhecido como Sahel, que possui baixos índices pluviométricos anuais, com incidência de secas e causas estruturais de crise alimentar, desnutrição de centenas de milhares de crianças, além de diversos conflitos religiosos e étnicos.

b) ao polo mais desenvolvido da economia da África. Está caracterizado atualmente como uma “zona em crise” e passou a ser chamado de Frost Belt pelo fato de uma parte de sua agroindústria não ter acompanhado o desenvolvimento tecnológico.

c) ao deserto do Kalahari, caracterizado pelo baixo grau de ocupação humana e pelos aspectos culturais bastante heterogêneos, com dialetos e costumes oriundos das diversas nações africanas e intensos conflitos armados entre grupos inter-raciais e religiosos.

d) à região do Saara Ocidental que possui médias pluviométricas bastante baixas e está localizada nas latitudes próximas ao Equador. Essa área se caracteriza pela implantação de sistemas de irrigação facilitados pelo afloramento de nascentes subterrâneas.

e) ao território dos bantustões, onde a fome atinge níveis alarmantes, ocasionada por secas periódicas. Essa região se notabiliza também por várias situações de instabilidade política e problemas causados pela migração de milhares de refugiados, vindos da África Oriental.

Gab: A

Questão 27)

Sobre a África, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. Países europeus mantiveram colônias na África até meados do século passado. A descolonização teve como marco histórico recente a independência de Gana, em 1957, sendo completada em 1990, originando os atuais países ou estados nacionais africanos.

02. O continente africano é o segundo maior do mundo em extensão geográfica, com seus 10.832.224 km², sendo superado pela América do Sul, que tem 12.984.126 km². Na divisão interna do continente africano, um terço do território é ocupado por florestas equatoriais, um terço por desertos e um terço por áreas utilizadas pela agricultura moderna.

04. Muitos dos países ou estados nacionais africanos têm seu território delimitado por fronteiras políticas artificiais, onde foram instalados, pelos colonizadores, grupos étnicos rivais. Ausência de fronteiras naturais e convivência forçada de povos de etnias e culturas diferentes têm sido causas de conflitos internos.

08. A regionalização com base em critério étnico ou cultural divide o continente em África Branca, ou Setentrional, formada predominantemente por povos árabes que professam o islamismo; e África Negra,ou Subsaariana, com população predominantemente negra e com multiplicidade religiosa.

16. A África, depois de cinco séculos de exploração colonial e nos seus 40 anos de descolonização, temconseguido conviver com regimes democráticos na maioria dos Estados Nacionais, graças, principalmente, aos recursos econômicos gerados pelo petróleo e aplicados em projetos culturais.

Gab: 13

Questão 28)

Sobre o continente africano, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01. A grande diversidade étnica e cultural da África não impede a divisão do continente em dois grandes conjuntos separados pelo monte Everest: a África Meridional e a África Subsaariana.

02. Desde o século XVI, pelo menos, a África passou a integrar o sistema capitalista europeu com as feitorias comerciais portuguesas na costa do oceano Atlântico.

04. O rio Nilo foi considerado de importância fundamental para a formação do Egito antigo, devido às cheias de suas margens, cuja matéria orgânica era utilizada na agricultura.

08. As inovações tecnológicas desenvolvidas a partir dos anos 1970, que utilizam baixa quantidade de capital e mão de obra, fazem com que a extração de minérios e as exportações de petróleo em alguns países africanos percam importância.

16. A África é o único continente cortado pela linha do Equador e pelos trópicos de Câncer (23º27’N) e de Greenwich (0º).

32. A forma como foi explorado o continente, principalmente pelos países europeus, mais precisamente, desde o século XIX, após o Congresso de Berlim, é uma das explicações para os conflitos étnicos, culturais e religiosos.

Gab: 38

Questão 29)

clip_image024 clip_image026

Adaptado de HERGÉ. Tintim na África. Rio de Janeiro: Record, 1975.

Na década de 1930, foi publicada a primeira edição da história em quadrinhos em que o personagem

Tintim, um jovem repórter belga, faz uma expedição ao Congo, colônia do seu país na época.

Com base nas imagens e nos diálogos apresentados, nota-se que Tintim simbolizava as práticas de colonização europeia na África, associadas à política de:

a) integração étnica

b) ação civilizadora

c) cooperação militar

d) proteção ambiental

Gab: B

Questão 30)

clip_image028

Disponível em: <www.saltonsea.sdsu.edu>. Acesso em: 30 jul. 2012.

Das características da região destacada no cartograma acima, está correta a afirmação de que nela:

a) as doenças endêmicas estão sob controle público.

b) as savanas e florestas são predominantes.

c) as crises de fome são menos regulares.

d) os fluxos migratórios são intensos.

e) os rios de planalto são perenes.

Gab: D

Questão 31)

Dentre as transformações ocorridas no mundo a partir da década de 1990, destaca-se o aumento da mobilidade populacional, por meio de deslocamentos sob variados motivos – turismo, trabalho, fuga de situações de fome, de conflitos religiosos e étnicos, etc. No campo da saúde, essa situação teve grande impacto nos países mais pobres da África, pois, seus governos

a) passaram a ser pressionados pela ONU para que seus sistemas de saúde se tornassem compatíveis com os dos países desenvolvidos.

b) tiveram que passar a investir na saúde para atrair o turism internacional, cujas exigências nessa área incluem saneamento básico.

c) precisaram lidar com doenças novas e complexas, como a AIDS, mesmo sem conseguir erradicar doenças endêmicas, como a malária.

d) não conseguiriam atrair bons profissionais do exterior, porque precisavam investir a maior parte de seus recursos na saúde da população.

e) não conseguiram vencer a demanda por atestados de saúde dos imigrantes que chegaram em busca de trabalho.

Gab: C

Questão 32)

Observe abaixo a figura do continente africano com os países identificados pelos números de 1 a 5.

clip_image030

Fonte: <http://www.gangamacota.blogspot.com.br/ 2012/03/
africa-mapa-sem-escala-paracolorir. html>. Acesso em: 23 set. 2013.

No bloco superior abaixo, estão listados países do continente africano; no inferior, a paisagem desses países.

Associe adequadamente o bloco inferior ao superior.

(1) Namíbia

(2) Egito

(3) Congo

(4) Uganda

(5) Zâmbia

( ) A alta nebulosidade que se desenvolve sobre este país, em virtude da insolação intensa, propicia o desenvolvimento de uma floresta tropical bastante biodiversa.

( ) As águas frias do oceano, neste país, dificultam a formação de nuvens, criando condições para o surgimento de um deserto litorâneo.

( ) Este país, famoso pela paisagem desértica, tem 95% de seu território coberto por areias, em que a amplitude térmica é grande, oscilando entre 50 oC durante o dia e -5 oC à noite.

( ) O clima, neste país, é amenizado pela altitude e alterna estação chuvosa e seca. Tal característica justifica a cobertura de savanas sobre a maior parte do território, que abriga grande variedade de animais.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

a) 3 – 2 – 5 – 1.

b) 4 – 5 – 3 – 1.

c) 3 – 1 – 2 – 5.

d) 5 – 1 – 2 – 3.

e) 2 – 1 – 5 – 4.

Gab: C

Questão 33)

“A África é o segundo maior e mais populoso continente do mundo. É também o continente com maior número de conflitos duradouros em todo o planeta. De um total de 54 países que compõem a África, 24 encontram-se atualmente em guerra civil ou em conflitos armados”.

Fonte: Organização das Nações Unidas.
Relatório de conflitos no continente africano, 2012, s/p.

É correto afirmar que:

a) A dominação colonial americana impôs ao continente africano um processo de artificialização de fronteiras que provocou a unificação num mesmo território de povos historicamente rivais, causa da maioria dos conflitos no continente.

b) Os países africanos em guerra ficam na chamada África do Sul. A região é caracterizada pela pobreza, instabilidade política, economia precária, epidemias, baixos indicativos sociais e constantes embates entre governos e rebeldes.

c) Os povos africanos, vítimas históricas da fragmentação territorial construída pelo colonialismo europeu, convivem ainda com rivalidades de toda ordem, como demonstram as várias guerras regionais, exemplificadas no conflito de Ruanda. Esses conflitos internos têm como principais causas a falência do Estado, a batalha pelo controle do governo e a luta por autonomia dos grupos étnicos.

d) Com a ajuda humanitária, todos os países em guerra na África estão conseguindo se reconstruir economicamente, alterando, de forma efetiva, as condições de vida da população.

e) Na atualidade, com a independência política formal, o continente africano vivencia um avanço econômico e, consequentemente, um cessar nos conflitos internos.

Gab: C

Questão 34)

Genocídio que deixou 800 mil mortos em Ruanda completa 20 anos

Ruanda inicia nesta segunda-feira (7 de abril) as cerimônias em memória do 20º aniversário do genocídio de 1994, que, em apenas cem dias, deixou 800 mil mortos.

Disponível em: <http://noticias.r7.com/internacional/genocidio-que-deixou-800-mil-mortosem- ruanda-completa-20-anos-07042014> Acesso em: abril de 2014.

O texto acima expõe o que foi considerado o maior genocídio do planeta desde a II Guerra Mundial. Esse genocídio esteve relacionado a um conflito

a) territorial, gerado pela necessidade de ampliação das fronteiras e acesso à água.

b) religioso, provocado pela expansão conflituosa do Islamismo no continente africano.

c) étnico racial, motivado por questões econômicas e políticas.

d) ideológico, desencadeado por milícias armadas que tentavam derrubar um governo eleito por meio de eleições fraudulentas.

Gab: C

Questão 35)

clip_image032

Disponível em: http://4.bp.blogspot.com/. Acesso em: 9 dez. 2013.

A charge se refere ao processo de partilha da África, realizada na Conferência de Berlim (1884-1885). Esse processo foi responsável por diversos conflitos no continente, pois

a) atendeu aos interesses Imperialistas europeus e destinou a maior parte do Saara aos povos africanos.

b) não levou em consideração as diferenças étnicas e culturais e os interesses dos povos locais.

c) destinou aos EUA as terras mais ao sul do continente, ricas em ouro e diamantes.

d) não atendeu aos interesses da Turquia, berço do Império Otomano, deflagrando vários conflitos no norte do continente.

e) resumiu a partilha a quatro países: França, Inglaterra, Alemanha e Bélgica.

Gab: B

Questão 36)

A África começou a ser mais intensamente explorada pelas nações europeias nos fins do século XIX, por liderança do Rei Leopoldo II, da Bélgica, em busca dos produtos da floresta tropical. Ao sul, metais nobres e diamantes motivaram a forte presença da colonização inglesa, que se arrastou por quase todo o século XX.

O texto acima diz respeito

a) ao processo de descolonização do continente africano.

b) ao momento mais intenso da escravização.

c) ao processo da partilha do continente africano.

d) ao domínio luso-espanhol no continente africano.

e) à integração do continente africano ao processo de industrialização.

Gab: C

Questão 37)

O Sudão do Sul tornou um estado independente em julho de 2011. Desde então, as relações entre o Sudão e Sudão do Sul seguem marcadas por enfrentamentos armados e acusações mútuas. Sobre os fatores responsáveis pela tensão entre os dois países, leia as seguintes afirmações:

I. Após a independência, o governo do Sudão do Sul optou por utilizar exclusivamente portos marítimos situados em seu próprio território para o escoamento de sua produção petrolífera.

II. O governo do Sudão não reconheceu oficialmente a independência do Sudão do Sul, alegando fraude no plebiscito que a legitimou.

III. Ambos os países reivindicam a posse de territórios ricos em petróleo situados na zona fronteiriça.

Está correto o que se afirma em

a) I, apenas.

b) II e III, apenas.

c) II, apenas.

d) III, apenas.

e) I,II e III.

Gab: D

Questão 38)

O continente africano apresenta grande diversidade social, cultural, étnica e política.

clip_image034

(ponce.sdsu.edu/sahel_081015.html Acesso em 05.04.2013. Original colorido)

A região destacada no mapa da África é denominada

a) Sahel, que tem sido palco de longos períodos de seca e, consequentemente, de fome crônica.

b) Sahel, região mais desenvolvida de todo o continente e possuidora de uma considerável industrialização.

c) Sahel, onde prevalece o clima mediterrâneo, com economia baseada no sistema agrícola Plantation.

d) África Branca, onde o clima é equatorial e a economia se baseia principalmente na exploração mineral.

e) África Branca, que possui povos de origem árabe e apresenta os melhores índices econômicos do continente.

Gab: A

Questão 39)

Examine a charge.

clip_image036

(http://1.bp.blogspot.com)

Com base nos conhecimentos geográficos sobre o continente africano em seu período mais recente, a interpretação mais adequada para a charge é:

a) em razão da abundância de recursos naturais, a África é um dos únicos continentes que não participa da economia globalizada.

b) de acordo com os cientistas que estudam as mudanças climáticas, o continente africano é relativamente preservado das secas.

c) apesar de todos os problemas, o continente africano está sendo visto como uma região com riquezas naturais pouco exploradas.

d) a combinação entre clima ameno e abundância de terras fez da África o continente de maior produção agrícola e mineral do mundo.

e) a existência de áreas naturais pouco alteradas faz do continente africano um exemplo de como produzir riquezas sem destruir o meio ambiente.

Gab: C

Questão 40)

Existem duas versões sobre os acontecimentos recentes no Mali, que sugerem que a explicação para a invasão do norte do país por grupos islâmicos é terrivelmente simples.

Fonte: As raízes da guerra no Mali. Carta Capital, janeiro de 2013, nº 731.

Dentre as versões, podemos afirmar como plausíveis para explicar a crise do Mali:

a) A recente descoberta de petróleo no país e a seca prolongada que abate a África austral nesse ano.

b) A disputa pelos denominados “diamantes de sangue” nesse trecho da África e os resquícios da guerra civil na vizinha Somália.

c) O conflito religioso entre os hinduístas do sul e os muçulmanos do norte.

d) O levante contra a intervenção britânica no final de 2012 e a disputa entre clãs de religiões distintas.

e) A queda do regime de Muammar Kadafi que permitiu o tráfico de armas regional e a constante rebelião tuaregue contra o governo Malinês.

Gab: E

Questão 41)

A região conhecida como África Subsaariana é tida por alguns pesquisadores como uma das ultimas fronteiras do capitalismo. Sobre esta região, analise as afirmações abaixo e assinale (V) para as verdadeiras e (F) para as falsas.

( ) Esta região está sendo disputada pelos grandes grupos econômicos mundiais, pelo fato de possuir uma classe média dominante que anseia pelas comodidades proporcionadas pelo capital.

( ) Muitos desses países têm governos que são incapazes de cumprir com suas obrigações econômicas e sociais, fato que os fragiliza ainda mais frente ao capitalismo global.

( ) A África subsaariana é um espaço que ainda não está totalmente inserido na dinâmica da globalização, portanto muito susceptível às manobras neoliberais da economia global.

( ) Nesta região estão alguns países que ainda têm conflitos étnicos internos, além de profundos problemas sociais e econômicos que demandam ajuda humanitária de outros países.

A sequência correta, de cima para baixo, é

a) F, F, F, V.

b) V, F, F, F.

c) F, V, V, F.

d) V, V, V, V.

Gab: D

Questão 42)

O presidente François Hollande confirmou a entrada em combate, nesta sexta-feira [11.01.2013], das forças francesas no Mali para apoiar o Exército do país e lutar contra os grupos armados islamitas. Hollande disse que a decisão, “dentro do marco da legalidade internacional”, foi tomada nesta sextafeira após um acordo com o presidente malinense, Dioncounda Traoré.

(www.cartacapital.com.br)

É correto afirmar que as relações entre a França e o Mali são

a) recentes, pois se estabeleceram no início deste ano, quando a França assinou um acordo com o país africano.

b) recentes e visam defender os interesses econômicos franceses no Magreb e nos países da África subsaariana.

c) antigas e remontam às primeiras décadas do século XIV, quando agricultores franceses produziam algodão e café no norte da África.

d) antigas e remontam ao período neocolonial, sendo Mali parte dos antigos territórios franceses na África.

e) recentes e visam a cooperação econômica, política, social e militar entre os dois países.

Gab: D

Questão 43)

Com base nos conhecimentos acerca dos conflitos étnicos do continente africano, na contemporaneidade, pode-se afirmar que a alternativa que relaciona corretamente a causa do conflito ao país onde ele ocorre é a

01. Nigéria – disputas pelos escassos recursos naturais, aliadas às hostilidades entre os diversos clãs.

02. Costa do Marfim – disputas pelas riquezas minerais, com o envolvimento de vários países vizinhos no confronto.

03. República Democrática do Congo – desigualdade social e diferença na distribuição da renda entre o norte de maioria mulçumana e o sul cristão e mais rico.

04. Sudão – disputa por água, terras e poder político entre uma maioria de agricultores de tribos negras e a minoria nômade de criadores de animais, autodenominados árabes.

05. Somália – oposição entre o centro-sul, mais rico e de minoria cristã e animista, e o norte, muçulmano, menos desenvolvido e marginalizado pelo poder central.

Gab: 04

Questão 44)

O Sudão, maior país da África, enfrentou uma guerra civil que começou na década de 1950, devido à rivalidade entre os árabes muçulmanos – grupo majoritário no norte do país – e a população negra do sul do país, onde os cristãos e os animistas são maioria. No dia 8 de julho de 2011, a divisão do país foi efetivada. A população do Sudão do Sul celebrou a sua independência, resultado de um referendo realizado no início do mesmo ano.

A situação do Sudão ilustra a dinâmica que diz respeito à delimitação territorial de países africanos e à persistência de conflitos existentes em suas fronteiras.

Em relação ao Continente africano, explique por que alguns países continuam a enfrentar problemas de instabilidade em suas fronteiras.

Gab:

A instabilidade das fronteiras dos países africanos está relacionada com os processos de colonização e independência política. No período da colonização, vários grupos étnicos ficaram sob o domínio de uma metrópole europeia (ou país europeu), contrariando a organização social até então existente. A partir das independências que ocorreram pós-segunda guerra mundial, os países mantiveram as fronteiras herdadas do colonialismo, que, ao serem traçadas, não respeitaram as diferenças e as particularidades dos povos africanos e, assim, uniram, pela força, povos diferentes, por vezes até rivais, separando outros que viviam juntos. Dessa forma, com a independência política, foram acirradas as rivalidades étnicas e culturais que estão na base dos conflitos existentes, envolvendo disputas pelo poder e por territórios no interior desses países.

Questão 45)

Os países localizados na região denominada África do Norte apresentam características que os diferenciam dos países situados na África Subsaariana.

Entre as características dos países da África do Norte, destaca-se a

a) existência dos mais baixos indicadores socioeconômicos do continente.

b) economia em que prevalece a exportação de produtos agrícolas.

c) diversidade étnica e predomínio de religiões que cultuam a natureza.

d) predominância da população árabe e adepta da religião islâmica.

Gab: D

Questão 46)

a) indique um elemento fisiográfico e um fator cultural que estejam associados a essa divisão latitudinal do continente africano;

b) identifique dois países africanos que estejam localizados na parte setentrional e dois na parte meridional, que sejam característicos do contraste existente no continente africano.

Gab:

a) O candidato deverá indicar um elemento fisiográfico e um fator cultural dentre os apresentados a seguir:

– Elemento fisiográfico: o deserto do Saara, nas proximidades do paralelo de 25o Norte.

– Fator cultural: no norte, predomínio da cultura árabe e da religião muçulmana, frutos da ocupação pelo Império Otomano; no sul, predomínio de idiomas europeus como uma das línguas oficiais e de religiões cristãs (católicos, principalmente) e tradicionais (animistas).

b) O candidato deverá identificar dois países, tanto para a parte setentrional quanto para a meridional do continente, dentre os apresentados a seguir:

Setentrional (norte): Argélia, Chade, Egito, Gâmbia, Guiné, Líbia, Mali, Marrocos, Mauritânia, Niger, Nigéria, Somália, Senegal, Sudão, Tunísia.

Meridional (sul): Angola, Botswana, Burundi, Congo, Gabão, Lesoto, Madagascar, Malauí, Moçambique, Namíbia, Quênia, República da África do Sul, República Democrática do Congo, Ruanda, Suazilândia, Tanzânia, Uganda, Zâmbia, Zimbábue.

Questão 47)

O Sahel é conhecido como uma das regiões mais pobres da África. Localizada ao sul do deserto do Saara, essa faixa de terras apresenta um quadro estrutural marcado

a) pelo modo de vida tradicional vigente há séculos, o que constitui um fator de degradação do solo, contribuindo, inclusive, para o avanço do deserto, que cresce cerca de 100 mil hectares por ano.

b) pelos avanços tecnológicos recentes, o que tem permitido à população adaptar-se às precárias condições do meio e propiciado o aumento da densidade demográfica na região na última década.

c) pela manutenção da pobreza herdada do colonialismo, o que resulta na desestruturação da economia ancestral em função da ocupação das melhores terras para o cultivo de produtos de exportação.

d) pela restrição das migrações nas últimas décadas, o que tem solucionado o processo de avanço do deserto e a redução da crise na região, tornando a paisagem local menos suscetível à degradação.

Gab: C

Questão 48)

Analise o mapa.

clip_image038

(www.g1.globo.com. Adaptado.)

A região hachurada no mapa – onde doenças como cólera, sarampo, meningite e pólio são frequentes – está entre aquelas que apresentam as maiores taxas de mortalidade infantil. No ano de 2012, pela irregularidade das chuvas e pelas condições sociais, políticas e econômicas, esses países anunciaram estado de emergência devido a uma grave crise de fome. Localizada em uma área de transição entre o Saara árido e a floresta tropical, essa faixa do território africano é conhecida como

a) Rift.

e) Kalahari.

c) Sahel.

d) Tell.

e) Magreb.

Gab: C

Questão 49)

Analise o mapa apresentado a seguir.

clip_image040

Disponível em: <http://www.luventicus.org/mapaspt

/africa.html>. Acesso em: 10 out. 2011. [Adaptado].

Nos últimos anos, o continente africano tem convivido com situações extremas: guerras civis e pobreza na parte Norte, e um relativo desenvolvimento no Sul. Na região denominada de Sahel, contudo, suas características físicas impõem dificuldades à produção agrícola, além de situá-la em condições de extrema pobreza e com graves conflitos étnicos.

Tendo em vista o exposto,

a) cite duas características fisiográficas da região;

b) indique três países que estão incluídos na região do Sahel.

Gab:

a) O candidato deverá citar duas das seguintes características fisiográficas: vegetação de estepe; precipitação hídrica de 150 a 500mm ao ano; cinturão verde formado por uma flora diversificada que protege a região dos ventos do Sahara; escassez hídrica. Outras características serão aceitas, desde que pertinentes.

b) O candidato deverá citar três dos seguintes países que integram a região: Senegal; Mauritânia; Mali; Burkina Faso; Níger; Chade; Sudão; Etiópia; Eritréia; Djibouti; Somália; Nigéria.

Questão 50)

O continente africano abriga sociedades extremamente diversas, que falam muitas línguas e centenas de dialetos. Parte destas línguas existem em função da colonização do continente pelos países europeus, e parte são originárias nas próprias populações autóctones.

Assinale a alternativa que contém o nome dos países africanos em que a língua portuguesa é falada.

a) África do Sul e Comores

b) Nigéria e Gabão

c) Angola e Moçambique

d) Namíbia e Uganda

e) Zimbábue e Quênia

Gab: C

Questão 51)

clip_image042

http://blogdabethmuniz.blogspot.com/2011/02/mae-africa-o-continente-de-todos.

A respeito da África subsaariana, que concentra, hoje, os países mais pobres do mundo, considere I, II e III, abaixo.

I. Com a sua descolonização, que atingiu o seu ápice nas décadas de 1960 e 1970, ficou evidente a tragédia provocada pela ocupação colonial europeia no século XIX.

II. Em tempos de globalização, a África subsaariana tem sido preterida na disputa pelos blocos econômicos, por abrigar em todo o seu território, ecossistemas completos que devem ser preservados, como os desertos e as savanas, não disponíveis à exploração econômica.

III. Serra Leoa foi classificada pela ONU, em 2008, como o lugar onde a população tinha o pior nível de vida do planeta, devido à guerra civil que afetou todo o país.

Dessa forma,

a) I e III estão corretas.

b) II e III estão corretas.

c) I e II estão corretas.

d) I, II e III estão corretas.

e) apenas II está correta.

Gab: A

Questão 52)

Leia o depoimento de um advogado congolês.

O problema não é quem é o comprador mais recente de nossas commodities. A China está assumindo o lugar do Ocidente: ela leva embora nossas matérias-primas e vende produtos acabados ao mundo. O que os africanos estão recebendo em troca – estradas, escolas ou produtos industrializados – não importa. Continuamos no mesmo esquema: nosso cobalto parte para a China como minério em pó e retorna na forma de pilhas que custam caro.

(Exame Ceo, junho de 2010. Edição 6. Adaptado)

O depoimento apresenta como tema central

a) a possibilidade de o continente africano sofrer novo colonialismo.

b) a necessidade de a África voltar à esfera de influência do Ocidente.

c) o atual papel da África na Divisão Internacional do Trabalho.

d) a ampliação das diferenças econômicas entre os países africanos.

e) a valorização dos produtores de commodities no mercado mundial.

Gab: C

Questão 53)

Em julho de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou crise de fome em algumas partes do sul da Somália, o que significa que mais de 30% da população está desnutrida. Sobre essa crise, considere as seguintes afirmações:

I. As fortes secas que atingiram a região nos últimos anos resultaram em perda generalizada de colheitas.

II. O quadro de instabilidade política dificulta a distribuição de alimentos nas áreas atingidas.

III. A crise alimentar aumentou dramaticamente tanto o número de deslocados internos quanto o de refugiados na região.

Está correto apenas o que se afirma em

a) I.

b) I e II.

c) I, II e III.

d) I e III.

e) II e III.

Gab: C

Questão 54)

Até que a filosofia que sustenta uma raça

Superior e outra inferior

Seja finalmente e permanentemente desacreditada e abandonada,

Haverá guerra, eu digo, guerra.

(...)

Até que os regimes ignóbeis e infelizes,

Que aprisionam nossos irmãos em Angola, em Moçambique,

África do Sul, em condições subumanas,

Sejam derrubados e inteiramente destruídos, haverá

Guerra, eu disse, guerra.

(...)

Até esse dia, o continente africano

Não conhecerá a paz, nós, africanos, lutaremos,

Se necessário, e sabemos que vamos vencer,

Porque estamos confiantes na vitória

Do bem sobre o mal,

Do bem sobre o mal...

War. Bob Marley, 1976.

A canção War foi composta por Bob Marley, a partir do discurso pronunciado pelo imperador da Etiópia, Hailé Selassié (1892-1975) em 1936, na Liga das Nações. As ideias do discurso, presentes na letra da canção acima, estão associadas:

a) Ao darwinismo social, que propunha a superioridade africana sobre as demais raças humanas.

b) Ao futurismo, que consagrava a ideia da guerra como a higiene e renovação do mundo.

c) Ao pan-africanismo, que defendia a existência de uma identidade comum aos negros africanos e a seus descendentes.

d) Ao sionismo, que defendia que o imperador Selassié era descendente do rei Salomão e da rainha de Sabá e deveria assumir o governo de Israel.

e) Ao apartheid, que defendia a superioridade branca e a política de segregação racial na África do Sul.

Gab: C

Questão 55)

Observe a matéria:

Vencedora do Nobel da Paz lidera contagem de votos

Ellen Johnson Sirleaf, laureada com o Prêmio Nobel da Paz na semana passada, está na dianteira da contagem de votos da eleição presidencial do país.

Sirleaf tenta obter um novo mandato após ter sido eleita, em 2006, a primeira mulher a presidir um país africano.

Ela dividiu o Prêmio Nobel da Paz com duas ativistas, por promover, segundo os organizadores da premiação, “lutas não violentas pela segurança das mulheres e pelos direitos das mulheres de participar do trabalho de construção da paz”.

Para vencer em primeiro turno, Sirleaf necessita de ao menos 50% dos votos.

(BBC Brasil, disponível em: http://www.bbc.

co.uk/portuguese/ultimas_noticias/2011/10/111012

_liberiacontagem_pai_rn.shtml. - acesso: 12/10/11.

O país africano ao qual a vencedora do Nobel da Paz tenta se reeleger é:

a) Egito.

b) Nigéria.

c) Libéria.

d) África do Sul.

e) Iêmen.

Gab: C

Questão 56)

Observe as afirmações sobre o cenário geopolítico dos países africanos:

clip_image044

A alternativa que encerra corretamente a ordem de A a D é:

a) Somália, Nigéria, Eritréia e África do Sul.

b) Quênia, Sudão, Egito e Angola.

c) Etiópia, Nigéria, Sudão e Argélia.

d) Somália, Sudão, Nigéria e Angola.

e) Etiópia, Quênia, Somália e Congo.

Gab: D

Questão 57)

Tendo encarado a besta do passado olho no olho, tendo pedido e recebido perdão e tendo feito correções, viremos agora a página – não para esquecê-lo, mas para não deixá-lo aprisionar-nos para sempre. Avancemos em direção a um futuro glorioso de uma nova sociedade sul-africana, em que as pessoas valham não em razão de irrelevâncias biológicas ou de outros estranhos atributos, mas porque são pessoas de valor infinito criadas à imagem de Deus.

Desmond Tutu, no encerramento da Comissão da Verdade na África do Sul.
Disponível em: http://td.camara.leg.br. Acesso em 17 dez. 2012 (adaptado).

No texto, relaciona-se a consolidação da democracia na África do Sul à superação de um legado

a) populista, que favorecia a cooptação de dissidentes políticos.

b) totalitarista, que bloqueava o diálogo com os movimentos sociais.

c) segregacionista, que impedia a universalização da cidadania.

d) estagnacionista, que disseminava a pauperização social.

e) fundamentalista, que engendrava conflitos religiosos.

Gab: C

Questão 58)

Analise.

A Nigéria é considerada superpovoada.

PORQUE

Os recursos sócio-econômicos do país não conseguem atender às necessidades básicas da população.

A partir da análise das afirmativas é possível inferir que

a) as duas afirmativas estão incorretas.

b) a 1ª afirmativa está incorreta e a 2ª, correta.

c) a 1ª afirmativa está correta e a 2ª, incorreta.

d) a 1ª afirmativa está correta e a 2ª é uma explicação da 1ª.

Gab: D

Questão 59)

Nos últimos anos do século XIX e na primeira metade do século XX, a África teve de se adaptar rapidamente a novas formas de governo, a novos meios de transporte — ao barco a vapor, à ferrovia, ao caminhão, à bicicleta e ao aeroplano —, à energia elétrica, a drásticas mudanças no tratamento das doenças, à escrita, à leitura, à escola que dava acesso ao conhecimento desenvolvido na Europa. [...]

Convencer o africano de sua inferioridade fazia parte do processo de dominação.

(Alberto da Costa e Silva. A África explicada aos meus filhos, 2008.)

a) Explique os motivos que justificaram a necessidade de adaptação mencionada no texto.

b) Analise o período final do texto (Convencer o africano de sua inferioridade fazia parte do processo de dominação.).

Gab:

a) Devido ao processo de colonização que a África sofreu dos europeus que se deu de forma arbitrária e impositiva. O africano não tinha acesso à modernidade que os outros povos, e no caso os europeus possuíam

b) O aluno pode se referir ao caso do Aparthaid por exemplo, onde o negro africano era totalmente marginalizado, escravizados em sua própria terra. Estes negros eram discriminalizado, bairros específicos para negros, ônibus e uma série de leis proibitivas.

Questão 60)

Segundo muitos autores, a Conferência de Berlim (1884-1885) definiu não apenas regras para a colonização da África, mas também o futuro político do continente.

a) Explique quais foram os objetivos da Conferência de Berlim.

b) Justifique a interpretação de que a Conferência de Berlim também definiu o futuro político do continente.

Gab:

a) A Conferência de Berlim conferia a partilha do território africano de acordo com as vontades dos europeus.

b) Devido ao fato de que cada país europeu, influenciou na colonização, na língua, e na exploração do território de acordo com suas necessidades.

Questão 61)

Nelson Mandela tomou posse ontem como o primeiro presidente negro da África do Sul, marcando o fim de três séculos e meio de dominação branca e o retorno do país à comunidade internacional. “Que reine a liberdade”, afirmou o líder de 75 anos após prestar juramento. Numa vibrante cerimônia que reuniu dezenas de milhares de negros e muitos brancos no antigo centro do poder branco, Mandela pediu que os sul-africanos esqueçam os rancores do passado e se unam para por fim à pobreza, ao sofrimento e a todo tipo de discriminação.

(O Estado de S.Paulo, 11.05.1994. Adaptado.)

Caracterize o regime político que antecedeu à chegada de Nelson Mandela à presidência sul-africana, em 1994. Por que é possível afirmar que, além das mudanças políticas que provocou na África do Sul, a posse de Nelson Mandela na presidência teve importante caráter simbólico?

Gab:

Regime de apartheid: consistia na separação de grupos étnicos que compõem a população sul-africana, com hegemonia da minoria branca e participação política diferenciada, com base em critérios raciais.

Importância Simbólica da posse de Mandela: fim do último núcleo de supremacia branca na África, remanescentes do neocolonialismo, e superação dos ódios e rivalidades étnicos, com vistas a uma integração voltada para o bem comum.

Questão 62)

Sobre o continente Africano, assinale o que for correto.

01. No século XIX, vários países africanos tiveram seus limites traçados pelos países europeus. Porém os limites estabelecidos não foram respeitados, pois não foram consideradas as diferenças étnicas existentes anteriormente à sua constituição, o que acarretou uma série de conflitos ao longo da história.

02. O separatismo na região do Cáucaso, na África subsaariana, culminou com o final da Primeira Grande Guerra (1939-1945). O Tratado de Versalhes, assinado em 1946, instituiu a independência da Nigéria, da Ruanda e da Eritreia, sendo esses os primeiros países africanos a serem reconhecidos pelos europeus.

04. Antigas colônias portuguesas, como Angola e Moçambique, tornaram-se independentes após longo período de guerras contra a Metrópole.

08. O tráfico de escravos africanos foi conduzido inicialmente pelos árabes, mas experimentou vigoroso crescimento a partir do século XVI, quando passou a enviar mão de obra para as colônias europeias na América. Os traficantes raramente se aventuravam na captura dos negros no interior da África, uma vez que esses eram capturados por outros africanos.

16. Desde a Antiguidade, o fluxo comercial entre a África subsaariana e o Norte da Europa é intenso, sendo que o Saara, maior deserto do mundo, constituiu-se um verdadeiro “rio de areia” que permitiu uma estreita ligação comercial entre as duas regiões.

Gab: 13

Questão 63)

Doenças tropicais surgem graças a um conjunto de fatores biológicos, ecológicos e evolutivos que condicionam a sua ocorrência exclusivamente nas proximidades do Equador, entre os trópicos de Câncer e Capricórnio. Porém, a perpetuação das doenças tropicais em países aí situados depende, fundamentalmente, da precária situação econômica vigente e é consequência direta do subdesenvolvimento.

E. P. Camargo, Doenças tropicais, 2008. Adaptado.

clip_image046

Com base no mapa e em seus conhecimentos, indique a afirmação correta.

a) O recente desenvolvimento econômico alcançado pela Índia e pela Indonésia favoreceu a erradicação da malária desses países, apesar da tropicalidade.

b) O clima tropical, quente e úmido, permite a rápida proliferação da malária em países como Peru, Chile e Colômbia.

c) A concentração da malária, no Nordeste do Brasil, deve-se à precariedade do saneamento básico na região semiárida.

d) Na África subsaariana, nota-se alta concentração da malária, fruto da tropicalidade e da miséria que assola a região.

e) Na Amazônia brasileira, a morte por malária foi erradicada, fruto de consecutivas campanhas de vacinação.

Gab: D

Questão 64)

“Uma série de revoltas se alastrou por países árabes este ano, e já derrubou três governos no norte da África: Tunísia (em janeiro), Egito (fevereiro) e Líbia (agosto). A professora Vânia Carvalho Pinto, da UnB, ressalta que nenhum dos três é uma monarquia – onde os soberanos têm outras fontes de legitimidade, inclusive descenderem de Maomé. ‘A única que sofreu uma ameaça séria é o Bahrein, onde a revolta da maioria xiita foi suprimida com ajuda da Arábia Saudita.’”

(http://www.estadao.com.br/noticias/)

O fato relatado teve início em dezembro de 2010, quando um jovem tunisiano, desempregado, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país. Ele não sabia, mas o ato desesperado, que terminou com a própria morte, seria o pontapé inicial do que viria a ser chamado mais tarde de primavera

a) tunisiana.

b) islâmica.

c) árabe.

d) muçulmana.

Gab: C

Questão 65)

“Nascido da divisão do Sudão após décadas de guerra civil, o Sudão do Sul e desde a 0h local (18h desta sexta-feira de Brasilia) o mais novo país do mundo, o 54° da África e o 193° membro da Organização das Nações Unidas (ONU). A criação do país já é comemorada na madrugada deste sábado na capital Juba. ‘Somos livres! Adeus ao norte, bem-vinda a felicidade!’, gritava Mary Okach, uma cidadã da nova nação.”

(http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/no-sabadonasce- o-54o-pais-da-africa-o-sudao-do-sul)

clip_image048

A guerra civil que levou à divisão do Sudão era

a) a disputa, entre diversas tribos sudanesas, pelas extensas reservas de diamante presentes em todo o país.

b) a imposição de uma identidade islâmica aos cristãos, que são maioria no Sul.

c) a necessidade de melhor administrar política e economicamente o país, visto que o Sudão era o maior país africano.

d) a discriminação racial existente no país, sendo o Norte de maioria branca e o Sul de maioria negra.

Gab: B

Questão 66)

No final do século XIX, a partilha da África, feita de acordo com os interesses geopolíticos e geoeconômicos da Europa, apresentou diferenças quanto à atuação das potências europeias. Nesse contexto histórico, um Estado europeu incorporou-se tardiamente à corrida imperialista, enfrentando dificuldades para estabelecer suas colônias no Marrocos, em Camarões, no sudoeste africano (atual Namíbia), no Togo e na África Oriental.

Qual foi esse Estado europeu que participou tardiamente da partilha da África?

a) Alemanha

b) Bélgica

c) França

d) Inglaterra

e) Portugal

Gab: A

Questão 67)

Analise os mapas.

ÁFRICA – INCIDÊNCIA DE MENINGITE MENINGOCÓCICA – 2006

clip_image050

(www.travel-vaccines.com)

ÁFRICA – ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO – IDH

clip_image052

(Marieta de Moraes et al. História em curso, 2008. Adaptado.)

Comparando-se os dois mapas é possível realizar a seguinte correlação:

a) o atraso tecnológico da maioria dos países da África, evidenciado no baixo IDH, explica a falta de vacinas para doenças epidêmicas como a meningite.

b) o clima semi-desértico, que predomina no continente africano, favorece a proliferação de doenças infecto-contagiosas nas áreas de baixo IDH.

c) a lenta transição demográfica evidenciada no IDH africano explica a disseminação de doenças como a meningite no continente.

d) as más condições de vida em muitos países africanos, refletidas no IDH, ajudam a explicar a permanência de doenças epidêmicas como a meningite.

e) o uso de armas biológicas em conflitos militares pode ser a explicação para a permanência de doenças epidêmicas como a meningite em países africanos com baixo IDH.

Gab: D

Questão 68)

Observe o mapa e assinale V (verdadeiro) ou F (falso) nas alternativas que descrevem a região evidenciada.

clip_image054

SENE, Eustáquio de; MOREIRA, João Carlos. Geografia Geral
e do Brasil
. Espaço Geográfico e Globalização. Volume 2. São Paulo: Sipione. 2012. P. 95

( ) É uma região de conflito na África Subsaariana, que envolve países como o Sudão e o Sudão do Sul, por questões étnicas, mas, principalmente, pela riqueza gerada pelo petróleo.

( ) O conflito dessa região envolve muçulmanos e árabes no Oriente Médio, onde a maior parte da população vive na pobreza e a riqueza do petróleo não gera desenvolvimento local.

( ) A principal causa dos conflitos entre Sudão, Sudão do Sul e Eiópia é a extrema pobreza em que vive a população, gerada pela aridez do clima e pela completa ausência de recursos naturais e minerais.

( ) O Sudão do Sul desmembrou-se recentemente do Sudão e constitui-se no mais novo país com um grave problema estratégico: não tem saída para o mar.

( ) O Sudão do Sul detém a maior parte das reservas de petróleo e o Sudão mantém os principais oleodutos que conectam o Mar Vermelho.

A sequência correta é

a) F – V – V – F – F.

b) F – F – F – F – V.

c) V – F – F – V – V.

d) V – F – F – V – F.

e) V – V – V – V – V.

Gab: C

Questão 69)

Considere a informação abaixo.

Atualmente inúmeros conflitos têm abalado o norte da África. Nessa região, primeiramente a Tunísia foi atingida pela movimentação popular; depois no Egito, a população provocou a renúncia de Hosni Mubarak, que ocupara por 30 anos a presidência; a seguir na Líbia, rebeldes iniciaram uma guerra civil contra Kaddafi, no poder desde 1969. Essa onda de revoltas pode ser entendida a partir da história da formação dos países dessa região.

Observe o mapa e em seguida assinale a alternativa que, no quadro, explica dois fatores histórico/político que concorreram para essa onda de revolta (na primeira coluna) e os números correspondentes no mapa à localização dos países citados no texto (na segunda coluna), na ordem das revoltas: Tunísia, Egito, Líbia.

clip_image056

clip_image058

Gab: A

Questão 70)

Sobre o continente africano é correto afirmar, exceto:

a) De forma geral, o continente se caracteriza pelo baixo nível de instrução escolar de sua população, apresentando um grande número de analfabetos.

b) O baixo nível de renda da maioria da população determina a formação de bolsões internos de pobreza, agravada pela má distribuição da renda.

c) Existe uma dependência das atividades primárias, como a agricultura e o extrativismo, o que explica a ocorrência de elevado número de trabalhadores neste setor na grande maioria dos países.

d) O desenvolvimento econômico localizado e setorizado, uma vez que apenas algumas áreas ou setores se desenvolvem – em geral, aqueles ligados às produções voltadas para o mercado externo –, determina a formação de “ilhas de prosperidade”.

e) As maiores cidades se localizam no interior do continente, para onde as populações se deslocaram no período da colonização.

Gab: E

Questão 71)

No ano de 2011 a África enfrentou revoltas populares no cenário político dos países com governos autocráticos ou de recentes democracias.

Analise os gráficos e as afirmações de I a IV.

clip_image060

clip_image062

(Época. Um continente à espera da liberdade, n.° 683, junho de 2011. Adaptado.)

I. Zimbábue, Egito, Tunísia, Costa do Marfim, Sudão, República Democrática do Congo, Libéria e Nigéria apresentam os dados do PIB per capita abaixo do valor médio no mundo.

II. O mapa do autoritarismo restringe-se aos países analisados nos gráficos, pois os demais países do globo são considerados plenas democracias.

III. Correlacionando as taxas de desemprego e PIB per capita do Zimbábue e da Libéria, é possível afirmar que estão entre as piores dentro do quadro analisado e muito distantes das taxas médias mundiais.

IV. A baixa taxa de desemprego e a alta renda per capita da Libéria são consequências de longas e sangrentas guerras civis e a baixa taxa de desemprego do Zimbábue é consequência da política ditatorial e corrupta do país.

A partir da análise dos gráficos e de seus conhecimentos, pode-se afirmar que estão corretas apenas

a) I e II.

b) I e III.

c) II e III.

d) I e IV.

e) I, III e IV.

Gab: B

Questão 72)

A crise de fome no continente africano, localizada mais acentuadamente na região representada abaixo, reúne, dentre outras, as seguintes condições atuais:

clip_image064

20/08/2011. Revista Veja. Adaptada.

1) violência generalizada entre milícias e grupos islâmicos fundamentalistas.

2) influência externa de países socialistas ocidentais nas disputas locais entre milícias.

3) ausência de políticas estruturais para os produtores locais, sobretudo agricultores.

4) alta taxa de longevidade.

5) desenvolvimento de políticas sociais estruturais apoiadas pelas principais potências econômicas mundiais.

Estão corretas:

a) 1 e 5 apenas

b) 2 e 5 apenas

c) 4 e 5 apenas

d) 1 e 3 apenas

e) 1, 2, 3, 4 e 5

Gab: D

Questão 73)

O rebelde e fugitivo Joseph Kony, líder do LRA (Exército de Resistência do Senhor), fundado em 1987, em Uganda, com a finalidade de lutar contra a ditadura do Musevene, cometeu crimes que chocaram o mundo. Ele assassinou e mutilou civis, incendiou e destruiu vilarejos em Uganda e nos países vizinhos, incentivou a abdução e a escravidão sexual de mais de 30 mil crianças, usando ele mesmo centenas delas como escravas sexuais.

clip_image066

(SIMIELLI, M. E. Geoatlas. São Paulo: Ática, 2004. p. 67.)

Identifique o número que, no mapa, corresponde a Uganda, país africano onde se originou o LRA.

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5

Gab: D

Questão 74)

Observe o mapa que mostra uma parte do continente africano.

clip_image068

clip_image070

(O Estado de S.Paulo, 20.08.2011)

O ano de 2011 ficou marcado por uma das maiores ondas de fome já ocorridas na África, que atingiu Dadaab, no Quênia, considerado o maior campo de refugiados do mundo, que cresce continuamente. Esse campo de refugiados está relacionado com

a) os conflitos decorrentes da ditadura e corrupção do governo de Kadafi.

b) a guerra civil e a miséria na região, agravada pela seca.

c) a pirataria que vem sendo combatida duramente pela polícia internacional.

d) os problemas sociais decorrentes do fim do apartheid na região do Chifre da África.

e) o crescimento do islamismo, que vem disseminando novos modos de vida.

Gab: B

Questão 75)

Um dos maiores problemas da atualidade é a expressiva carência alimentar de vários países africanos. O texto e o mapa a seguir descrevem esta situação.

CONDENADOS À FOME

No fim de julho, a ONU decretou que a região africana, em destaque no mapa, está sob estado de fome (...). Esse é o alerta que leva entidades de todo o mundo a enviar alimentos, remédios e médicos para atender os necessitados. Contudo, isso não ocorrerá na Somália. Seus habitantes não poderão ser socorridos pela solidariedade mundial, pois esse é o desejo do grupo Al Shabab, subordinados à Al Qaeda, que controla o sul do país.

Revista Veja – 10/8/2011. p. 98. Texto Adaptado.

clip_image072

Com base nas informações obtidas no texto e no mapa acima, é CORRETO afirmar que a fome na Somália está associada

a) à disputa de poder e aos conflitos territoriais, que desencadearam guerras civis em vários países do Sudeste africano.

b) à intensa seca, que tem sido a principal causa da desnutrição infantil, deixando a região devastada e em estado de extrema pobreza.

c) às raízes do flagelo do Noroeste africano, sustentadas pelo modelo de dependência econômica implantado pelo colonialismo europeu no continente.

d) aos problemas sociais do chamado Chifre da África, agravados em função da atuação das milícias, que impedem a entrada dos países ocidentais na Somália.

Gab: D

Questão 76)

clip_image074

Atualmente, grandes jazidas de diamantes, localizadas em diversos países africanos, abastecem o luxuoso mercado mundial de joias. O diamante é uma forma cristalina do carbono elementar constituída por uma estrutura tridimensional rígida e com ligações covalentes. É um mineral precioso devido a sua dureza, durabilidade, transparência, alto índice de refração e raridade.

Analise as afirmações abaixo:

I. O diamante e a grafite são formas alotrópicas de carbono com propriedades físicas e químicas muito similares. Apesar disso, o diamante é uma das pedras preciosas mais valiosas existentes e, a grafite, não.

II. A partir do cartaz acima, é possível inferir a associação entre a extração de diamantes na África e o comércio internacional de armas, que abastece grupos rivais envolvidos nas guerras civis desse continente.

III. O cartaz denuncia a vinculação dos países africanos islâmicos com o terrorismo internacional e o seu financiamento por meio do lucrativo comércio mundial de diamantes e pedras preciosas.

Está correto o que se afirma apenas em

a) I e II.

b) I e III.

c) II.

d) II e III.

e) III.

Gab: C

Questão 77)

Observe o mapa a seguir.

clip_image076

ALMEIDA, Lúcia Marina Alves de; RIGOLIN, Tércio Barbosa.
Geografia: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 2002. p. 310.

Com base nos conhecimentos e na observação do mapa da África, é CORRETO afirmar:

a) o Saara, o mais extenso deserto do planeta, estende-se do Mar Vermelho ao Atlântico, e compõe a maior região da África do Sul.

b) a maior parte do continente africano corresponde à África subsaariana, sendo essa região marcada por guerras civis, pobreza e fome.

c) a África subsaariana é banhada pelo Mediterrâneo e reúne os países de população branca e islâmica; entre os países que a compõem podem ser citados o Egito e a Líbia.

d) a principal característica da chamada África subsaariana é a ausência de recursos minerais, agravando a situação de miséria dessa região do continente e impossibilitando seu desenvolvimento.

Gab: B

Questão 78)

Considerada a mais dura competição de automobilismo do mundo, o Rali Dacar (anteriormente Paris-Dacar) vem sendo realizado desde 1979. A prova geralmente tem seu ponto de partida em alguma cidade da Europa e termina nas praias de Dacar, capital do Senegal, após uma longa e difícil passagem pelo deserto do Saara. A edição de 2005 apresentou pilotos de 39 nacionalidades, sendo 75% europeus e quase todo o restante composto por norte-americanos, sulamericanos e japoneses. A participação africana tem sido extremamente reduzida, a não ser pelos exuberantes cenários desérticos e semiáridos do continente.

clip_image078

CONTEMPLAÇÃO - Um nativo observa o Nissan da dupla Thierry Lavergne e
Jacky Dubois atravessar o deserto durante a sétima etapa do rali Granada-Dacar.

Folha de São Paulo, 09/01/1999.

Tendo em vista o contexto em que se realiza essa competição e com base na fotografia, pode-se afirmar que a posição da África no mundo contemporâneo, em relação a outros continentes, é mais claramente evidenciada pelo predomínio dos seguintes aspectos:

a) desequilíbrio ambiental e ascensão militar.

b) marginalização econômica e atraso tecnológico.

c) reestruturação produtiva e decadência cultural.

d) instabilidade política e uniformidade étnica.

e) dependência financeira e estagnação industrial.

Gab: B

Questão 79)

Na primeira década do século XXI, as relações econômicas de países da África com outros países do mundo estão sendo favorecidas pelas exportações e importações de mercadorias e celebração de acordos de cooperação.

Nesse contexto de ampliação das relações econômicas e políticas, o Continente Africano:

a) representa uma fronteira de investimentos externos, principalmente pela diversidade e riqueza de recursos minerais.

b) tem aumentado o número de países com regimes políticos autoritários, devido à fragilidade dos movimentos populares.

c) representa um espaço de investimentos no setor agropecuário que impulsiona a redução da taxa de urbanização.

d) tem uma organização política em que o avanço da democracia eliminou as rivalidades entre os grupos étnicos.

Gab: A

Questão 80)

“Nós, filhos da tragédia,

trazemos no peito feridas incuráveis,

e uma história de humanidade desumanizada.

Na Argélia ou na Bósnia, em Ruanda ou Uganda...

Quantos Somos? Dezenas. Milhares...

Vidas assassinadas,

Sonhos roubados,

Direitos violados.

Vivemos numa cidade perturbada,

Onde o sangue jorra,

Onde o terror é o rei

E a arbitrariedade tem mais força que a lei.

Nós, filhos da tragédia,

Precisamos de alívio,

proteção, carinho, orientação...

Carregamos o destino da humanidade.

Pensem em transformar em uma sinfonia

de paz e fraternidade as declarações que assinaram

A Declaração dos Direitos do Homem é o nosso guia”.

(MOHAMMED, In: MAGALHÃES et al, 2005, p. 186).

Identifique as afirmativas verdadeiras.

A leitura do poema, aliada aos conhecimentos sobre o continente africano e sua história, permite afirmar:

I. A colonização da África pelos europeus foi facilitada pelos seus aspectos naturais, como um litoral recortado, um relevo predominantemente de planícies e grandes riquezas minerais.

II. A colonização europeia implantou novas formas de produção agrícola, sem desarticular o processo produtivo já existente no continente, o que explica a sua baixa produtividade atual.

III. Os versos evidenciam o fato de a partilha do continente africano não ter considerado a sua diversidade étnica, o que resultou na emergência de conflitos internos, após a descolonização.

IV. Os atuais conflitos que se verificam no continente são uma consequência das pressões demográficas e da necessidade de se estender as áreas agrícolas, não sendo, portanto, provocados por diferenças ideológicas, como no passado.

V. A África Subsaariana, por possuir solos mais férteis e não sofrer escassez de água, é a região que concentra o maior número de conflitos armados no continente.

A alternativa que indica todas as afirmativas verdadeiras é a

01. I e II

02. II e IV

03. III e IV

04. I, III e V

05. I, II, IV e V

Gab: 03

TEXTO: 4 - Comuns às questões: 81, 83

Em janeiro, a seleção de Togo seguia de ônibus até a província de Cabinda, em Angola, onde disputaria a Copa Africana de Nações. Mas a viagem foi interrompida por uma dissidência das Forças de Libertação do Estado de Cabinda (Flec), que metralhou o ônibus, matando três pessoas da delegação e deixando jogadores feridos [...].

Se o episódio de Cabinda lançou uma sombra sobre a Copa da África do Sul, é porque as tensões internas e os conflitos marcam o passado e o presente de diversos povos africanos. [...].

Desde o século XV, a África é subjugada pelos europeus. Por quatro séculos, Portugal, Espanha e Inglaterra levaram para o continente americano mão de obra escrava capturada na África. [...].

Mesmo controlando o tráfico negreiro, os europeus mantinham presença discreta no continente, limitada a entrepostos comerciais na região costeira. [...] Porém, no fim do século XIX, as potências europeias iniciaram uma corrida imperialista para controlar o continente, em busca de novas fontes de matérias-primas e de mercados para seus produtos manufaturados.

Era o auge da II Revolução Industrial. (ÁFRICA..., 2010, p.28).

Questão 81)

Sobre as características naturais, étnicas e econômicas do continente africano, é correto afirmar:

01. A corrida imperialista, no final do século XIX, limitou-se à África Central, pelo fato de essa região possuir as maiores reservas de combustíveis fósseis e de minerais metálicos nobres do planeta.

02. O fim do regime do apartheid, na África do Sul, consolidou uma democracia multirracial, uma das raras a vigorar no continente africano, mas não foi capaz de reduzir as diferenças socioecômicas entre brancos e negros.

03. A economia dos países africanos, embora frágil, expandiu-se com o processo de globalização e conseguiu escapar da vulnerabilidade em relação às oscilações das commodities, no mercado externo.

04. A pobreza da África Subsaariana tem sua raiz na colonização de povoamento, implantada pelo europeu, que desarticulou o processo produtivo e, consequentemente, provocou a fome endêmica, que caracteriza essa região.

05. A África Setentrional, por possuir unidade linguística, religiosa e étnica, teve seus interesses econômicos preservados, enquanto, na África Subsaariana, a grande diversidade étnica provocou o isolamento do subcontinente e sua atual estagnação econômica.

Gab: 02

Questão 82)

Populações inteiras são, às vezes, expulsas de seus territórios. Esses povos sem-território ficam acuados e privados de seus direitos de cidadania e passam a viver em condições extremamente precárias. Exemplifica esse fato a guerra entre as etnias hutu e tutsi, que provocou aproximadamente meio milhão de refugiados. Essa desterritorialização aconteceu na(no, em)

a) Croácia.

b) Eritreia.

c) Azerbaijão.

d) Afeganistão.

e) Ruanda.

Gab: E

Questão 83)

A história da África colonial é marcada por relações econômicas e culturais e, também, por conflitos internos e/ou relacionados às nações europeias, podendo-se afirmar que, no

01. processo de libertação colonial, durante a Guerra Fria, se verificou forte oposição por parte dos Estados Unidos e da União Soviética, temerosos de que a fragmentação política do continente fortalecesse o bloco dos não alinhados.

02. processo de dominação colonial, durante a expansão imperialista, se incentivaram as guerras entre as diversas etnias, o que resultou na criação de fronteiras que respeitavam as divisões culturais e na submissão dos reinos africanos.

03. processo de expansão mercantilista, os europeus ocuparam entrepostos na costa africana, enquanto, na colonização imperialista, ocorreu a dominação e a submissão do interior do continente, onde se localizavam os estados africanos.

04. período de exploração do comércio negreiro, os países que não participavam dessa atividade a acusavam de ser um empecilho à acumulação primitiva do capital, contribuindo para o subdesenvolvimento econômico do continente.

05. processo de colonização mercantilista, assim como durante a dominação imperialista do século XIX, a exploração de riquezas agrícolas e de escravos tornaram-se a principal razão da conquista dos povos africanos.

Gab: 03

Questão 84)

Soweto viu a Copa do Mundo. Em um Mundial questionado por seu impacto social apenas limitado e por excluir grande parte da população africana dos benefícios, os 4 milhões de moradores da cidade nas proximidades de Johannesburgo só souberam um dia antes que a seleção brasileira faria seu único treino aberto em Soweto.

(O Estado de S.Paulo, 04.06.2010. Adaptado.)

Considere as afirmações seguintes.

I. Soweto está localizado na região metropolitana de Johanesburgo e foi a maior township da África do Sul.

II. As townships nasceram durante o período do apartheid, devido à separação espacial entre negros e brancos.

III. Dentre os Prêmios Nobel da Paz, estão Nelson Mandela e o Arcebispo Desmond Tutu, que viveram em Soweto.

IV. Berço da luta contra o apartheid, durante o regime racista, Soweto conseguiu resolver seus problemas sociais, integrando-se totalmente ao restante da capital.

Estão corretas apenas as afirmações

a) I, III e IV.

b) III e IV.

c) I, II e III.

d) I e II.

e) II, III e IV.

Gab: C

Questão 85)

clip_image080

clip_image082

Assinale a interpretação correta para o cartograma acima.

a) As taxas de mortalidade infantil no continente africano são elevadíssimas.

b) O continente africano é o que possui a menor expectativa de vida do mundo.

c) A África é um continente com baixa presença de mão de obra infanto-juvenil.

d) O fluxo migratório interno do continente africano é limitado à sua faixa central.

e) A natalidade nos extremos sul e norte da África é menor do que a da sua região central.

Gab: E

Questão 86)

A independência da maioria das atuais nações africanas ocorreu nas décadas de 1960 e 1970. No entanto, a inserção dessas nações na economia mundial se deu de modo frágil, o que pode ser explicado pelo processo de Neocolonianismo.

Explique

a) o que é Neocolonialismo;

b) como as antigas metrópoles ainda exercem suas influências em alguns dos países africanos.

Gab:

a) Neocolonialismo pode ser definido como o domínio externo indireto de grandes potências sobre os Estados Africanos após a independência.

b) As antigas potências (metrópoles) continuam a exercer suas influências em alguns Estados africanos por meio da ajuda financeira, da cooperação militar e de tratados especiais de comércio.

TEXTO: 5 - Comum à questão: 87

Verdadeiros espetáculos da evolução humana (as exposições universais) traziam um pouco de tudo: de negros africanos em pessoa à arte francesa, indígenas com seus artefatos e a mais recente das inovações.

No fundo, para a grande maioria do público a feira significava diversão. É por isso mesmo que se vendiam muitos souvenirs, cartões postais e mesmo fotografias. Não foi mera coincidência o fato de a primeira máquina automática de fotografia ter sido apresentada na exposição de 1889.

As exibições universais constituíram, portanto, o corolário ideal da política imperialista de final do século XIX. Em um momento em que a burguesia triunfante pretendia conquistar o mundo todo (...), as feiras mundiais cumpriam um papel exemplar: expunham didaticamente o avanço de uns e o atraso de outros; a tecnologia na mão de alguns e o exotismo como privilégio de outros.

(Lílian Moritz Schwarcz, As barbas do imperador. 1998. Adaptado)

Questão 87)

A política imperialista de final do século XIX retalhou o continente africano em um grande número de colônias europeias que só se tornaram independentes na segunda metade do século XX. Atualmente, vários países africanos têm novamente recebido a presença maciça de estrangeiros que promovem a construção de estradas ou implantam sistemas de energia ou telefonia em troca da exploração de recursos minerais, fundamentais para seu rápido crescimento industrial.

Os estrangeiros a que o texto se refere são os

a) norte-americanos.

b) franceses.

c) chineses.

d) japoneses.

e) sul-coreanos.

Gab: C

Questão 88)

Sobre a África do Sul, país sede da Copa do Mundo de 2010, assinale a afirmativa INCORRETA:

a) O fim do apartheid, um regime segregacionista que negava aos negros direitos sociais, econômicos e políticos, produziu condições para a eliminação da desigualdade social.

b) O país tem uma população constituída por diversos grupos étnicos e, além do inglês, adota diversos outros idiomas oficiais.

c) O território abriga, em seu subsolo, uma grande quantidade de minérios, entre os quais se destacam o ouro e o diamante.

d) O país, cujo território está localizado no extremo sul do continente africano, tem a Cidade do Cabo e Johannesburgo como seus principais centros urbano-industriais.

Gab: A

Questão 89)

Quinze anos depois do genocídio que vitimou mais de 800 mil pessoas, visitar Ruanda ainda é uma espécie de jogo de adivinhação – a cada rosto que passa tenta-se descobrir quem foi vítima e quem foi algoz na tragédia de 1994. O governo do país recorre à união do povo. O censo e as carteiras de identidade étnicas não existem mais, todos agora são apenas considerados ruandeses. O esforço do presidente Paul Kagame em evitar um novo conflito é tão grande que chamar alguém de “tutsi” ou “hutu” de maneira ofensiva é crime, com pena que pode chegar a 14 anos.

Marta Reis

A presença do trauma do genocídio é o principal problema social de Ruanda, maior inclusive que a pobreza. Tratar esse trauma coletivo devia ser prioridade número um, e não transformá-lo num tabu. A política do governo é a do esquecimento por lei, por obrigação. Errada é a vitimização do genocídio, pois existe uma história de conflitos anterior e posterior ao massacre.

Marcio Gagliato

Adaptado de O Globo, 12/04/2009

A polêmica sobre os efeitos do genocídio de Ruanda, ocorrido em 1994, aponta para contradições dos processos de constituição de Estados nacionais na África contemporânea. Com base na análise dos textos, a resolução dessas contradições estaria relacionada à adoção das seguintes medidas:

a) conciliação político-religiosa – afirmação das identidades locais

b) punição das diferenças culturais – unificação da memória nacional

c) denúncia da dominação colonial – integração ao mundo globalizado

d) reforço do pertencimento nacional – revisão das heranças da descolonização

Gab: D

Questão 90)

A república da África do Sul será a sede da próxima Copa do Mundo de Futebol da FIFA. Sobre esse país situado na África Meridional, assinale o que for correto.

01. Tem uma das economias mais desenvolvidas do continente africano, baseada na mineração, e o país exporta ouro e diamantes.

02. É banhado pelos oceanos Atlântico e Índico e tem no Cabo da Boa Esperança, descoberto pelo navegador português Bartolomeu Dias, uma de suas atrações turísticas.

04. Embora o apartheid tenha acabado na África do Sul, os negros ainda são as maiores vítimas da desigualdade social com maior índice de pobreza, criminalidade e contaminação pelo vírus da AIDS.

08. Dentre suas maiores cidades estão a Cidade do Cabo, que é a sua capital legislativa, e Johanesburgo.

16. Na era contemporânea foi colonizado por ingleses, holandeses e alemães e tem como idiomas o africâner, o inglês e dialetos regionais.

Gab: 31

Questão 91)

Esquecida pela globalização e imersa em pobreza, fome, doenças e conflitos, a África é rica em recursos naturais cobiçados por regiões mais prósperas.”

Atualidades – Ed. Abril

clip_image084

Atualidades – Ed. Abril

Com vistas à descolonização e ao neocolonialismo africano, após a Segunda Guerra Mundial, assinale a alternativa INCORRETA.

a) No início da Segunda Guerra Mundial, a África contava com quatro Estados independentes – Egito, África do Sul, Etiópia e Libéria. A libertação da maioria das colônias ocorreu na década de 1960. Em outros casos, foi conquistada a partir de guerras e movimentos armados, provocando a retirada gradativa das potências européias.

b) O alicerce dos novos Estados africanos foi constituído, principalmente, pela estrutura administrativa criada pela colonização européia. Quando as independências ocorreram, os poderes político e militar passam das antigas metrópoles para as elites nativas urbanas, que instalaram regimes autoritários.

c) O panorama de extrema pobreza dos países da África Subsaariana deve-se ao fraco crescimento econômico registrado desde as independências. Nas classificações de 2008 do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e do IPH (Índice de Pobreza Humana) da ONU, os 27 últimos lugares são ocupados por países dessa região Africana.

d) O Pan-africanismo, defendido por Kwame Nkrumah, presidente de Gana (1957 e 1966), influenciou profundamente os líderes das lutas anticoloniais, conseguindo moldar uma forte política externa dos Estados africanos independentes, enfraquecendo a hegemonia das elites étnicas regionais.

e) Segundo o pensamento terceiro-mundista, em voga há três décadas, atribuía- -se apenas à herança colonial a pobreza africana, porém outros fatores corroboram para essa condição; entre eles, vastas áreas da África Tropical apresentam solos de baixa fertilidade, quinze países não têm saídas marítimas e as desvantagens geográficas são agravadas pelas pressões demográficas.

Gab: D

Questão 92)

Cartaz de 1994 da campanha de Nelson Mandela à presidência da África do Sul.

clip_image086

Fonte: AFP, 1994.

Essa campanha representou a

a) luta dos sul-africanos contra o regime do apartheid então vigente.

b) conciliação entre os segregacionistas e os partidários da democracia racial.

c) proposta de ampliação da luta anti-apartheid no continente africano.

d) contemporização diante dos atos de violência contra os direitos humanos.

e) superação dos preconceitos raciais por parte dos africânderes.

Gab: A

Questão 93)

A democracia sul-africana completou quinze anos em 2009. O delicado processo histórico de transição negociado desde 1990, dirigido por Nelson Mandela e o então presidente Frederik de Klerk, resultou em um novo governo de unidade nacional. No que se refere ao processo de transição democrática sul-africana é correto afirmar:

a) Foi marcado pela radicalização política e pela oposição entre negros e brancos, dando início à luta armada.

b) Foi marcado pela imposição de sanções da ONU e pela expulsão da África do Sul das Federações Esportivas Internacionais.

c) Foi marcado pelo aprofundamento dos conflitos com protestos de movimentos estudantis, boicotes e greves decretados pelos sindicatos negros.

d) Foi marcado pela guerra civil e a vitória militar do governo do apartheid.

e) Foi marcado pela tolerância política e pela reconciliação entre os principais opositores durante o apartheid: o Partido Nacional e o Congresso Nacional Africano.

Gab: E

Questão 94)

Conflitos recentes (2010) no Sudão e na Nigéria, que deixaram milhares de mortos e desabrigados, expuseram ao mundo uma herança da partilha colonial africana, a imposição de fronteiras pelas metrópoles, que acabou por gerar uma série de disputas por controle territorial.

Assinale a alternativa que apresenta as causas dos conflitos mencionados.

a) O crescimento desordenado das cidades e o controle de áreas de produção extrativista.

b) A disputa por recursos naturais associada às diferenças étnicas, culturais e religiosas.

c) A disputa entre as grandes potências pelo controle da produção industrial regional.

d) A migração de grandes contingentes populacionais associada ao crescimento da produção agrícola.

Gab: B

Questão 95)

Leia o mapa a seguir.

clip_image088

clip_image090

clip_image092

SIMIELLI, Maria Helena. Geoatlas. Atica: São Paulo, 1998. [Adaptado].

As civilizações são a expressão de diferentes aspectos do desenvolvimento técnico e sociocultural da sociedade. Elas ultrapassaram os limites geográficos dos continentes em que surgiram, embora ainda exerçam importantes influências em suas regiões de origem. A área de abrangência destacada no mapa indica a localização da civilização

a) islâmica, caracterizada pelos avanços no campo da matemática e da astronomia.

b) africana, caracterizada pelas diferentes formas de organização familiar.

c) chinesa, caracterizada pelo milenar sistema de irrigação.

d) ocidental, caracterizada pelos avanços no âmbito da ciência e da filosofia.

e) indiana, caraterizada pela diversidade religiosa e pelo sistema de castas.

Gab: A

Questão 96)

O continente africano estende-se aproximadamente entre os paralelos de 37º N e 35º S, o que significa que é atravessado praticamente no centro pela linha do equador.

Adaptado de: ARAUJO, Regina; MAGNOLI, Demétrio.
Geografia: a construção do mundo – Geografia geral e do Brasil.
São Paulo: Moderna, 2005. p. 528.

Sobre o continente africano, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01. De acordo com a sua posição latitudinal, é possível identificar uma sucessão de domínios naturais como estepes, vegetação mediterrânea, florestas tropicais, florestas equatoriais, entre outros.

02. De modo geral, pode-se afirmar que as atividades econômicas do continente africano não são muito diversificadas, com limitado uso de inovações e afetando consideravelmente a renda das populações locais.

04. Considerando os seus extremos de latitude, o continente africano sofre a influência, sobretudo da massa tropical continental.

08. A pecuária no continente africano é bastante moderna, pois praticamente toda a produção é exportada para os exigentes mercados europeus.

16. A baixa expectativa de vida, a subnutrição e a fome estão relacionadas a catástrofes naturais e não à falência das estruturas de poder político.

Gab: 03

Questão 97)

A segregação socioespacial na África do Sul, decorrente da colonização europeia, existe desde o século XVII, quando a região foi ocupada por ingleses e holandeses. No entanto, o regime do apartheid data de 1948, quando se intensificaram a institucionalização e o processo de formação de territorialidades da população negra segregada no território nacional e nos espaços urbanos de uma mesma cidade.

Considerando o exposto,

a) caracterize o regime do apartheid.

b) explique a relação entre a Lei de Criação dos Bantustões, de 1951, e a Lei de Reserva de Amenidades Separadas, de 1953, quanto à institucionalização das territorialidades da população negra segregada.

Gab:

a) O regime do apartheid caracteriza-se pelo controle político de um governo de minoria branca, de origem europeia, sobre a maioria da população negra africana, impondo-lhe leis, regras e sistemas de controle social. Esse regime definiu o que era permitido à população negra quanto à mobilidade, ao uso de bens, aos serviços e equipamentos públicos e à ocupação de determinadas áreas no espaço urbano.

b) A Lei de 1951, que determinou a criação dos Bantustões, bairros só para negros, instituiu a segregação socioespacial ao definir as áreas nas cidades destinadas às territorialidades da população negra segregada.

– A Lei de 1953, de Reserva de Amenidades Separadas, codificou o apartheid nas estações de embarque e desembarque, cinemas, hotéis, praças, parques, praias, piscinas e outros locais de lazer. O ensino também passou a ser separado para as diferentes origens étnicas, assim como qualquer competição interracial foi proibida em todo o território nacional.

Questão 98)

“Vimos uma revolução nascer de um anseio por dignidade humana básica na Tunísia e vimos manifestantes pacíficos, homens e mulheres, jovens e velhos, cristão e muçulmanos, ocupando a praça Tahir e vimos o povo da Líbia se defendendo corajosamente contra um regime determinado a tratar com brutalidade seus próprios cidadãos. Em toda parte vimos jovens se erguendo. Uma nova geração exigindo o direito de determinar seu próprio futuro”.

Fonte: http://g1.globo.com/obama-no-brasil/noticia/2011/03/leia-integra-do-discurso-
de-barack-obama-no-theatro-municipal.html
, capturado em 21 de março de 2011.

O texto foi extraído do discurso realizado pelo Presidente norte americano Barack Obama na ocasião de sua visita ao Brasil, em março de 2011. A respeito das abordagens do texto, leia as afirmações abaixo:

I. A Tunísia é um pais localizado no norte do continente africano onde, em dezembro de 2010, iniciou uma revolta popular, conhecida como Revolução do Jasmim, que reivindicava a renúncia de Zine El Abidine Ben Ali que governava o país desde 1987.

II. A praça Tahir, localizada na cidade do Cairo, capital do Egito, foi o local de diversos protestos organizados contra Hosni Mubarak, que há cerca de 30 anos governava o país egípcio.

III. A Líbia é um país localizado no norte do continente africano que tem sofrido intensos conflitos com rebeldes que em oposição ao governo reivindicava a renúncia de Muammar Kadafi, que governa o país desde 1969.

IV. A maioria da população de países como Egito, Líbia e Tunísia é de religião islâmica, o que faz com que essas revoltas populares sejam temidas como uma nova cruzada islâmica, daí a formação de uma zona de exclusão aérea sobre todos os países de religião islâmica.

V. O Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução permitindo a formação de uma zona de exclusão aérea sobre todas as nações do norte do continente africano afim de conter as revoltas populares e seus reflexos sobre o Ocidente.

São CORRETAS apenas as afirmações contidas na alternativa:

a) I, II e III

b) I, II e IV

c) III, IV e V

d) II, IV e V

e) II, III e V

Gab: A

Questão 99)

A escravidão é uma relação social que esteve presente em diversos momentos da história da humanidade. A escravização de prisioneiros de guerra, por exemplo, foi praticada desde a Antiguidade em diversas regiões do mundo, inclusive na África. No entanto, a situação criada com o escravismo e o tráfico negreiro a ele associado entre os séculos XV e XIX não pode ser tratada como o mesmo fenômeno. A esse respeito é correto afirmar que:

a) o tráfico atlântico não provocou mudanças na organização das sociedades africanas, apenas propiciou novas direções para aqueles indivíduos que, de uma maneira ou de outra, seriam escravizados na própria África.

b) o escravismo foi uma prática econômica que teve breve duração e cujos efeitos restringiram-se exclusivamente ao continente africano, em razão das suas especificidades históricas.

c) os europeus comercializavam os escravos que eram aprisionados no litoral, não modificando a dinâmica escravista das diferentes sociedades africanas estabelecidas no interior.

d) o tráfico negreiro, como forma de exploração do trabalho, diferenciou-se da escravidão, pois não considerava o escravo como mercadoria e sim como um elemento na propagação da religião cristã.

e) o tráfico internacional de escravos marcou uma ruptura radical na história da África, pois, ao ser conduzido numa escala até então desconhecida, favoreceu a desagregação de estruturas políticas e a formação de outras a partir do tráfico.

Gab: E

Questão 100)

Nos primeiros meses de 2011, diversos países do norte da África e do Oriente Médio (tais como Tunísia, Egito, Líbia, Bahrein e Síria) foram palco de protestos da população destinados a forçar a saída de governos impopulares. Em relação a tais eventos, assinale a alternativa correta.

a) Entre as causas desses protestos encontra-se a insatisfação com a religião islâmica.

b) A presidente Dilma Roussef manifestou apoio à repressão das manifestações populares pelas forças policiais por entender que o único objetivo de tais manifestações é derrubar governos com os quais o Brasil mantém fortes vínculos políticos e econômicos.

c) Como consequência da instabilidade política, observa-se um aumento do fluxo de refugiados e migrantes ilegais dos países envolvidos por tais manifestações com destino a Europa.

d) A internet não tem sido utilizada pelos manifestantes na organização e divulgação dos protestos contra governos populares.

e) Os países atingidos pelas manifestações são democracias, caracterizadas pela realização periódica de eleições livres e democráticas

Gab: C

Questão 101)

Desde 1998, a __________ vive uma guerra civil, que envolve conflitos étnicos e rivalidades entre países. É um país africano rico em ouro, nióbio, estanho e diamante, sendo um dos líderes na produção mundial desses minérios. Sua capital é Kinshasa, e a expectativa de vida, em média, da população é de 44 anos. Desde o início dessa guerra, cerca de 3 milhões de pessoas já morreram; por isso, é chamada de “a primeira guerra mundial da África”.

(Atlas Universal. Difusão Cultural do Livro. São Paulo. 2008, p.20. Adaptado.)

O país que completa adequadamente a lacuna é a

a) República Democrática do Congo.

b) República da África do Sul.

c) Angola.

d) República da Etiópia.

e) Ruanda.

Gab: A

Questão 102)

No início dos anos 1990, o presidente Frederik de Klerk declarou oficialmente o fim do apartheid na África do Sul. Esta política racista

a) prevaleceu durante toda a história independente do país e assegurou o convívio harmonioso de brancos e negros sulafricanos.

b) foi implantada após o final da Segunda Guerra Mundial e prolongou o domínio britânico sobre o país por mais cinquenta anos.

c) vigorou por mais de quarenta anos e foi um dos instrumentos da minoria branca sul-africana para se impor à maioria negra.

d) foi encerrada apesar do amplo apoio internacional e revelou a dificuldade dos africanos de solidificarem suas instituições políticas.

e) determinou o prevalecimento socioeconômico de uma elite mestiça e aprofundou as relações interraciais no país.

Gab: C

Questão 103)

Sobre a geografia da África, continente sede da Copa do Mundo de 2010, assinale o que for correto.

01. A maior parte do continente localiza-se na Zona Tropical, sendo cortado pelo Trópico de Câncer, na porção setentrional (norte), e pelo Trópico de Capricórnio, na porção meridional (sul).

02. A forma predominante de relevo são as planícies, os desertos e as grandes depressões. As áreas de planaltos são de pouca extensão e localizam-se ao longo das zonas costeiras.

04. O rio de maior significado histórico é o Nilo. O rio Nilo, com quase sete mil quilômetros de extensão, corta o deserto do Saara sem receber nenhum afluente.

08. A divisão política da África, em países, é herança do período do colonialismo europeu. A demarcação de fronteiras dos países não corresponde às divisões naturais ou humanas e sim às antigas zonas de ocupação realizadas pelos colonizadores.

16. Conflitos tribais são constantes em todo o território africano, e os principais objetivos dos rebeldes são a completa expulsão dos colonizadores europeus e seus descendentes, o estabelecimento de um único idioma no continente (o bantu) e a nacionalização da exploração econômica dos recursos naturais.

Gab: 13

Questão 104)

Vitimada pelas guerras civis, disputas políticas, conflitos étnicos, pobreza e epidemias, a África é um continente que detém os piores indicadores de vida do planeta.

A respeito desse fato,analise os comentários a seguir.

I. As sucessivas crises econômicas decorrentes de prejuízos herdados ao longo das guerras fazem da Somália um palco de conflitos e tensões socioeconômicas constantes, levando grande parte da população somali ao estado de miserabilidade absoluta, vitimada pela fome e por doenças.

II. O aumento das fronteiras artificiais na África é um indicador do reconhecimento da diversidade étnico-cultural da região por parte das potências ocidentais, apesar das diferenças ideológicas entre estas e o continente, fortalecendo, assim, a formação dos Estados Nacionais na região.

III. A África vem recebendo solidariedade dos países ocidentais por meio do estabelecimento de uma política assistencialista que orienta os governos locais no gerenciamento dos diversos conflitos internos, apesar dos efeitos gerados pelas políticas impostas durante a colonização.

Está(ão) correto(s) o(s) comentário(s)

a) I, apenas.

b) III, apenas.

c) I e II, apenas.

d) II e III, apenas.

e) I, II e III.

Gab: A

Questão 105)

Tomando por base o mapa abaixo, aponte a alternativa que descreve corretamente a situação atual da área questionada.

clip_image094

a) Na província sudanesa de Darfur, em territórios do antigo Estado de Rabah, trava-se, hoje, uma sangrenta guerra civil, envolvendo, entre outros, diferentes grupos étnicos e religiosos.

b) Nas antigas possessões zanzibaritas vêm ocorrendo, há vários anos, violentas disputas entre diversos grupos tribais em torno do controle da produção de petróleo.

c) Ao norte dos antigos estados Bôeres, região então conhecida como Bechuanalândia, travou-se, há poucos anos, violenta luta, envolvendo os grupos étnicos tutsis e hutus.

d) No extremo ocidental do Golfo da Guiné, ao sul da região anteriormente controlada pelos mouros, os conflitos atuais estão relacionados à disputa pelo controle das ricas jazidas de prata ali existentes.

e) A Etiópia, que sempre teve fronteiras relativamente bem definidas, foi, por essa mesma razão, o único país africano capaz de manter a paz interna até nossos dias.

Gab: A

Questão 106)

A situação descrita no texto apresentado abaixo ocorre na região do mapa apontada pela seta.

“Quando avistam um navio de carga, os criminosos se aproximam em lanchas rápidas e lançam granadas na sala de controle. Em metade dos ataques, eles conseguem fazer com que a embarcação reduza a velocidade. Então, escalam com cordas o casco e aprisionam a tripulação”.

(Veja, 08 de outubro de 2008).

clip_image096

Esta região é conhecida como:

a) Chifre da África.

b) África Ocidental.

c) Região do Maghreb.

d) Saara Oriental.

e) Saara Ocidental.

Gab: A

Questão 107)

AS TRÊS FACES MARÍTIMAS DA ÁFRICA

O continente africano se abre a leste para o oceano Índico, a oeste para o oceano Atlântico e ao norte para o mar Mediterrâneo, o que possibilitou no passado − e continua a permitir no presente − a formação das mais diversas redes de relações culturais, econômicas e migratórias com diferentes partes do mundo. No passado, pelo oceano Índico, indianos exploravam rotas comerciais anos antes dos europeus; pelo Atlântico, o oeste africano foi fonte importante para o tráfico negreiro. Mas foi por meio do mar Mediterrâneo que as redes de relações sempre foram mais intensas e conflituosas.

Descreva dois tipos atuais de relações entre a África e a Europa, um de natureza conflituosa, outro de natureza não conflituosa.

Gab:

As relações de natureza conflituosa entre a Europa e a África resultam, principalmente, do crescimento lento das economias européias e da redução dos postos de trabalho que estão levando a um aumento das restrições ao ingresso de população de origem africana na Europa, favorecendo a eclosão de conflitos étnicos e religiosos e o recrudescimento da intolerância com relação aos imigrantes e seus descendentes;

Quanto às relações de natureza não conflituosa encontram-se: o comércio complementar de alimentos e bens industriais; o amplo espectro de trocas culturais; a modernização tecnológica da agricultura norte-africana por europeus; o investimento europeu na industria turística africana.

Questão 108)

O continente africano continua sendo palco de vários conflitos.

A guerra civil na República Democrática do Congo (RDC) é um dos exemplos mais recentes. De um modo geral, pode-se atribuir como causa(s) dos conflitos:

a) a rivalidade étnica e a disputa pelos recursos minerais.

b) a dívida externa contraída do FMI (Fundo Monetário Internacional).

c) os recursos naturais, como o petróleo e o carvão mineral.

d) a ascensão do processo agrícola e industrial.

e) a disputa de territórios e a alta do dólar.

Gab: A

Questão 109)

Não adianta mais procurar. A Esperança desapareceu. Esperança Noé tinha dois anos e pesava seis quilos. Tudo aconteceu no dia 09 de março de 2006, vítima da Aids. Assim como a maioria da população de Moçambique, um dos 10 países mais miseráveis do dito mundo globalizado, morava em uma palhoça sem energia elétrica, banheiro ou água encanada.

DIÁRIO CATARINENSE. Florianópolis: p. 26, 09 jul. 2006.

Sobre o contexto político e socioeconômico do continente africano, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).

01. Em diversas áreas do continente africano, disputas territoriais, rivalidades étnicas e tribais levam a guerras civis e entre países, além de ocasionarem uma grande instabilidade política.

02. O neocolonialismo do século XX deixou como herança uma economia agrícola para subsistência, suficiente para erradicar a fome crônica que assola grande parte do continente africano.

04. O processo de islamização imposto pelos Estados Unidos restringe as possibilidades de intervenção econômica, principalmente dos países europeus, no continente africano.

08. Com o crescimento vertiginoso do apartheid, países como Moçambique, Angola e África do Sul, colonizados por ingleses, estão sofrendo embargos econômicos por parte de todos os países da União Européia.

16. Durante o período da Guerra Fria, os EUA e a URSS, disputando a hegemonia mundial, fizeram da África um dos palcos de lutas de seus interesses.

Gab: 17

Questão 110)

A África vem passando por transformações profundas, ocorridas no século XX, após o processo de descolonização e a criação dos estados nações. As questões a seguir tratam de transformações e problemas que ocorrem ou ocorreram no continente africano.

a) Responda o que se pede a seguir.

I. A partir de que década ocorreram as liberações das colônias?

II. Como passou a ser denominada, a partir de 2002, a Organização de Unidade Africana (OUA), criada em 1961?

b) Cite o nome de duas nações africanas que possuem conflitos étnicos.

c) Defina apartheid.

Gab:

a) as liberações das colônias africanas se deram após a II Guerra Mundial, principalmente na década de 1950.

a Organização de Unidade Africana (OUA), criada em 1961, em 2002 passou a ser denominada de União Africana. A principal iniciativa da nova organização foi a criação do conselho de paz e segurança, objetivando intervir nos conflitos étnicos e prevenir genocídios. A mudança deu uma maior unidade à organização nas lutas em prol da África.

b) entre as nações africanas que estão em conflitos étnico-culturais, econômicos, políticos e religiosos, podemos citar Somália, Huanda, Gana e Congo.

c) apartheid é um regime segregacionista controlado pela minoria branca descendente de alemães, holandeses e britânicos que se estabeleceram na África, principalmente na África do Sul. Com os processos de industrialização, o investimento de capital estrangeiro intensificou os processos de isolamento entre brancos e negros. Havia a superexploração do trabalho e a criação dos territórios isolados de grupos étnicos. Nelson Mandela, Steve Biko e Desmond Tutu foram líderes sul africanos que comandaram as lutas contra o apartheid. Concomitantemente, o mundo se manifestou pressionando as elites brancas a pôr um fim a este regime. Em 1994, o mundo comemorou o fim do apartheid.

Questão 111)

Segundo o Banco Mundial, cerca de oitenta países vão entrar em conflito por causa dos recursos hídricos nos próximos anos. Rios que atravessam diferentes países representam fontes essenciais de abastecimento de água e constituem motivo de disputas acirradas. Os problemas tornam-se mais graves quando a disputa pela água se mistura com desavenças político-religiosas. Qual alternativa representa o caso específico de conflito pela água no rio Nilo?

a) Apesar de ser um rio internacional, poucos países utilizam as águas do Nilo, exceto o Egito, cuja população depende das águas dele para o abastecimento e a produção de alimentos, enquanto que nos outros países banhados pelo mesmo rio, como a Etiópia e o Sudão, a população, por estar concentrada no litoral, tira pouco proveito de suas águas.

b) A instalação de várias usinas hidrelétricas e a captação de água para irrigação, em países localizados no alto da bacia, têm prejudicado o aproveitamento feito no Egito, situado no baixo curso do rio, que contava com as cheias periódicas para a fertilização do vale.

c) É um rio genuinamente egípcio, e as disputas pelas terras agricultáveis de suas margens são entre os povos nômades do deserto e os árabes muçulmanos que mantêm o controle político em todo o vale do rio.

d) Era navegável em toda a sua extensão, desde as nascentes, no lago Vitória até a foz, considerando que ele atravessa extensa área de planície desértica; entretanto, essa utilização foi interrompida com a construção da represa de Assuã, em território egípcio, o que causou desentendimento com o governo sudanês.

e) Outros países africanos poderiam utilizar suas águas para o abastecimento e a irrigação, como a Etiópia e o Sudão, porém não as utilizam por cumprirem acordos políticos com o Egito, que historicamente detém o direito de exploração das águas, garantido pela ONU.

Gab: B

Questão 112)

Sobre a África do Sul, leia o texto a seguir.

“A África do Sul ocupa uma posição estratégica no sul do continente africano, como eixo de passagem entre os oceanos Atlântico e Índico. Além disso, possui muitos recursos naturais, especialmente ouro, pedras preciosas e minerais. Porém a sua inserção como potência regional define-se mais pela sua liderança no continente, reforçada pela formação da União Africana em julho de 2002. Essa nova organização é uma iniciativa para estimular o desenvolvimento e combater a pobreza no continente”

(KRAJEWSKI, A. C; GUIMARÃES, R. B; RIBEIRO, W. C. Geografia, Pesquisa e Ação.
2 ed. São Paulo: Moderna, 2003. p. 115).

Considerando a África do Sul como potência regional e a sua relação com os demais países da África Subsaariana, é correto afirmar:

a) O forte desenvolvimento econômico e a abertura democrática fizeram com que a África do Sul exercesse forte influência sobre o continente africano, no final do século XXI, especialmente sobre a África Subsaariana, intermediando acordos de paz em países como Angola e Moçambique.

b) A influência da África do Sul sobre o continente africano, especialmente sobre a maioria dos países subsaarianos, sempre ocorreu em razão do bloqueio econômico imposto pela ONU aos países que eram seus concorrentes diretos, como a Líbia.

c) Ao contrário dos demais países da região, a homogeneidade étnica na África do Sul contribuiu para o fortalecimento da democracia, que sempre prevaleceu nesse país, e o ajudou a se tornar uma das maiores potências regionais.

d) A economia da África do Sul é altamente modernizada, principalmente no setor mineral. Esse crescimento econômico com base nos recursos minerais foi direcionado para beneficiar a sociedade como um todo e inspirou a superação de conflitos étnicos em países, como Serra Leoa e Congo, nos quais tribos rivais disputaram, durante muito tempo, o controle das reservas minerais.

e) Durante a Guerra Fria, a África Sul, com o aval de grandes potências capitalistas, apoiou grupos pró-ocidentais em conflitos regionais, como ocorreu em Angola e Moçambique. Esses conflitos destruíram a infra-estrutura e comprometeram a produção de alimentos nos referidos países.

Gab: E

Questão 113)

A escravidão, cuja mão-de-obra forçada perdurou por séculos. Terra dividida e marcada pela fome, pela pobreza extrema, pela proliferação da AIDS e outras doenças ainda sem cura, pela baixa expectativa de vida e pela guerra. É também o continente com maior número de conflitos da atualidade. Cerca de 7 milhões de pessoas vagam sem rumo pelo continente, 30% do total de refugiados no mundo contemporâneo. Não há dados certos sobre o número de mortos, mas segundo a ONU, nos últimos dez anos, pelo menos 15 milhões de africanos foram assassinados em guerras civis."

(Concursos & Vestibular Geografia, 2008, p.60).

Dentre os principais conflitos na África, a Guerra de Biafra, ocorrida na Nigéria, é um exemplo dos intensos conflitos étnicos existentes no continente. O referido conflito, que durou entre 1966-1970, envolvia quais grupos?

a) Os Tutsis (que detinham o poder econômico) e Hutus (que reivindicavam sua independência).

b) Sul cristão (dominado pelas etnias ioruba e ibo) e o norte islâmico (predominantemente das etnias haussá e fulani).

c) Os xhosas (situados nos bantustões) e a maioria branca e muçulmana (que estava no poder).

d) Os muçulmanos (que possuem o poder político) e os guerrilheiros cristãos e animistas (que assumiram os principais pontos de extração de diamantes).

e) Eritreus (que reivindicavam uma ampliação dos limites fronteiriços) e Bantos (que possuíam o poder político e econômico da região).

Gab: B

Questão 114)

Ao refletirmos sobre a condição da África e seu papel frente aos desafios da globalização e da internacionalização do capital, deparamo-nos com uma contradição: de um lado, a exclusão de grande parte do continente do sistema econômico mundial; de outro, as muitas iniciativas por parte de governos, buscando parcerias econômicas e tecnológicas com alguns países do continente.

Com base nas afirmações do texto e nos conhecimentos sobre a realidade africana, assinale a afirmativa CORRETA:

a) Os países do continente convivem com uma forte desigualdade social e com problemas de fome e saúde pública e, ao mesmo tempo, com grandes progressos econômicos oriundos de investimentos privados.

b) Os países da África Subsaariana são os que apresentam as menores contradições socioeconômicas, em função de acordos produtivos com países europeus.

c) Os países da chamada “África Branca” conseguiram atingir um maior grau de desenvolvimento econômico, graças à democracia histórica, às riquezas minerais e às características étnicas.

d) O continente apresenta, majoritariamente, uma riqueza natural que é explorada por empresas estrangeiras, mediante a permissão da elite local, oprimindo e empobrecendo a população.

Gab: D

Questão 115)

Leia o texto a seguir e complete as lacunas com as palavras da alternativa correta.

Os conflitos étnicos e sociais na África

Em geral, as culturas negro-africanas tiveram como base histórica as comunidades tribais e a religiões tradicionais ....(I).... . A situação atual da África é marcada pela crise econômica, a miséria, a doença e os conflitos armados generalizados, que estão fortemente ligados à longa história de dominação ocidental, principalmente na fase do ....(II)...., que fixou fronteiras arbitrárias no continente, colocando povos inimigos num mesmo território nacional ou um mesmo povo dividido em dois ou mais países. Após as independências nacionais, geralmente as elites africanas que assumiram o poder adotaram como língua oficial o idioma da antiga metrópole e os velhos métodos autoritários de governo e exploração econômica. Isso tudo acirra as ditaduras, os ódios interétnicos e as guerrilhas de extermínio, tais como as ocorridas entre os Hutus e os ....(III).... em Ruanda. Por outro lado, tais culturas entram em choque com a crescente expansão da religião ....(IV)...., que conquista novos fiéis no Centro e até no Sul do continente, gerando um caldeirão com novas diferenças culturais e talvez futuros novos conflitos.

As lacunas são corretamente preenchidas com:

clip_image098

Gab: A

Questão 116)

A África é um continente imerso em conflitos, com lutas intertribais e disputas territoriais. Em alguns países, verifica-se a fragilidade dos governos em controlar o crescente poder de milícias locais que se confrontam com o poder nacional e fomentam genocídios. A causa dessa situação relaciona-se

a) à disputa pelo controle de regiões ricas em recursos minerais em grande quantidade de diamantes.

b) às disputas entre China e Estados Unidos interessados em controlar o petróleo ali existente.

c) à criação de Estados-nações com fronteiras definidas pelos colonizadores, sem respeitar a realidade étnica.

d) às disputas religiosas entre grupos radicais católicos e muçulmanos.

e) à presença de uma minoria branca que ainda detém o poder e age de forma segregadora.

Gab: C

Questão 117)

Analise o gráfico.

clip_image100

Fonte: Elsa Artadi e Xavier Sala i Martin

Com base nas informações do gráfico, assinale a alternativa CORRETA.

a) A crise social na África ocorre devido à concentração de renda no planeta, pois a riqueza no mundo cresce e a população sem acesso ao capital aumenta.

b) A situação social do continente africano tem melhorado ao longo dos anos, em função da ajuda dos países mais desenvolvidos.

c) Os dados mostram uma tendência de aumento da renda da população africana, nos próximos anos.

d) A pobreza no mundo aumenta num ritmo superior ao do crescimento da população africana que vive com menos de 1 dólar por dia.

Gab: A

Questão 118)

“A palavra África origina-se de Ávriga, nome de uma tribo berbere que habitava a região de Cartago. No início do século XV, o termo passou a designar todo o continente.” (Almanaque Abril, 1989, p. 439)

Com relação a esse continente, é incorreto afirmar que:

a) a África foi berço de uma civilização milenar: a dos egípcios, que há quatro mil anos desenvolveu, às margens do Nilo, uma sociedade próspera, cujas marcas persistem até hoje, como é o caso das pirâmides.

b) o Canal de Suez foi construído pelos franceses e ingleses no século XIX, para estabelecer uma rota mais curta entre a Europa e o Oriente.

c) foi somente no final do século XIX que as potências europeias colonialistas estabeleceram acordos e repartiram o continente africano entre si, o que está na raíz de uma série de conflitos territoriais que persistem até os dias atuais.

d) o deserto do Saara, localizado ao centro-sul do continente, é habitado por populações nômades.

e) a nação mais industrializada do continente é a África do Sul, cujo território é rico em ouro e diamantes.

Gab: D

Questão 119)

Sobre a África, é correto afirmar que

a) a razão pelo quadro generalizado de fome deve-se ao hostil quadro natural do continente.

b) o traçado das fronteiras, herdado do período colonial, é um dos fatores responsáveis pelos conflitos que abatem o continente e agravam a miséria.

c) o retorno dos escravos liberianos da América provocou o atual cenário beligerante e socialmente degradante.

d) sua inserção na globalização agravou o quadro social e econômico do continente, uma vez que, até então, o continente estava isento dos violentos conflitos vigentes nos dias atuais.

d) o pleno esgotamento das riquezas minerais africanas, verificado nos dias atuais, fez com que as potências se desinterassassem do continente, motivo que agravou o quadro socio-econômico nos países da África Subsaariana.

Gab: B

Questão 120)

“Enquanto durara a rivalidade bipolar em escala mundial, a África constituía uma das grandes forças internacionais. Graças à intervenção das superpotências no Chifre da África ou em Angola, especialmente, ou, de modo mais geral, à ação da `polícia da África` que era então, por um acordo geopolítico, a França, a estabilidade do continente foi assegurada. Após a guerra fria, uma boa parte da África – saheliana, mas também equatorial, incluindo até mesmo o Zaire – foi estrategicamente ´desclassificada` e, de fato, abandonada”.

SMITH, Stephen. África – a atração perdida do continente. In:

CORDELLIER, Serge. (Coord.) O Mundo

Hoje 1995/96: anuário econômico e geopolítico

mundial. São Paulo: Ensaio, 1996.

Sobre a questão abordada na passagem anterior, assinale a alternativa INCORRETA:

a) A rivalidade bipolar mencionada se refere à influência na política dos países africanos por parte dos EUA e China.

b) O texto faz menção à intervenção militar das superpotências no Chifre da África, mais especificamente na Somália, nos anos noventa do século XX.

c) Com o fim do período caracterizado como guerra fria, parte expressiva da África passa a ser considerada pouco atrativa para a economia mundial, ao mesmo tempo em que as grandes potências passam a focalizar investimentos na “África útil”, ou seja, naqueles países com potencialidade de expansão de mercado ou com recursos, como o petróleo.

d) Entre as mudanças políticas que ocorreram nos países africanos nos anos noventa do século XX, merece destaque o fim oficial do apartheid na África do Sul, com a ocorrência das primeiras eleições multirraciais no país, que conduziram Nelson Mandela à presidência.

e) Após a descolonização européia, diversos países do continente africano estiveram envolvidos em conflitos armados entre grupos étnicos diferentes. Entre as causas dessa violência, muitos países tiveram suas fronteiras traçadas pelos colonizadores europeus sem respeitar a antiga organização tribal, formando nações multiétnicas em que predomina desavença entre os grupos.

Gab: A

Questão 121)

No continente africano encontramos focos de guerras civis e entre países. No chamado Chifre da África, nos últimos anos, foram registrados violentos conflitos entre

a) países pela definição de fronteiras, envolvendo Burundi e Ruanda.

b) países pelo acesso à água, por parte do Egito e do Sudão.

c) brancos e negros na África do Sul.

d) lideranças locais na Somália.

e) grupos étnicos em Ruanda.

Gab: D

Questão 122)

As fronteiras da África, delimitadas pelo colonizador e preservadas após a independência dos países, constituem um dos elementos que acirram os conflitos políticos no interior do continente.

Nesse contexto, é correto afirmar que, no continente africano, a demarcação das fronteiras

a) ampliou a mobilidade das populações no interior do continente, intensificando as tensões entre as tribos.

b) considerou a organização territorial das tribos africanas, contribuindo para eliminar as rivalidades entre países vizinhos.

c) reuniu tribos rivais em um mesmo país, contribuindo para a acentuação dos conflitos étnicos.

d) consolidou a democracia nos países africanos, ampliando as disputas entre as tribos pelo controle do Estado.

Gab: C

Questão 123)

clip_image102

Os fluxos migratórios representados no mapa têm como explicação a conjugação de fatores específicos.

Assinale a opção que contém a conjugação desses fatores.

a) proximidade geográfica e facilidade de transporte entre os continentes

b) envelhecimento da população e necessidade de mão-de-obra europeus

c) alargamento da União Européia e globalização do mercado de trabalho

d) elevada natalidade nos países africanos e acolhida humanitária na Europa

e) agravamento das desigualdades sociais e conflitos sociais e políticos africanos

Gab: E

Questão 124)

Os mapas mostram as atuais divisões políticas e as históricas divisões étnicas e culturais do continente africano. As brutais diferenças desses traçados comprovam a artificialidade das fronteiras, onde os europeus, em seus regimes colonialistas, não respeitavam as diversidades de culturas que hoje ainda incitam vários conflitos internos, em diversos países do continente.

FRONTEIRAS ÉTNICAS

E POLÍTICAS DA ÁFRICA

clip_image104

clip_image106

Atualidades/Vestibular 2005

Essa atual e artificial divisão política da África foi decidida

a) na Conferência de Berlim.

b) na Conferência de Bandung.

c) na Conferência de São Francisco.

d) na Conferência de Bretton-Woods.

e) nos Acordos de Oslo.

Gab: A

Questão 125)

Desde 2003, uma guerra civil no Sudão já deixou 200 mil mortos na porção oeste do país: Darfur. As causas desses conflitos se assemelham a tantos outros no continente. Considere as afirmativas:

I. Assim como ocorreram na Etiópia e Somália, no Sudão as disputas são pelas grandes reservas de petróleo.

II. Diferenças étnicas, como ocorreram em Ruanda, e, no caso do Sudão, ocorrem devido a presença de grupos sedentários e milícias de origem árabe.

III. Assim como ocorreu em Angola, no Sudão a disputa está relacionada às diferenças ideológicas entre grupos que apóiam o capitalismo e outros que buscam maior interferência do Estado na economia.

IV. Disputa por terras e fontes de água em Darfur e apoio do governo a milícias que atuam no País são exemplos da guerra no Sudão.

Está correto o que se afirma em

a) I, II, III e IV.

b) I, II e III, apenas.

c) II, III e IV, apenas.

d) II e IV, apenas.

e) III e IV, apenas.

Gab: D

Questão 126)

Três países – Etiópia, Sudão e Egito – usam grande quantidade da água que corre pelo Rio Nilo, na África. Para atender ás necessidades de populações que crescem com rapidez, a Etiópia e o Sudão planejam desviar mais água do Nilo do que já desviam. Diante de dificuldades naturais que caracterizam o ciclo hidrológico nessa região, como baixa pluviosidade e altas taxas de evaporação, esses desvios feitos rio acima poderiam reduzir a quantidade de recursos hídricos disponíveis para o Egito, o último país ao longo da extensão do rio, que não pode sobreviver sem esses recursos naturais.

Miller Jr., G. T. Ciência Ambiental. São Paulo: Thomson, 2007 (adaptado)

Diante dessa ameaça, qual seria a melhor opção para o Egito?

a) Entrar em guerra contra a Etiópia e o Sudão, para garantir seus direitos ao uso da água.

b) Estabelecer acordos com a Etiópia e o Sudão visando o uso compartilhado dos recursos hídricos.

c) Aumentar sua produção de grãos e exportá-los, elevando sua capacidade econômica de importar água de outros países.

d) Construir aquedutos para trazer água de países que tenham maior disponibilidade desse recurso natural, como o Irã e o Iraque.

e) Estimular o crescimento de sua população e, desse modo, aumentar sua força de trabalho e capacidade de produção em condições adversas.

Gab: B

Questão 127)

A continuidade dos conflitos sociais na África revela a persistência de obstáculos às políticas de desenvolvimento nesse continente, desde o final do século XIX. Mesmo com alguns ensaios de democracia, repetiram-se, em 2008, eventos que indicam como a África está longe da paz e da estabilidade.

clip_image108

A associação adequada entre país e causa direta de um conflito atual está expressa na seguinte alternativa:

a) Cabo Verde - guerras civis

b) Quênia - disputas eleitorais

c) Angola - antagonismos religiosos

d) Burkina Faso - crises econômicas

Gab: B

Questão 128)

Observe a área destacada no mapa do continente africano e analise as afirmações sobre esse grupo de países.

clip_image110

(João Carlos Moreira e Eustáquio de Sene. Geografia Geral e do Brasil:
espaço geográfico e globalização
. v 2. São Paulo: Scipione, 2008. p. 78)

00. A sigla SADC refere-se ao bloco econômico regional chamado Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, criado na década de 1990 para promover o comércio entre os países participantes, tendo como membro mais importante a África do Sul.

01. Quanto às características naturais, a porção continental da região destacada no mapa caracteriza-se pelo predomínio de planaltos e pela ocorrência de diversos tipos de vegetação: mediterrânea ao sul, desértica a sudoeste, floresta equatorial ao norte e, no restante do território, predominam as savanas.

02. Dentre os objetivos da criação da SADC, principal bloco econômico da África, está o de controlar a exploração de petróleo, visto que nesses países se encontram as principais jazidas desse recurso natural no continente africano, atualmente exploradas por empresas transnacionais européias.

03. Com exceção de Angola e Moçambique, excolônias portuguesas que passaram por guerras civis após a independência, os demais países da SADC foram colonizados pela Inglaterra, fato que contribuiu para a transição pacífica do período colonial para a independência política.

04. O quadro físico-natural dessa região identificada como SADC caracteriza-se pela diversidade climática: na porção sul encontram-se os climas mais úmidos e as florestas tropicais, devido à proximidade dos oceanos; ao norte encontra-se a floresta equatorial e, ao centro, as savanas, intercaladas por pequenas áreas desérticas.

Gab: VVFFF

Questão 129)

I. Durante a partilha da África, nos tratados da Conferência de Berlim, no final do século XIX, essa região coube à Itália;

II. É uma região de tradicional rivalidade religiosa entre cristãos e muçulmanos;

III. Aproximadamente 45% da população dessa região vivem na miséria e enfrentam secas e inundações recorrentes;

IV. É uma região estratégica, uma vez que é rota internacional de petróleo.

A sub-região do continente africano, a que se referem I, II, III e IV, está corretamente assinalada em:

a)

clip_image112

b)

clip_image114

c)

clip_image116

d)

clip_image118

e)

clip_image120

Gab: B

Questão 130)

Sobre os conflitos atuais na África Negra, é correto afirmar:

a) Na África Central, sobretudo em Ruanda, há uma tensão crescente entre grupos rivais, Tutsis e Hutus, pois estes apoiaram os colonizadores belgas e continuam no poder, apesar de serem minoria.

b) No Sudão, o conflito entre o governo islâmico e a minoria cristã está relacionado à disputa territorial pela região do Darfur, no sul do País, pois essa região possui grandes reservas de petróleo e grande produção agrícola.

c) Os conflitos na África estão relacionados à colonização européia do final do século XIX, pois os colonizadores impuseram fronteiras artificiais, baseadas nos meridianos e paralelos, que separaram povos da mesma etnia e agruparam tribos rivais no mesmo território.

d) Na África do Sul, o fim do Apartheid reduziu as desigualdades sociais entre brancos e negros, o que dinamizou a economia do País, pois os recursos naturais, sobretudo as jazidas de petróleo, vêm sendo explorados em benefício da maioria negra.

e) Atualmente em vários países da África, como Serra Leoa, a disputa por recursos naturais, como o petróleo e diamantes, tem agravado os conflitos territoriais, pois os grupos rivais pretendem utilizar tais recursos para o desenvolvimento dessas nações.

Gab: C

Questão 131)

Analise o gráfico para responder à questão.

clip_image122

Assinale a alternativa que reflete as condições sul-africanas apresentadas no gráfico.

a) Com o fim do apartheid vários países europeus romperam relações com a África do Sul, o que provocou uma forte crise econômica.

b) A ascensão de novos países emergentes como a Nigéria tem provocado problemas sociais e econômicos à África do Sul.

c) Após um “boom” de crescimento pós-apartheid, a África do Sul tem apresentado vários problemas que se refletem na sociedade local.

d) O fraco crescimento econômico do país é um obstáculo à absorção dos negros no mercado de trabalho.

e) O fim da política do apartheid não conseguiu ainda promover de forma significativa a inclusão dos negros na economia.

Gab: E

Questão 132)

Observando o mapa do continente africano a seguir verifica-se que muitas de suas fronteiras são retilíneas, fruto de uma divisão decidida fora de seus domínios, que levou em consideração os interesses das potências européias.

clip_image124

Essa divisão trouxe como conseqüência:

a) a concentração da população branca na porção meridional do continente.

b) a montagem de uma rede de transporte ferroviário para ligar as áreas litorâneas ao interior do continente.

c) a separação de etnias irmãs, enquanto etnias rivais foram reunidas em um mesmo território, provocando conflitos étnicos que duram até hoje.

d) o desenvolvimento de uma agricultura comercial de exportação feita em minifúndios policultores.

e) a independência das colônias africanas que possibilitou a unificação lingüística e religiosa das etnias que povoam o continente.

Gab: C

Questão 133)

Analise o texto a seguir.

“Cinco anos após o fim de uma das piores guerras civis da história africana, essa nação, movida pelo boom do petróleo, tornou-se o país que mais cresce no mundo. A previsão para 2008 é um salto de 27,2% do PIB do país, segundo o Fundo Monetário Internacional, o maior entre 180 países. (...) O país enche os cofres com o petróleo (e, em menor escala, com diamantes), mas cresce tanto por partir de uma base dilacerada por 27 anos de um conflito que envolveu marxistas-leninistas, cubanos, a CIA e guerrilheiros financiados pelo apartheid sul-africano. O saldo foi de 1 milhão de mortos e 4 milhões de refugiados.”

(Adaptado do jornal A Folha de São Paulo, 4/11/2007).

clip_image126

Com base nas informações contidas no texto, assinale o número que, no mapa, corresponde a esse país.

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5

Gab: A

Questão 134)

Após a leitura do texto abaixo, identifique, no mapa, a nação a que ele se refere.

“Descoberta por Vasco da Gama em 1498, é uma das nações mais pobres do planeta e também o país que permaneceu mais tempo sob domínio colonial, de 1505, quando os portugueses se apossaram de sua região costeira até a independência, em 1975. O movimento nacionalista, surgido na década de 50, ganha impulso em 1962, com a criação da FRELIMO, de linha marxista, sob a liderança de Eduardo Mondlane. A FRELIMO inicia imediatamente guerrilhas contra os portugueses, adquirindo, a partir de 1964, o controle do norte da colônia.”

clip_image128

Assinale a alternativa que contém o número que indica, no mapa, essa nação.

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

Gab: E

Questão 135)

O genocídio praticado em 1994 foi talvez o evento mais trágico da segunda metade do século passado. Estimativas dão conta de mais de um milhão de mortos ao longo do mês de abril daquele ano. O ódio entre hutus e tutsis é antigo, porém a divisão e o antagonismo foram reforçados pelo domínio colonial europeu. Os massacres não foram frutos de uma explosão de loucura coletiva, mas a expressão de um ódio muito antigo.

O texto acima refere-se ao genocídio ocorrido:

a) no Burundi.

b) no Chade.

c) em Ruanda.

d) na África do Sul.

e) Na Namíbia.

Gab: C

Questão 136)

Sobre os processos de colonização e descolonização do continente africano, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Após o processo de descolonização, vários grupos étnicos foram forçados a conviver em um mesmo Estado, intensificando os conflitos armados como o ocorrido entre as etnias Tutsi e Hutus, em Ruanda.

( ) O critério de regionalização do continente africano mais utilizado pós-descolonização, com base em elementos étnicos e culturais, classifica-o em África Branca ou Setentrional e África Negra ou Subsahariana.

( ) As potências imperialistas européias reunidas na Conferência de Berlim dividiram o espaço da África entre si, criando fronteiras sem respeitar a antiga organização tribal e a distribuição geográfica das etnias no continente.

Assinale a seqüência correta.

a) VFV

b) VVF

c) VVV

d) FFV

e) FFF

Gab: C

Questão 137)

Na descolonização da África, encontram-se casos em que a independência foi conquistada com grande violência, assim como situações em que a libertação da colônia ocorreu de modo mais pacífico. No entanto, em todos os processos, pode-se afirmar a existência de uma relação entre a situação interna da colônia e realidades mais amplas. Sobre a independência de Angola, assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Aconteceu no âmbito da Guerra Fria como demonstra a guerra civil ocorrida após a independência entre o MPLA, apoiado pela União Soviética, e a UNITA, apoiada pelos Estados Unidos da América.

( ) Deve ser compreendida no contexto da desagregação do Império Português após a independência do Brasil e o fim do tráfico negreiro, a grande fonte de renda do estado lusitano.

( ) Foi resultado da globalização que, ao permitir o maior fluxo comercial e de idéias, fez surgir no povo angolano o sentimento de liberdade e o desejo de auto-determinação.

( ) Foi impulsionada pelo fim da ditadura salazarista, marcado pela Revolução dos Cravos, que significou o abandono da guerra colonial e da política imperialista portuguesa.

Assinale a seqüência correta.

a) VFVF

b) VFFV

c) FVFV

d) FFFV

e) VVVF

Gab: B

Questão 138)

No mapa, destaca-se uma região da África Ocidental ameaçada pela fome.

clip_image130

(Oxfan, 2005.)

Assinale a alternativa que contém a identificação dos três países assinalados, respectivamente, com os números 1, 2 e 3 e as causas que provocaram acentuada queda na produção de alimentos.

a) Marrocos, Angola, Sudão; enchentes, AIDS, queimadas.

b) Camarões, Costa do Marfim, Serra Leoa; seca, terremotos, doenças.

c) Senegal, Guiné, Argélia; pragas, tsunamis, furacões.

d) Gabão, Congo, Zaire; erosão, chuvas, desnutrição.

e) Mauritânia, Mali, Níger; seca, pragas, guerras.

Gab: E

Questão 139)

Falando sobre o problema da fome na África, Jane Cocking, da ONG inglesa Oxfam, destaca o problema da mão de obra: temos, na África, uma agricultura feita por velhos e crianças de 11 ou 12 anos.

Uma das explicações para esse quadro é(são)

a) a falta de qualificação da população adulta para o trabalho agrícola, em razão da pouca escolaridade justamente nessa faixa etária da população.

b) as facilidades para imigração oferecidas aos africanos pelos governos de países europeus, com a oferta de melhores salários e acesso à cidadania.

c) a concorrência desigual do campo com a cidade, já que nesta última é onde se situam os empregos industriais com melhor remuneração.

d) o avanço da AIDS sobre a população jovem e adulta, masculina e feminina, cuja mortalidade afeta diretamente a força de trabalho disponível.

e) o desprezo pelo trabalho braçal por parte da geração de africanos com maior escolaridade, que preferem os empregos públicos.

Gab: D

Questão 140)

Na figura, as manchas cinzas representam regiões da África que caracterizam certa homogeneidade sócio-espacial.

clip_image132

(Atlante geográfico metódico. Novara,

Instituto Geográfico De Agostini. 1986. Adaptado.)

Assinale a alternativa que retrata esta homogeneidade.

a) Regiões densamente povoadas, com elevada produção de petróleo.

b) Regiões agrário-exportadoras, com população abaixo da linha de pobreza.

c) Regiões agrícolas, que produzem grãos para o mercado mundial.

d) Regiões onde se pratica, intensamente, a extração de minérios de ferro e pedras preciosas, com elevada tecnologia.

e) Regiões de urbanização acentuada, devido à industrialização, e importante rota marítima internacional.

Gab: E

Questão 141)

Observe a figura

clip_image134

Revista National Geographic – Brasil, Setembro 2004, p.113.

Sobre a ajuda humanitária à África, pode–se afirmar:

I. Os recursos financeiros enviados ao continente pelas grandes potências são investidos em infra–estrutura e atividades promotoras do desenvolvimento socioeconômico, fortalecendo a economia local e integrando–a ao sistema financeiro internacional.

II. A remessa de alimentos, roupas e outros produtos desarticulam o mercado interno dos países africanos, pois a agricultura de gêneros alimentícios e a indústria local não conseguem concorrer com as doações estrangeiras.

III. Os alimentos e remédios doados pelo ocidente são os responsáveis pela superação da fome crônica, epidemias e endemias que assolavam o continente nos anos 90, à medida em que aumentavam o padrão de vida da população.

Está(ão) correta(s)

a) apenas I.

b) apenas II.

c) apenas III.

d) apenas I e II.

e) I, II e III.

Gab: B

Questão 142)

Sobre o processo de reconfiguração territorial do continente africano, é correto afirmar:

a) Uma das causas dos conflitos existentes hoje no continente é que as atuais fronteiras entre os países foram traçadas arbitrariamente e artificialmente pelas potências colonizadoras e, mesmo com a independência das colônias, essas fronteiras foram mantidas.

b) Dentre os fatores estruturais da pobreza no continente, temos a combinação de elevadas taxas de incremento populacional e um crescente conflito pela expansão das fronteiras visando às exportações agrícolas e minerais, o que determina a ausência de alimentos para o mercado interno.

c) Mesmo durante a Guerra Fria, os conflitos no continente não foram atingidos por um forte componente ideológico. Os grupos que chegavam ao poder ou que lutavam por ele nunca receberam financiamentos ou armas da União Soviética ou dos Estados Unidos.

d) Na política segregacionista do apartheid os Bantustões, grandes áreas que reuniam populações tribais de mesma etnia em relações de integração econômico-cultural com o Estado da África do Sul, eram economicamente viáveis com uma agricultura de subsistência.

e) O Magreb, localizado ao sul do Deserto do Saara, é uma região climática que forma um corredor praticamente ininterrupto, que se estende do Atlântico ao Mar Vermelho. Esta região funciona como fronteira entre o mundo cristão situado ao norte, que pouco mudou sua configuração espacial, e o mundo árabe-islâmico localizado na África tropical, que muito mudou sua configuração espacial.

Gab: A

Questão 143)

Considere as áreas do continente africano, representadas na figura abaixo

clip_image136

A afirmativa correta, em relação a cada área, é:

a) Área 1 – Área islamizada por árabes, quando estes se expandem pelo norte da África; possui hoje uma população formada em sua maioria absoluta por mulçumanos com a presença de governos totalitários sob influência militar. Esta área esteve sob domínio colonial de italianos, franceses e ingleses.

b) Área 2 – Também conhecida como “África Meridional”. Esta área é palco de conflitos entre diferentes grupos étnicos há várias décadas, tendo sido dominada por portugueses, espanhóis e belgas. Os conflitos internos são gerados pela disputa territorial de grandes áreas agricultáveis.

c) Área 3 – Antiga colônia britânica, até o início da década de 60; é grande produtora de petróleo do continente, cuja produção gerou divisas suficientes para sua estabilidade econômica, dando a esta região relativa estabilidade social.

d) Área 4 – Antigas colônias portuguesas até o inicio da década de 50; têm conhecido grandes conflitos étnicos que vitimaram milhões de pessoas. A rivalidade entre Hutus, Zulus e Tutsis, nesta região, também conhecida como Magreb, desemboca num conflito com característica de limpeza étnica.

e) Área 5 – Os europeus colonizam a área a partir do século XV. Portugueses, italianos e espanhóis, no início do século XX, cedem lugar para ingleses e holandeses. Nesse momento, a área conhece uma política de segregação racial (apartheid), religiosa (inkatha) e espacial (bantustões) jamais vista no mundo.

Gab: A

Questão 144)

clip_image138

http://nationalgeographic.abril.com.br

O continente africano pode ser caracterizado pela influência não uniforme das atividades humanas sobre seu espaço.

Considerando o mapa acima, nomeie uma área que apresente:

a) baixo grau dessa influência e sua respectiva característica natural;

b) alto grau dessa influência e sua atividade econômica predominante.

Gab:

a) Uma dentre as áreas e sua respectiva característica natural:

1- Saara – clima desértico

2- Kalahari – clima desértico

3- Namíbia – clima desértico

4- Bacia do Congo – floresta tropical/equatorial

b) Uma dentre as áreas e sua respectiva atividade econômica:

5- Golfo da Guiné - plantations

6- Magreb (noroeste da África) – cultivos mediterrâneos

7- Sahel – uso intensivo para agropecuária

8- Delta do Nilo – agricultura de várzea

Questão 145)

Observe o mapa africano.

clip_image140

Assinale a alternativa CORRETA.

a) As áreas marcadas pelos números 1, 2 e 3 são as de urbanização mais acentuada.

b) A área número 1 destaca as áreas do Norte do Saara, onde predominam as savanas.

c) A área número 2 identifica as regiões de estepes tropicais, onde predomina a população rural e branca do país.

d) A área número 3 indica a região do Sahel, ligada à atividade de pastoreio nômade.

e) As áreas números 1 e 3 apontam as regiões mais antigas de colonização, onde predomina a chamada África Negra, com atividades pastoris e rurais.

Gab: A

Questão 146)

clip_image142

Considerando o mapa, localize e identifique a faixa hachurada e destaque duas causas que podem explicar a problemática social dessa região.

Gab:

A faixa hachurada corresponde ao SAHEL, região de transição entre o deserto (Saara) ao norte e a floresta ao sul, no continente africano. O quadro social da região, provocado pela fome crônica, é conseqüência de uma série de fatores, que envolvem desde as condições climáticas locais, caracterizadas pelo domínio semi-árido, até a herança de um passado colonial, que sempre privilegiou a agricultura voltada para o mercado externo. O caos social que atinge os povos que aí vivem, predominantemente sudaneses, muitos islamizados, deve-se à forte instabilidade política e religiosa, que tem provocado a eclosão de uma série de conflitos armados que desestruturam por completo a frágil organização política e econômica dos países da região.

Questão 147)

Acampamos numa clareira próxima à aldeia e naquela noite fiquei ouvindo os sons de peitos cheios de catarro, a tosse seca dos tuberculosos, o choro inconstante dos bebês competindo com os uivos dos chacais em ronda. É inverno no Kalahari e, quando os galos começam a cantar, o frio penetra nos ossos. [...] Ao entrar na aldeia, encontramos as famílias amontoadas em torno de pequenas fogueiras. Algumas crianças estão de peito nu e os adultos têm, quando muito, um cobertor puído sobre os ombros ossudos e as costelas salientes. Estão tomando seu parco café da manhã: frutos silvestres e chá aguado.

(National Geographic: Brasil, fev. 2001. p. 48.)

O texto acima se refere ao povo bosquímano, habitante do continente africano. No entanto, parece estar falando da situação de grande parte da população africana, que vive com inúmeros problemas.

Com relação aos problemas enfrentados pelo povo africano, é INCORRETO afirmar que:

a) a África do Sul é o único país do continente que está isento das mazelas sociais, devido ao respeito e à igualdade racial promovidos no país desde sua independência.

b) o continente africano é a região com os maiores contrastes sociais do planeta, destacando-se o índice de pobreza e a fome que assolam grande parte da população.

c) os problemas atuais revelam o histórico processo de exploração do povo africano, deflagrado, sobretudo, com a colonização do continente.

d) a população de vários países sofre com a guerra civil mantida por grupos tribais rivais, colocados em um mesmo território pelos colonizadores.

e) o continente sofre com vários problemas como: analfabetismo, mortalidade infantil, desnutrição e epidemias de AIDS e outras doenças.

Gab: A

Questão 148)

No mês de julho de 2005, o grupo dos 7 países mais ricos do mundo concordou em aumentar para 50 bilhões de dólares a ajuda humanitária para o continente africano. Sobre essa ajuda, leia o depoimento a seguir:

“Se os países ricos e a ONU continuarem a agir como babás, os africanos se tornarão uns inúteis que não sabem fazer nada”.

James Shikwati – economista queniano.(Veja, edição 1917, ano 38, n.º 32, 10.08.05)

Essas informações e os conhecimentos sobre a África permitem afirmar que:

a) o depoimento do economista queniano reflete os problemas do norte da África, mas para a porção subsaariana, a ajuda humanitária poderá ter reflexos sociais imediatos.

b) os problemas socioeconômicos da África devem ser resolvidos a partir de políticas nacionais que promovam o crescimento econômico e a distribuição da riqueza interna.

c) a decisão do G7 é coerente com as necessidades de retomar o crescimento econômico africano; o depoimento do queniano revela-se contrário ao processo de globalização.

d) a decisão atual repete a história, pois ao final dos anos de 1960, a Aliança para o Progresso, desenvolvida pelos Estados Unidos, tinha os mesmos objetivos humanitários, só que destinados à América Latina.

e) o depoimento do queniano ignora o fato de que, se a decisão do G7 estivesse relacionada a investimentos financeiros, estes atenderiam grande parte da população, o que reduziria a desigualdade existente.

Gab: B

Questão 149)

Considere as características abaixo.

. Território disputado com os holandeses no século XVII.

. Recebeu prisioneiros políticos portugueses.

. Significativo potencial petrolífero.

. Dois de seus líderes de independência receberam o Prêmio Nobel da Paz em 1996.

O nome do país retratado por essas características é:

a) Angola.

b) Cabo Verde.

c) Guiné-Bissau.

d) Moçambique.

e) Timor Leste.

Gab: E

Questão 150)

Devidamente localizados, os problemas ambientais têm sido caracterizados como uma das grandes preocupações da atualidade. As alternativas abaixo exemplificam corretamente a associação da localidade com a respectiva preocupação, à EXCEÇÃO de:

a) Europa Ocidental – chuvas ácidas, com a contaminação dos solos e poluição das águas.

b) Mar Cáspio e Aral – intenso processo de salinização, associado ao programa de culturas irrigadas da região.

c) China Oriental – deterioração da qualidade do ar e aumento da produção de lixo nos grandes centros urbanos, por causa da expansão da economia.

d) Sahel Africano – urbanização desordenada, contribuindo para a constante ocorrência de inversões térmicas nas porções periféricas do Deserto do Saara.

e) Sudoeste dos E.U.A. – desertificação associada à expansão das culturas irrigadas da região do Dry-Farming.

Gab: D

Questão 151)

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo (9 de outubro de 2005), a Copa do Mundo de Futebol de 2006, que será sediada na Alemanha, ainda não tem todas as suas seleções nacionais classificadas. Contudo, já é a competição com o maior número de estreantes, desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Entre esses países que debutam na Copa do Mundo de Futebol, estão alguns países africanos, como a Angola, Costa do Marfim, Togo e Gana. Os três últimos estão destacados no mapa a seguir:

clip_image144

(adaptado de www.bibliosoft.pt)

Os países destacados estão situados numa região do continente denominada:

a) Grande Vale da África Oriental.

b) Golfo da Guiné.

c) Chifre da África.

d) Desertos e semi-desertos da África Meridional.

e) Países do Magreb.

Gab: B

Questão 152)

O ano de 2004 encerrou-se com o impacto das catástrofes causadas pelas “tsunamis”, principalmente na Ásia, que acarretaram mais de 300 mil mortes. Porém, como o mapa e a charge a seguir indicam, existem outras “tsunamis” que estão arrasando o continente africano, há muito mais tempo.

Mapa: 34 milhões de crianças órfãs na África subsaariana (porcentagem estimada de crianças órfãs, no total de crianças dos países africanos, 2001)

clip_image146 clip_image148

Utilizando como referência as imagens acima, faça o que se pede:

a) Identifique e explique duas outras causas que ampliam a devastação da população no continente africano, além da epidemia de AIDS.

b) Comente dois possíveis impactos nas estruturas produtivas dos países africanos resultantes da desorganização demográfica causada pela epidemia de AIDS.

Gab:

a) As sucessivas crises de fome no continente são proporcionadas:

. por uma desertificação crescente dos solos agrícolas, há pelo menos meio século, devido a ação antrópica, principalmente nas chamadas “franjas” dos desertos (como também são conhecidas as estepes africanas) e mais recentemente pela destruição das florestas úmidas africanas, pela pressão demográfica que os intensos fluxos migratórios causam nesses espaços de biodiversidade;

. pelas mudanças radicais nas estruturas produtivas e alimentares dos povos africanos que, desde o final do século XIX, passaram a ter que reduzir os espaços agrícolas voltados para os cultivos e criação de subsistência em função da “emergência” para a ampliação das atividades agrícolas comerciais voltadas para os mercados internacionais, principalmente o europeu e norte-americano, o que modificou a posição do continente na divisão internacional do trabalho definindo, a partir do neocolonialismo, a dependência dos povos africanos da importação de produtos alimentares europeus e norte-americanos, o que modificou, expressivamente, a dieta dos povos da África subsaariana, principalmente;

. pelas guerras locais estabelecidas por clãs e etnias que buscam se consolidar hegemonicamente nos territórios africanos, muitas vezes, com apoio de chefes de Estado corruptos que representam os interesses de apenas um ou de poucos grupos e clãs que se alojam sob os tetos constitucionais nacionais;

. pelo baixo grau de desenvolvimento humano da maioria dos países do continente. Estes, devido ao atraso nas suas estruturas sociais, ainda não passaram por revoluções médico-hospitalares e infra-estruturais básicas capazes de erradicar os problemas básicos de saúde, como a difteria, malária, doenças de chagas, amarelão e outras associadas à reduzida infra-estrutura sanitária no continente.

b) Podem ser:

. a redução acelerada de população em idade adulta, o que diminuirá, substancialmente, a mão-de-obra geradora de riquezas ocupada em empregos formais e informais;

. a redução dos investimentos ligados à produção e à logística (setores estratégicos) dos Estados africanos devido ao aumento emergencial dos investimentos sociais (escolas públicas, creches, hospitais,...) frente à quantidade elevada de “incapazes” sem o sustento familiar imediato nem periférico;

. a diminuição expressiva dos tributos recolhidos pelos Estados nacionais da sociedade civil africana, impactando as contas públicas e reduzindo o potencial previdenciário para os mais velhos e os subsídios para os demais setores da economia;

. queda da qualidade da formação profissional devido aos óbitos de adultos especializados e/ou qualificados para o trabalho, o que demandará o recomeço da formação básica, média e superior das populações africanas;

. perda da tradição produtiva nas lavouras e atividades de subsistência no continente, pela diminuição das “memórias vivas” da ancestralidade tribal e étnica da África.

Questão 153)

O surgimento do capitalismo global, nas décadas de 1970, 1980 e 1990, coincidiu com o colapso das economias africanas paralelo à dissolução da maioria de suas comunidades. A dinâmica socioeconômica, na África subsaariana, originou a exclusão de uma parcela significativa da população. Esta dinâmica foi resultado:

a) de investimentos na produção de commodites, como a soja, a partir da década de 1970, em detrimento da produção de produtos básicos para a população.

b) da estagnação da renda familiar da classe média, nas décadas de 1970 e 1980, diminuindo o consumo e os rendimentos reais dos trabalhadores.

c) da instalação de ditaduras nacionalistas com projetos de industrialização à custa de endividamento externo, gerando crise nos anos de 1980.

d) da disseminação da AIDS nas minorias, provocando perda de profissionais qualificados e obrigando os governos a investirem recursos no sistema de saúde pública.

e) da desintegração do Estado, provocando a desorganização da produção e o depauperamento das condições de vida da população.

Gab: E

Questão 154)

A África está cada vez mais esquecida. Fala-se dela apenas como um continente onde a fauna e a flora são ricas.

Esquecem também que ela foi dilacerada e saqueada pelos colonizadores e pelo imperialismo. Não se faz nada para minimizar seus problemas. Não há interesse em introduzi-la no processo produtivo global. Não há preocupação com os conflitos étnicos lá existentes, nem tampouco com o destino da sua população. Dilacerada, ela pede socorro e os ocidentais viram o rosto para essa dura realidade.

Considerando-se essas informações e os conhecimentos sobre o continente, a afirmação que melhor reproduz as idéias do texto está indicada na alternativa

01. O término da Guerra Fria e, conseqüentemente, o das disputas do mundo bipolar são fatores que contribuíram para a estagnação econômica do continente e o seu abandono.

02. O processo de descolonização da África, a dívida externa, as secas prolongadas e a escassez de água constituem as únicas causas dos fatos destacados.

03. A África está esquecida porque os limitados recursos naturais não despertam o interesse do capital especulativo globalizado.

04. Os problemas da África estão relacionados com o trançado das fronteiras efetuado pelos colonizadores e com a total pobreza do solo.

05. A deficiência do sistema viário é a principal causa do abandono africano.

Gab: 01

Questão 155)

“Aproveitando a campanha global contra a pobreza, países africanos põem mais pressão nas nações ricas para que os ajudem no combate à fome, à doença e às guerras no continente. [...] Os lideres africanos deverão pedir ao G8 o cancelamento incondicional de todas as dívidas dos países mais pobres da África e a remoção das barreiras comerciais que impedem produtos africanos de chegar aos mercados das nações ricas[...].

O chanceler de Zâmbia, Ronnie Shikapwasha, disse que seu país já tem planos de como investir o que deixará de pagar com o perdão da dívida. Pretende aumentar suas provisões de drogas contra a Aids e contratar vários milhares de novos professores”.

(Folha de S. Paulo, São Paulo, 4 jul. 2005. Mundo, p. A10.)

Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir.

I. Os processos globais de ampliação da integração comercial e financeira entre os países afetam diferencialmente as várias regiões do planeta e, no caso da África, seus efeitos são marcadamente de exclusão, pois os fluxos de investimentos e de mercadorias são reduzidos, se comparados a outras regiões.

II. Assim como outros países pobres da África, Zâmbia, nação citada no texto, sofreu uma redução do valor de seu IDH, indicando um agravamento dos problemas sociais, especialmente com relação à epidemia de Aids.

III. As condições ambientais que, em virtude dos climas áridos da porção Norte da África, afetam a produção de energia elétrica e prejudicam o desempenho das agroindústrias, estão no cerne dos problemas de exclusão comercial do continente.

IV. Dentre os fatores que afetam o comércio externo em grande parte dos países da África Subsaariana, inclui-se a insuficiência do sistema de transporte, agravada pela deterioração das redes ferroviárias e rodoviárias.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e II.

b) I e III.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

e) II, III e IV.

Gab: D

Questão 156)

O continente africano é marcado por contradições. Apesar de rico em recursos minerais, hidroelétricos, culturais e possuidor de vastas áreas potencialmente agricultáveis, a fome e a guerra, freqüentemente, o assolam. Sobre o continente africano, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

01. Entre os rios Limpopo e Vaal, encontra-se a rica região do Transbaal, a mais industrializada do continente.

02. Na porção ocidental do continente, destacam-se as plantações de produtos tropicais em grandes propriedades monocultoras.

04. Os cultivos mediterrâneos despontam no extremo sul do continente, sobretudo nas áreas irrigadas do vale do Nilo.

08. A Nigéria, país mais populoso e povoado do continente, possui predomínio de população branca e é grande produtora mundial de petróleo.

16. A Etiópia, país populoso, muito pobre, é marcada por secas, agricultura primitiva e elevada mortalidade causada pela fome.

Gab: 27

Questão 157)

ÁFRICA

O continente africano está dividido em dois conjuntos geopolíticos: a África do Norte e a África Subsaariana. Essa bipartição reflete heranças históricas e culturais divergentes que se traduziram em processos diferentes de formação dos Estados contemporâneos.

Com relação ao continente africano, analise a veracidade (V) ou falsidade (F) das proposições que seguem.

( ) A religião islâmica propagou-se para os povos que habitavam a orla meridional do Saara, a região do Sahel. Atualmente, os países do Sahel (Mauritânia, Senegal, Gâmbia, Mali, Níger, Chade, Sudão, Djibuti, Somália e Etiópia), apresentam maiorias populacionais muçulmanas.

( ) No domínio climático tropical, que caracteriza grande parte do Continente, a irregularidade das precipitações provoca perdas periódicas de safras e instabilidade dos ciclos agrícolas.

( ) A Conferência Mundial sobre a Aids, realizada em 2000, na África do Sul, registrou que mais de 25 milhões de pessoas infectadas no Planeta estão na África. A dimensão da tragédia torna-se mais nítida quando se observa que, na África Subsaariana, a prevalência do HIV concentra-se entre as mulheres em idade reprodutiva.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

a) VFF

b) FFF

c) VVV

d) VVF

e) FFV

Gab: C

Questão 158)

Observe o mapa abaixo:

A frágil democracia na África

clip_image150

Como se observa, há uma situação geral, no continente africano, de instabilidade democrática. Sobre esse quadro, é correto afirmar que

a) uma das causas dessa situação é a ineficácia do regime democrático para organizar a vida em países pobres.

b) a democracia não se organiza no continente africano, mesmo com a substancial ajuda financeira e apoio tecnológico dos ex-países colonizadores.

c) uma das causas dessa situação é a herança colonial que legou à África fronteiras políticas que dividiram diferentes nações e grupos étnicos africanos.

d) a resistência das sociedades africanas em se incorporar ao processo de globalização é a grande responsável pela fragilidade democrática.

e) a descolonização tardia não é um fator da crise democrática, pois a longa permanência do colonizador ampliou o tempo de contato com a democracia.

Gab: C

Questão 159)

A tragédia africana

“As árvores têm braços. As pessoas, ramos. E continuam em pé, inexplicavelmente em pé, sob um céu desamparador...”

Eduardo Galeano

clip_image152

Atualmente, muitos países da Ásia e da América Latina estão presentes nas pautas de negociação do grande mercado mundial. No entanto, a África subsaariana, mergulhada em problemas de difícil solução, e ante a indiferença dos países ricos, tem seu potencial humano ameaçado e seu potencial natural pouco aproveitado.

Explique dois dos mais graves problemas em que hoje estão mergulhados os povos africanos ao sul do Saara.

Gab:

Os povos da África sub-sahariana enfrentam sérios problemas: a epidemia da AIDs está dizimando parcelas crescentes da população em todas as faixas etárias, devido à falta de assistência médica sistemática e à ausência de infra-estrutura sanitária e educacional; a fome, que atinge várias regiões, devido ao desmantelamento da agricultura tradicional, às guerras e à desertificação; a falta de recursos para ações imediatas de controle das doenças; os conflitos étnicos, que dão origem a guerras de longa duração e alimentam a proliferação de campos de refugiados vivendo em condições precárias; a instabilidade política, que reflete a grande desigualdade de renda e as disputas entre grupos de interesse e lideranças de origem tribal; a escassez de investimentos em setores estratégicos da economia, que agravam as condições e a qualidade de vida das populações.

Questão 160)

Os mapas abaixo apresentam diferenças nas fronteiras políticas e étnicas da África.

clip_image154

Fonte: Adaptado de de GLASSNER, Martin Ira - Politial Geography. London, 2004.

Aponte e comente uma conseqüência dessas diferenças.

Gab:

A divisão do continente, estabelecida pelos europeus no período colonialista, não respeitou a diversidade política e cultural dos africanos, acabando, freqüentemente, por reunir grupos rivais num mesmo território, e/ou até por dividir membros de uma mesma etnia em distintos territórios, nos países formados no período pós-colonial.

Como conseqüência, instauraram-se diversos conflitos no continente africano, influindo decisivamente na situação de extrema pobreza, na recorrência de guerras civis, golpes de Estado e no persistente subdesenvolvimento da maioria de seus países.

Questão 161)

É a região do globo que se mantém com o ritmo de crescimento demográfico mais acelerado.

No entanto, além da pobreza e dos conflitos (religiosos, políticos e interétnicos), na última década a expansão da AIDS tem atuado como um perverso redutor populacional.

Trata-se das características da dinâmica demográfica:

a) dos países que compunham a extinta União Soviética, como a Ucrânia.

b) dos países mais pobres da América Latina Caribe, como Cuba e Haiti.

c) do continente africano, principalmente em países como Angola e Zimbábue.

d) do Sudeste Asiático, com destaque para a Indonésia e Filipinas.

e) dos novos países que surgiram na Europa, como a Croácia e a Eslovênia.

Gab: C

Questão 162)

A tabela e o mapa abaixo revelam que no sul do continente africano se concentra um dos mais altos índices de pessoas infectadas pelo HIV/AIDS. Esta tragédia africana representa, em nível mundial, 70% da população infectada, 75% das mortes por AIDS e 90% das crianças contaminadas pelo HIV no planeta

(Adaptado de ONUSIDA).

clip_image156

Fonte: Hérodote, 2003.

Tabela de Projeções demográficas nos países da África austral, onde a incidência da AIDS é superior a 10% sobre a população.

clip_image158

Fonte: (Adaptado de Hérodote, 2003)

Sobre o assunto,

a) cite uma causa da forte incidência da AIDS sobre a população dos países relacionados na tabela.

b) cite, com base no mapa, na tabela e nos seus conhecimentos, duas conseqüências da forte incidência da AIDS sobre o comportamento demográfico dos países relacionados na tabela.

c) explique uma das conseqüências acima citadas.

Gab:

Questão 163)

O mapa a seguir mostra os principais conflitos armados na África.

clip_image160

A disseminação de conflitos pelo continente africano pode ser explicada pela:

I. demarcação arbitrária de limites territoriais pelas antigas metrópoles.

II. diversidade e rivalidade étnica que estimulam processos separatistas conflituosos.

III. presença de governos autoritários e corruptos pouco representativos dos interesses nacionais.

IV. riqueza mineral do subsolo que tem alimentado disputas entre grupos nacionais e internacionais.

Assinale a opção correta:

a) apenas as afirmativas I e II estão corretas;

b) apenas as afirmativas III e IV estão corretas;

c) apenas as afirmativas I, II e III estão corretas;

d) apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas;

e) as afirmativas I, II, III e IV estão corretas.

Gab: E

Questão 164)

O continente africano é extremamente diverso. Pesquisadores o dividem em regiões como a do Magreb, localizada:

a) ao sul do Saara, formada por países que foram colônias francesas.

b) no noroeste da África, constituída por países onde predomina a religião islâmica.

c) no extremo sul, onde se encontram os países mais industrializados da África.

d) na África Central, onde as fronteiras políticas estabeleceram-se antes que nas demais regiões.

e) no nordeste da África, foco de conflitos tribais pela definição de fronteiras.

Gab: B

Questão 165)

A África, o mais pobre dos continentes, explorado na colonização européia, sofre atualmente com a fome, as doenças e o alto índice de mortalidade, entre outros problemas. A respeito desse continente, considere as seguintes proposições:

I. A convivência pacifica entre grupos de etnias diferentes, como os tutsis e os hutus em Ruanda, em Burundi e na República Democrática do Congo, coloca esses países entre os poucos com desenvolvimento econômico no continente.

II. Em alguns países, após a independência, subiram ao poder representantes da maioria da população africana, o que gerou estabilidade política e amenizou os conflitos armados.

III. A fragilidade das políticas agrícolas e industriais aliada à alta dívida externa, às lutas armadas e as epidemias são, entre outros fatores, os principais obstáculos ao desenvolvimento do continente.

IV. A maioria da população africana sobrevive graças à ajuda internacional. Essa ajuda diminui a cada ano, fato que eleva o índice de mortalidade da população.

V. A exploração das reservas de petróleo, carvão, cobre e diamante, além de outros minérios, em vez de gerar riqueza para a maioria da população africana, alimenta a guerra civil em alguns países, financiando a compra de armamentos.

Assinale a alternativa CORRETA:

a) Apenas as proposições I, IV e V são verdadeiras.

b) Apenas as proposições II, III e V são verdadeiras.

c) Apenas as proposições III, IV e V são verdadeiras.

d) Todas as proposições são verdadeiras.

e) Todas as proposições são falsas.

Gab: C

Questão 166)

Analise o mapa.

clip_image162

a) Descreva o mapa.

b) Explique as diferenças regionais.

Gab:

a) No continente africano, observam-se elevados índices de subnutrição (acima de 30% da população), concentrados, sobretudo, na porção denominada África subsaariana, localizada ao sul do deserto do Saara. Os países com menores índices de subnutrição do continente concentram-se em três regiões: Meridional, Ocidental (também conhecida como Golfo da Guiné) e Setentrional.

b) As três regiões com menores índices de subnutrição destacam-se por apresentar países com a melhor estrutura econômica do continente, baseada, principalmente, na agricultura de plantation e na exportação de minérios e petróleo. Os índices econômicos mais expressivos facilitam os investimentos sociais e o combate mais eficaz de problemas como a subnutrição. Os países com os mais elevados índices de subnutrição do continente apresentam economias extremamente frágeis, amplamente ligadas à agricultura de subsistência. Outro flagelo que assola vários países desse grupo são as guerras civis que opõem diferentes grupos étnicos, somadas, muitas vezes, à deficiente estrutura política. Tudo isso resulta em ciclos aparentemente intermináveis de golpes e contra-golpes de Estado.

Questão 167)

No mapa, identifique o país africano descrito a seguir.

“Em função de acentuadas pressões internas e sobretudo externas, através de restrições financeiras e comerciais ao país, a política do Apartheid não sobreviveu às transformações geopolíticas que ocorreram no planeta, ao longo dos anos 80. Com o fim da Guerra Fria, a idéia de se manter posições no continente africano a qualquer custo deixou de ser estratégica para as grandes potências.”

GARCIA, H.C. e CARAVELO, T.M. Geografia Geral. Ed. Scipione.

clip_image164

O país está indicado pelo número

a) 1.

b) 2.

c) 3.

d) 4.

e) 5.

Gab: E

Questão 168)

Leia estas manchetes e notas de jornal sobre a África, uma amostra obtida em apenas dois dias consecutivos:

“Governo de Obasanjo (Nigéria) enfrenta dilema ao permitir uso da sharia.”

Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 jun. 2003. Caderno Mundo, p. A 24.

“O governo enviou reforços à região oeste, onde, em fevereiro, surgiu um novo grupo rebelde, o Movimento pela Libertação do Sudão.”

Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 jun. 2003. Caderno Mundo, p. A 22.

“As tensões entre negros e árabes [Mauritânia] aumentaram após a prisão de opositores muçulmanos. O país, muçulmano, tem relações com Israel.”

Folha de S. Paulo, São Paulo,15 jun. 2003. Caderno Mundo, p. A 22.

“Garoto de 13 anos de milícia pró-governo carrega arma para combate em Monróvia (Capital); o presidente Charles Taylor e rebeldes ainda não chegaram a acordo de cessar-fogo.”

Folha de S. Paulo, São Paulo, 16 jun. 2003. Caderno Mundo, p. A 14.

A partir da leitura dessas manchetes e notas jornalísticas, é INCORRETO admitir que

a) a instabilidade política e os freqüentes golpes de estado continuam sendo uma constante em muitos países africanos.

b) o componente religioso se manifesta em alguns dos conflitos e tensões – como é o caso da Nigéria, palco de confrontos entre cristãos e muçulmanos.

c) as guerras civis estão afetando irreversivelmente crianças e adolescentes africanos, que participam diretamente das lutas armadas.

d) as lutas étnicas ou tribais deixaram de preocupar organismos internacionais por terem sido apaziguadas temporariamente.

Gab: D

Questão 169)

Com relação aos aspectos geográficos do continente africano, assinale o que for correto.

01. No Noroeste da África, a cadeia do Atlas isola as terras de clima mediterrânico das terras onde predominam os climas áridos e semi-áridos saarianos.

02. O domínio das savanas estende-se ao norte e ao sul da floresta equatorial, isto é, até as proximidades do deserto do Saara, ao norte, e do deserto do Calaari (ou Kalahari), ao sul.

04. A Argélia e a Líbia são dois países da África Setentrional que se destacam pela produção de petróleo.

08. A região do Sahel corresponde a um território de transição entre as savanas úmidas, ao norte, e a floresta equatorial do Congo, ao sul.

16. A Namíbia, colonizada por portugueses, foi visitada pelo presidente do Brasil, no segundo semestre do ano de 2003. Esse país, localizado na África de Sudeste, impressionou o chefe de estado brasileiro pela limpeza e pelo seu desenvolvimento econômico.

32. A África do Sul destaca-se, no contexto do continente africano, por ser uma nação industrializada.

Gab: 39

Questão 170)

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, muitos países africanos investiram em armamentos, vendidos principalmente pelos Estados Unidos, pela França e pela antiga União Soviética. Assinale o que for correto sobre os conflitos no continente africano, recorrendo ao quadro abaixo, quando necessário.

clip_image166

01. Líbia, Egito, Angola e Nigéria constituem os países do "Magreb" que mais se envolveram em conflitos internos.

02. No século XIX, os impérios coloniais europeus repartiram arbitrariamente o território africano. Com isso, tribos rivais foram reunidas em um mesmo território, e grupos de uma mesma etnia e cultura foram divididos e separados, espacialmente. Com a descolonização, esses grupos se confrontaram, criando-se muitos conflitos pela posse de territórios e pela imposição de valores culturais.

04. Angola e Etiópia são exemplos de países onde a luta armada envolveu grupos étnicos diferentes.

08. A África foi usada, em conseqüência de seus conflitos internos, para "desencalhar" o estoque de armas obsoletas, soviéticas e norte-americanas.

16. Apesar dos conflitos étnico-culturais, o cenário econômico africano evoluiu positivamente, nas décadas de 80 e 90 do século XX, reduzindo a miséria do povo.

32. Os países da África Equatorial ficaram à margem dos conflitos étnicos que ocorreram ao Norte e ao Sul do continente. Porém foi na faixa equatorial que grassou a epidemia da Aids.

Gab: 14

Questão 171)

Com relação aos aspectos geográficos do continente africano, assinale o que for correto.

01. No Noroeste da África, a cadeia do Atlas isola as terras de clima mediterrânico das terras onde predominam os climas áridos e semi-áridos saarianos.

02. O domínio das savanas estende-se ao norte e ao sul da floresta equatorial, isto é, até as proximidades do deserto do Saara, ao norte, e do deserto do Calaari (ou Kalahari), ao sul.

04. A Argélia e a Líbia são dois países da África Setentrional que se destacam pela produção de petróleo.

08. A região do Sahel corresponde a um território de transição entre as savanas úmidas, ao norte, e a floresta equatorial do Congo, ao sul.

16. A Namíbia, colonizada por portugueses, foi visitada pelo presidente do Brasil, no segundo semestre do ano de 2003. Esse país, localizado na África de Sudeste, impressionou o chefe de estado brasileiro pela limpeza e pelo seu desenvolvimento econômico.

32. A África do Sul destaca-se, no contexto do continente africano, por ser uma nação industrializada.

Gab: 39

Questão 172)

Nas últimas décadas, a pobreza e a miséria devastaram o continente africano. Essa situação teve como origem:

a) a fragmentação das antigas áreas colonizadas pelos europeus em razão de conflitos étnicos e tribais.

b) as reformas políticas que tentaram implantar governos democráticos nas novas nações.

c) a expansão do islamismo no continente que substituiu o cristianismo imposto pelos colonizadores.

d) a instalação de empresas multinacionais que espoliaram as riquezas do continente e se mudaram após o seu esgotamento.

e) o baixo crescimento vegetativo da população que criou imensos vazios demográficos que passaram a ser disputados por vários países europeus.

Gab: A

Questão 173)

A África é um dos continentes mais afetados pela pobreza, guerras e conflitos étnicos. Acrescenta-se, ainda, à dramática realidade africana, a proliferação de doenças, entre elas, a AIDS, que já atinge cerca de 25 milhões de africanos (70 % do total mundial dos soropositivos, segundo as informações da OMS). Para muitos autores a África representa uma “periferia abandonada” ou, até mesmo, “desconectada” do capitalismo globalizado. Entretanto, nesse continente, observa-se a presença de “periferias exploradas” que, em função dos seus recursos naturais estratégicos, atendem aos interesses das empresas globais; esse processo mantém, no século XXI, formas históricas de exploração do colonizado pelo colonizador .

Dentre os recursos estratégicos das “periferias exploradas” da África, merecem destaque:

a) os diamantes na África do Sul e o petróleo na Argélia e na Nigéria

b) o urânio e o ferro em Uganda e Angola

c) a bauxita e o alumínio na Somália e no Zaire

d) o cobre na Líbia e o estanho na Tunísia e em Benin

e) o carvão no Egito e o silício na Costa do Marfim

Gab: A

Questão 174)

De acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), a África subsaariana abriga os 20 países mais pobres do mundo. Neles, cerca de 30% da população sofrem de subalimentação.

Sobre a pobreza, nesses países africanos, nas últimas décadas, é CORRETO afirmar que:

a) as conjunturas climáticas e/ou políticas adversas são responsáveis pela miséria de enorme parcela da população.

b) o aumento da importação de alimentos e o crescimento da receita nas exportações favoreceram o equilíbrio da balança comercial.

c) o índice de pobreza na região do Sahel é menor do que em outras regiões, devido às favoráveis condições climáticas.

d) os instrumentos usados para o recente controle da natalidade são suficientes para atender a população.

e) o tráfico de crianças para exploração de seu trabalho vem diminuindo nos últimos anos.

Gab: A

Questão 175)

Assinale o que for correto sobre a geografia econômica do continente africano.

01. A Argélia e a Nigéria são países produtores de petróleo.

02. Na África Equatorial, a presença de rios, como o Nilo, o Zambeze e o Níger, facilita a navegação fluvial leste-oeste.

04. Na África negra, a agricultura dominante é a tradicional ou de subsistência, que utiliza técnicas primitivas de produção. Entre os itens produzidos, destacam-se a mandioca, o milhete, o sorgo e o inhame.

08. A extração e a comercialização de "madeiras de lei" das savanas sudanesas têm concorrido para acelerar o desequilíbrio ambiental na região.

16. Na África Setentrional, no Norte da cadeia do Atlas, as principais culturas agrícolas, como a do trigo, da soja, do milho e do arroz, estão associadas à presença do clima mediterrânico.

32. A África do Sul é rica em recursos minerais, sendo exemplos o ouro, os diamantes e o carvão mineral, dentre outros produtos.

Gab: 37

Questão 176)

Com base no mapa africano, abaixo apresentado.

clip_image168

O país assinalado no mapa, que apresenta um dos menores valores referente ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, é:

a) Líbia.

b) Serra Leoa.

c) Uganda.

d) Argélia.

e) Marrocos.

Gab: B

Questão 177)

Com base no mapa africano, abaixo apresentado.

clip_image170

A estrutura da divisão política africana caracteriza-se por:

a) conter países com áreas semelhantes e limites políticos com linhas retas, em função da influência da Europa sobre sua divisão política.

b) respeitar as características tribais, dividindo-se os países conforme a ocupação feita pelas etnias.

c) obedecer à lógica da divisão política da Ásia, ou seja, considerar em cada país as características religiosas já pertencentes aos grupos étnicos.

d) ter países com pequenas áreas, situados na Costa Oriental, e países com grandes áreas, na Costa Ocidental.

e) apresentar o resultado de guerras entre tribos nativas que tinham como prêmio a conquista e delimitação de novos territórios.

Gab: A

Questão 178)

Observe o mapa do continente africano e leia as afirmativas que se seguem, numerando-as de acordo com a região a que se referem.

clip_image172

( ) A região possui uma economia baseada no comércio e na exploração mineral, principalmente o petróleo. É uma das regiões com maior desenvolvimento no continente.

( ) O país viveu, recentemente, o fim do regime de segregação racial. Apresenta o maior desenvolvimento econômico do continente, embora sofra com graves problemas de saúde pública.

( ) A região é conhecida como chifre da África. Sofreu com uma agricultura comercial predatória e é uma das regiões mais pobres do mundo, alvo de campanhas mundiais contra a fome.

( ) A região é marcada por vários problemas sociais, agravados pelas condições climáticas, devido à predominância dos climas semi-árido e desértico.

( ) É uma região de climas tropical úmido e equatorial, com vegetação predominante de florestas. É marcada por conflitos étnicos nos vários países, em conseqüência da colonização européia.

Assinale a alternativa que apresenta a numeração CORRETA:

a) 5, 3, 4, 2 e 1.

b) 3, 5, 2, 4 e 1.

c) 2, 5, 1, 4 e 3.

d) 5, 4, 1, 3 e 2.

e) 3, 5, 1, 4 e 2.

Gab: E

Questão 179)

“A ‘África Branca’ é marcada pelo predomínio de população de origem não negra, basicamente árabes que chegaram ao norte do continente durante o processo de expansão do islamismo.”

(MOREIRA, Igor. Construindo o espaço mundial. 2. ed. São Paulo: Ática. 2001. p. 152.)

Com base nos conhecimentos sobre o assunto, pode-se afirmar que a “África Branca”

01. concentra a maior parte da produção de petróleo do continente.

02. distingui-se das demais partes do continente pele elevado índice de desenvolvimento humano.

03. é também denominada África Subsaariana.

04. possui uma maior concentração da população nos vales interiores e no litoral mediterrâneo.

Gab: CEEC

Questão 180)

Observe o mapa.

clip_image174

O continente representado

clip_image176

Gab: E

Questão 181)

Assinale o que for correto sobre a geografia econômica do continente africano.

01. A Argélia e a Nigéria são países produtores de petróleo.

02. Na África Equatorial, a presença de rios, como o Nilo, o Zambeze e o Níger, facilita a navegação fluvial leste-oeste.

04. Na África negra, a agricultura dominante é a tradicional ou de subsistência, que utiliza técnicas primitivas de produção. Entre os itens produzidos, destacam-se a mandioca, o milhete, o sorgo e o inhame.

08. A extração e a comercialização de "madeiras de lei" das savanas sudanesas têm concorrido para acelerar o desequilíbrio ambiental na região.

16. Na África Setentrional, no Norte da cadeia do Atlas, as principais culturas agrícolas, como a do trigo, da soja, do milho e do arroz, estão associadas à presença do clima mediterrânico.

32. A África do Sul é rica em recursos minerais, sendo exemplos o ouro, os diamantes e o carvão mineral, dentre outros produtos.

Gab: 23

Questão 182)

Observe o mapa abaixo. A região assinalada, no mapa, identifica:

clip_image178

a) A bacia do Rio Congo e a Floresta Equatorial.

b) As savanas e o Planalto da Etiópia.

c) A bacia do Rio Níger e o Magreb.

d) A depressão de Ngami e a Bacia do Rio Zimbeze.

e) A bacia do Lago Chade e a vegetação saheliana.

Gab: A

Questão 183)

Leia o texto abaixo para responder à questão :

“Matagais cheios de animais selvagens como girafas, elefantes, leões e zebras: essa é a visão que a maioria de nós tem da África selvagem. (...) Essa visão é, em grande parte, um mito. A África não era assim. Seus parques nacionais são tão artificiais quanto os jardins ingleses. A diferença é que o ‘jardineiro’ que moldou a paisagem africana foi um micróbio. (...) A transformação começou com a investida da força expedicionária italiana. Os soldados não foram longe, mas seu gado transportou um passageiro mortífero: o vírus da peste bovina (Rindespest). O vírus se espalhou. (...) Em 1887, (...), a doença apareceu na Eritréia, local da invasão italiana. Levou cinco anos para chegar até o Atlântico. Em dez, alcançou a África do Sul. (...) O índice de mortalidade do gado superava os 90%. (...) Hoje, em boa parte da África, há dois ecossistemas criados e separados pelos homens: áreas dominadas por agricultura e criação de gado, onde a savana e a tsé-tsé estão contidas, e áreas dominadas pela visão peculiar que o Ocidente tem da África ‘selvagem’.” (PEARCE, Fred. A falsa imagem, in: Caderno Mais, Folha de S. Paulo. 20/08/2000)

A presença européia na África e na Ásia, durante o século XIX, trouxe como conseqüências:

a) melhores condições de vida para a população das regiões africanas e asiáticas que passaram a ter acesso ao progresso tecnocientífico e industrial introduzido pelos europeus;

b) o empobrecimento e a dependência nas regiões africanas e asiáticas e, por outro lado, um maior crescimento do capitalismo bem como das tensões políticas entre países europeus;

c) a preservação ambiental nas regiões africanas em função da dizimação do gado, o que garantiu a plena sobrevivência dos animais selvagens e dos povos da região;

d) a recuperação das características originais das populações africanas e asiáticas que puderam assim manter os seus costumes.

Gab: B

Questão 184)

Dentre os 50 países mais pobres do mundo, classificados segundo o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), 33 estão situados nessa região. Desnutrição, pobreza, analfabetismo e condições sanitárias precárias exemplificam o lado perverso da globalização, que amplia o crescimento das desigualdades no mundo.

Fonte: Adapt. http://www.monde-diplomatique.fr/cartes/pauvreteindimdv51

O texto refere-se:

a) ao Sudeste Asiático.

b) à Ásia Meridional.

c) à África Subsaariana.

d) à América Latina.

e) à África do Norte.

Gab: C

Questão 185)

"O continente condenado"

"África em chamas"

As manchetes que atualmente são publicadas sobre a África, como as apresentadas acima, expressam o trágico quadro sócio-econômico desse continente. Assinale a opção que NÃO inclui um aspecto desse quadro.

a) A baixa expectativa de vida de grande parte da população.

b) O número significativo de africanos contaminados com a Aids.

c) Os conflitos e guerras tribais envolvendo nações africanas.

d) As guerras civis estimuladas pelas potências imperialistas européias.

e) O contingente de africanos fora de seus países de origem, em busca de trabalho.

Gab: D

Questão 186)

Observe o mapa.

clip_image180

A porção hachurada no mapa retrata a área com predomínio

a) da população negra.

b) de atividades industriais.

c) da religião muçulmana.

d) de agroindústrias de produtos tropicais.

e) de imigrantes europeus e asiáticos.

Gab: C

Questão 187)

As alternativas abaixo apresentam comentários sobre diversos aspectos do continente africano. Assinale a alternativa em que o comentário NÃO esteja CORRETO:

a) Estão ali localizadas 69% das terras áridas do planeta. Do continente, 1/3 é desértico e outro 1/3 é coberto por florestas.

b) A chamada “África branca” localiza- se ao sul do continente, sendo separada por uma barreira natural: o deserto de Kalahari.

c) A economia africana é essencialmente agrícola, no entanto, 60% das terras cultivadas têm baixa produtividade.

d) Segundo a análise de técnicos da ONU, 33 dos 53 países do continente africano serão incapazes de se livrar do círculo vicioso da desintegração social e da miséria sem a ajuda da comunidade internacional.

e) Uma radiografia política do continente, nos três últimos anos, tem demonstrado que a instabilidade política de alguns países tem sido responsável por problemas na produção, distribuição e consumo de alimentos.

Gab: B

Questão 188)

Observe a figura abaixo:

clip_image182

(Fonte: Jornal O Estado de São Paulo, 19/04/2000. p. A 3)

A representação da África permite várias interpretações, como as que seguem abaixo:

I. A África chora a destruição das estruturas econômicas e sociais de suas antigas comunidades, decorrente da partilha colonial européia, oficializada pela Conferência de Berlim.

II. A lágrima, lembrando o formato de diamante, registra a pobreza de países africanos que possuem tal recurso. Em Angola, Congo ou Serra Leoa essas pedras tornaram-se motores de trabalho escravo, assassinato e colapso econômico.

III. Engrossada pelo lago Vitória, a lágrima alcança as proximidades de Zimbábue, país que enfrenta grave crise social, e de Moçambique, onde crianças desnutridas pagam com a vida a dívida externa do país.

IV. O cabelo trançado é uma alusão à população negra, predominante na porção setentrional do Continente.

V. As tranças, próximas umas das outras, indicam a elevada densidade demográfica na África do Norte.

Somente são verdadeiras as interpretações contidas em:

a) I, II e III.

b) II, III e IV.

c) I, III e V.

d) II, IV e V.

e) I, IV e V.

Gab: A

Questão 189)

Esta região, com uma população superior a 500 milhões de habitantes, tem a maior taxa de crescimento demográfico e a menor expectativa de vida do mundo. Dos 50 países mais pobres do planeta, 40 localizam-se nela.

O texto faz referência:

a) à África Negra.

b) aos países do Caribe.

c) ao Sudeste Asiático.

d) ao subcontinente Indiano.

e) à América Latina.

Gab: A

Questão 190)

A África não se contenta mais em ser infeliz. Ela é cada vez menos “visível”. Diríamos que “desertou” do mundo ou o mundo a esquece. Gostamos dela, mas viramos o rosto. Não compreendemos mais nada do que se passa neste continente. Renunciamos a acompanhar sua patética maldição. Diríamos que o mundo desenvolvido está “resignado com a África” como a África está “resignada consigo mesma.”

Gilles Lapouge - O Estado de São Paulo - 02/04/00

A dramática situação africana é agravada:

I. pelo crescimento da contaminação da população pelo vírus da AIDS, que atinge indiscriminadamente adultos homens e mulheres e crianças, o que tem provocado uma significativa redução da expectativa de vida.

II. pelas condições naturais, pois os climas desérticos e semiáridos caracterizam a totalidade do continente.

III. pelos governos ditatoriais e corruptos e pela economia primitiva, responsáveis pela pobreza crônica e pelos surtos periódicos de fome que atingem a maior parte dos países.

IV. pela divisão política baseada na existência de pequeno número de nações de grande extensão territorial.

São verdadeiros:

a) I, II, III e IV

b) apenas I, II e III

c) apenas I e III

d) apenas II e IV

e) apenas III e IV

Gab: C

Questão 191)

África Subsaariana - Principais indicadores sociais

clip_image184

Considerando as informações do quadro e a realidade que as sociedades da África Subsaariana têm vivido, pode-se assegurar:

a) O longo período das guerras de libertação colonial explica os péssimos indicadores de Uganda, Ruanda e Nigéria em termos da expectativa de vida e dos índices de analfabetismo da população.

b) Embora a África do Sul apresente os melhores indicadores, ainda persistem, no país, fortes desigualdades sociais em função do “recorte racial” econômico, diferenciando as condições de vida entre a minoria branca e a maioria negra.

c) Na África Subsaariana, a maioria dos países que se orientaram pelo modelo soviético de socialismo — a exemplo da República do Congo — conseguiram aliviar os mais sérios problemas socioeconômicos da região.

d) A descolonização mais recente da Nigéria e as violentas guerras civis em Angola respondem pelos indicadores sociais que, inclusive, são os menos favoráveis de toda a África Subsaariana.

e) A inserção subordinada do continente africano na globalização da economia obrigou os governos de Uganda e do Congo a concentrarem seus investimentos na extração e comercialização do petróleo, deixando de lado o bem-estar da população.

Gab: B

Questão 192)

Considere os seguintes dados de identificação de alguns territórios da África.

1. ..........: antiga colônia espanhola invadida pelo Marrocos.

2. ..........: pequeno país encravado em território sul-africano.

3. ..........: país da África Austral, rico em minério de cobre, cobalto e chumbo.

4. ..........: país de grande extensão territorial que permaneceu por quase 500 anos como colônia portuguesa.

5. ..........: país árabe, ex-colônia francesa, onde o turismo é uma das principais fontes de renda.

Assinale a alternativa que preenche corretamente, de cima para baixo, as lacunas acima.

a) Saara Ocidental, Suazilândia, África do Sul, Angola e Líbia.

b) Saara Ocidental, Lesoto, Zâmbia, Angola e Tunísia.

c) Saara Ocidental, Namíbia, Nigéria, Moçambique e Tunísia.

d) Mauritânia, Lesoto, África do Sul, Moçambique e Argélia.

e) Mauritânia, Namíbia, Zâmbia, Angola e Nigéria.

Gab: B

Questão 193)

A África é considerada um continente caracterizado por problemas de ordem natural, humana e econômica.

Todos os seguintes fatores contribuem para essa situação, EXCETO:

a) Concentração urbana no interior do continente, em megacidades, onde os investimentos no planejamento se têm mostrado pouco efetivos na solução dos problemas típicos dos grandes centro urbanos.

b) Exploração dos recursos naturais, que vem sendo feita de forma predatória, para atender às necessidades da população local ou realizada pelo capital estrangeiro, em detrimento dos interesses nacionais.

c) Interferência do componente étnico, que, acirrando as disputas pelo poder, conduz, alternadamente, diferentes grupos ao controle do Governo e dos recursos disponíveis, bem como ao desrespeito às demais etnias.

d) Produção de alimentos, que tem sido afetada tanto por desequilíbrios naturais e pela atuação humana, quanto pela estagnação técnica da agricultura e pela desorganização das formas tradicionais de uso da terra.

Gab: A

Questão 194)

Desde o século XVI, a África vinculou-se ao processo de desenvolvimento do capitalismo, civilizando a América com sua força de trabalho, ou derramando suas riquezas no mundo europeu. Atualmente, percebe-se um certo desligamento de parte do continente africano do fluxo de investimentos mundiais, o que demonstra que a África expressa, de alguma forma, o fracasso da modernização capitalista.

Indique duas razões que justifiquem esse fato.

Gab:

A herança do colonialismo pode ser apontada como um aspecto da “balcanização” existente no continente africano. Também guerras étnicas, multiplicidade de línguas e nações, exploração predatória dos recursos naturais (petróleo, pedras preciosas, exploração mineral de ouro e diamante), o socialismo em Angola e Moçambique são fatos que também demonstram o fracasso da modernização capitalista.

Questão 195)

INSTRUÇÃO: considere o mapa abaixo.

clip_image186

O país destacado no mapa, localizado ao Norte da Zâmbia, tem sofrido mudanças no seu perfil político, caracterizando transformações geopolíticas na África Central. O referido país é:

a) Angola.

b) República Democrática do Congo.

c) Tanzânia.

d) República Centro Africana.

e) República Popular do Congo.

Gab: B

Questão 196)

Observe o mapa e leia o texto seguinte.

clip_image188

“Esta região africana apresenta um relevo caracterizado pelo domínio de montanhas e estreitas planícies onde as secas prolongadas no verão e os invernos chuvosos caracterizam o clima. A população, predominantemente árabe e islâmica, dedica-se sobretudo ao cultivo de cereais e de frutas e à pecuária.”

O texto refere-se à região do mapa indicada com o número:

a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5

Gab: B

Questão 197)

A África é cada vez menos “visível”. Diríamos que “desertou” do mundo ou o mundo a esqueceu. Gostamos dela, mas viramos o rosto. Não compreendemos mais nada do que se passa nesse continente.

(adap. Gilles Lapouge. Jornal O Estado de São Paulo. 2/04/2000.p. A 27.)

Assinale a alternativa que interpreta corretamente as idéias do texto acima:

a) Abandonada pela União Européia e pelos EUA, o Canadá constitui hoje a maior fonte de recursos para a África, inclusive intercedendo no BIRD para o perdão de sua dívida externa.

b) A África desertou do mundo desde a Conferência dos Países Não-Alinhados em Bandung, ocasião em que os países de sua porção meridional posicionaram-se contra o capitalismo e o socialismo.

c) A França e os Estados Unidos passaram a controlar a África Setentrional porque esta região é a mais pobre do continente e a que tem maior número de conflitos armados.

d) Após o fim da Guerra Fria, a perda de interesse político de algumas nações africanas que eram disputadas pelo bloco capitalista e socialista levou, nos anos 90, a um abandono do continente, principalmente da chamada África Negra.

e) A África é cada vez menos visível porque a fome, a miséria e as seitas religiosas contribuíram para reduzir sua taxa de crescimento demográfico, em torno de 3%, para menos de 1% ao ano.

Gab: D

Questão 198)

A violenta repressão das tropas governamentais do Bantustão de Ciskey às manifestações “anti-apartheid” promovidas pelo Congresso Nacional Africano (setembro-92) exemplifica a complexa realidade geopolítica da África do Sul. Com base nos conhecimentos desta região, pode-se afirmar:

00. Os Bantustões ou Pátrias tribais são territórios independentes dentro da África do Sul.

01. Uma das estratégias adotadas pela minoria branca para se manter no poder n África do Sul é o incentivo às disputas intertribais da população negra.

02. A quase totalidade dos Bantustões sobrevivem devido a ajuda financeira anual do Governo de Pretória.

03. O Congresso Nacional Africano, liderado por Nelson Mandela, luta para promover a completa independência dos Bantustões.

04. A África do Sul é um dos Estados-Membros da Organização da Unidade Africana.

Gab: ECCEE

Questão 199)

Sobre a África, assinale a alternativa incorreta.

a) A agricultura se dá, na maioria dos países, sob a forma de subsistência ou sob o regime de plantation.

b) A maior parte dos países exporta matérias-primas e produtos agrícolas e importa produtos manufaturados.

c) Devido à sua posição geográfica, assinale-se a presença dos climas equatorial, tropical, semi-árido, desértico e tropical mediterrâneo.

d) O continente é bastante fragmentado do ponto de vista político, e seu mapa político apresenta mais de cinqüenta estados nacionais independentes.

e) O traçado atual das fronteiras nacionais expressa divisões seculares, anteriores ao período da colonização européia.

Gab: E

Questão 200)

Assinale a alternativa incorreta sobre o continente africano.

a) A África detém grandes reservas minerais mas a exploração do subsolo está, em grande parte, sob a administração de companhias européias ou norte-americanas.

b) A África apresenta um sistema agrícola produtivos e diversificado devido às condições naturais bastante propícias.

c) Os graves problemas sanitários e habitacionais favorecem a incidência de doenças infecto-contagiosas.

d) O extrativismo animal ocupa relativa importância econômica regional, e entre os produtos se destacam o couro e peles e o marfim.

e) A escassez de capital, a falta de mão-de-obra técnica especializada e a insuficiência dos meios de transporte explicam em parte o quadro de subdesenvolvimento do continente.

Gab: B

Questão 201)

A situação atual do continente africano, objeto de preocupação de diversos organismos internacionais, está corretamente caracterizada em todas as alternativas, EXCETO em:

a) Incapacidade de atrair investimentos estrangeiros que se dirigem a outras regiões menos desenvolvidas do globo onde a mão-de-obra é mais qualificada.

b) Intensificação do bloqueio econômico imposto pelos grandes importadores de produtos primários, que visam forçar mudanças nas políticas sociais internas.

c) Intensificação dos conflitos tribais explicada, entre outros fatores, pelo acirramento da disputa pela posse dos meios de sobrevivência.

d) Intensificação dos desmatamentos, o que tem provocado uma expansão da área de incidência da seca.

Gab: B

Questão 202)

Sobre o Continente Africano, julgue os itens.

00. A pluviosidade na África é bem distribuída, sendo a principal responsável pela homogeneidade entre as paisagens africanas.

01. Após a Segunda Guerra Mundial, ocorreu na África um rápido processo de descolonização com a formação de cerca de quarenta novos países, segundo os interesses das ex-metrópoles européias. Esta divisão artificial das fronteiras acabou criando conflitos internos no continente africano, principalmente na África Meridional.

02. Na África do Sul, as leis do apartheit estabeleceram uma rígida integração entre negros, brancos e mestiços, portanto velhos conflitos tribais estão a caminho da extinção.

03. A ideologia da recolonização encontrou um terreno fértil para se desenvolver nos povos em busca de uma identidade. Como exemplo, pode-se citar a Ilha de Anjouan no leste da África, onde, atualmente, os separatistas lutam para a Ilha voltar a ser colônia francesa.

Gab: CCEC

Questão 203)

A formação histórica do continente africano gerou graves problemas, entre eles a fome. Segundo dados levantados pela ONU, 30 milhões de africanos podem morrer de desnutrição, apesar de mais da metade da população africana estar ocupada na agricultura.

Explica a insuficiência de alimentos na África:

a) baixa produtividade da agricultura destinada ao mercado interno

b) clima árido, que não permite a produção agrícola

c) ausência de integração territorial, impossibilitando a distribuição de alimentos

d) ocorrência de solos de baixa fertilidade natural, impedindo práticas agrícolas

Gab: A

Questão 204)

Conforme indica o mapa abaixo, vários trechos de fronteira que separam os países africanos foram traçados em linha reta. Em muitos casos essas fronteiras dividem, em Estados diferentes, povos com a mesma identidade cultural.

clip_image190

Conforme o enunciado anterior, e observando o mapa, é correto afirmar que:

01. entre as principais nações colonizadoras da África, e que foram responsáveis pelo estabelecimento das fronteiras entre os países do continente, merecem destaque a Inglaterra, Portugal, Estados Unidos e a ex-União Soviética.

02. o principal processo responsável pela atual configuração territorial da África foi o colonialismo europeu do século XIX e início do século XX.

04. a divisão em Estados diferentes, de povos com a mesma identidade cultural, faz com que países como Angola, Moçambique e Zâmbia, onde o idioma é o português, lutem pelo processo de unificação política entre as suas nações, desde que deixaram de ser colônias de Portugal.

08. em razão da configuração territorial atual, povos com idiomas e costumes diferentes, às vezes até inimigos tradicionais, acabaram ficando no mesmo território. Um exemplo típico dessa situação refere-se às etnias tutsi e hutus de Ruanda, que recentemente entraram em conflito no país.

16. a única nação africana que possui uma unidade de povo com idioma e costumes em comum é a África do Sul. Por causa dessa unidade cultural o país é considerado o mais desenvolvido economicamente no continente.

32. as potências colonizadoras dividiram a África entre si, estabelecendo fronteiras sem levar em conta os interesses dos povos africanos.

Gab: 42

Questão 205)

Nos últimos anos deste século, principalmente a partir de 1970, entramos na chamada Terceira Revolução Industrial ou Revolução Técnico-Científica. Comente, de forma sintética, os principais ramos industriais desta Terceira Revolução.

Gab:

As indústrias apresentam tecnologia avançada. Seus principais ramos industriais são: informática e robótica (computadores e substituição da mão-de-obra por máquinas inteligentes ou robôs); telecomunicações; química fina; biotecnologia e suas aplicações, especialmente na engenharia genética, na indústria farmacêutica, na medicina, na agricultura, nas matérias-primas de origem orgânica; indústria de alimentos (novos adoçantes, aromas, fermentos, etc.). Estão também sendo intensificadas as pesquisas para a produção de novas fontes de energia (solar, origem orgânica, marés, etc.).

Questão 206)

Com relação à África Tropical, NÃO podemos afirmar que:

a) A instalação do sistema de plantation, nas áreas onde as condições para a agricultura eram mais favoráveis, desarticulou a produção agrícola de subsistência.

b) A extroversão da economia no período pós-colonial aprofundou as diferenças regionais.

c) A desvalorização dos produtos primários no mercado mundial agravou a fragilidade das economias nacionais.

d) A homogeneidade étnica criou uma identidade cultural e uma estabilidade política que dificultaram a dominação externa.

e) O crescimento demográfico foi acompanhado por uma crescente urbanização, o que aumentou o desemprego, a exclusão e as tensões sociais.

Gab: D

Questão 207)

Considere as afirmações abaixo, relativas ao Sahel, região africana.

I. Sahel, região de transição entre o deserto do Saara e as florestas tropicais africanas, e densamente povoado e tem a sua economia baseada na agricultura de exportação e na exploração petrolífera.

II. Sahel e a faixa de terras semi-áridas que se estende ao sul do Saara, desde a costa do oceano Atlântico ate o oceano Indico. No Sahel, a conjunção de secas com a diminuição da fertilidade agrícola tem gerado dramáticas situações de fome.

III. A população do Sahel caracteriza-se pela majoritária origem árabe, pela religião islâmica, pelo nomadismo e pela predominância de um mesmo idioma.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) Apenas I e II.

e) Apenas II e III.

Gab: B

Questão 208)

Coloque Verdadeiro ou Falso

A crise de fome e miséria que vive o Continente Africano há décadas é conseqüência de determinados fatores, como por exemplo:

( ) A herança da denominação colonial e o modelo de colonização imposto pelas metrópoles européias para o Continente Africano no final do século XIX.

( ) O modelo agrícola atual que é voltado para a produção e exportação de produtos tropicais, onde são utilizados os solos mais férteis.

( ) O clima árido, a ausência de solos férteis e o desinteresse dos nativos pelo trabalho.

( ) Conflitos étnicos e guerra civis, muitas vezes estimulados por grupos econômicos e pela indústria armamentista.

( ) O descaso e desinteresse das nações mais ricas em ajudar os países africanos de fora séria e eficiente.

A seqüência correta é:

a) FVVFV

b) VFFVV

c) VVFVV

d) FVFVF

e) VFVFF

Gab: C

Questão 209)

A partir da leitura do mapa:

 

a) explique a economia desta porção do território africano;

b) aponte duas justificativas para essa organização econômica.

Gab:

a) economia baseada no plantation e mineração/exportação;

b) modelo colonial implantado na áfrica;

-presença de capital externo no controle da economia.

Questão 210)

A OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou nesta sexta-feira (8) que o surto na África Ocidental é uma emergência de saúde pública internacional, que exige uma resposta extraordinária para ser contido.

A OMS anunciou que o surto é preocupante o suficiente para merecer ser declarado uma emergência de saúde internacional. A organização declarou estado semelhante para a pandemia de gripe suína em 2009 e para a pólio, em maio. Fonte: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/ redacao/2014/08/08/oms-declara-emergencia- -internacional-por-surto-.htm. (Acesso: 08/08/2014).

Fonte: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/ redacao/2014/08/08/
oms-declara-emergencia- -internacional-por-surto-.htm. (Acesso: 08/08/2014).

A matéria trata do surto provocado pelo (a):

a) HIV

b) HN1

c) Ebola

d) Gripe aviária

e) Hepatite

Gab: C

Nenhum comentário:

Gostou? Compartilhe o Blog!!!

Facebook Twitter Addthis