segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Enem Exercício Urbanização 21

Questão 400)

O tratamento que certas publicações dão às questões urbanas brasileiras quase sempre provoca dúvidas. Somente leitores atentos conseguem compreender, por exemplo, processos distintos, embora interligados, como os da urbanização e do crescimento urbano. A propósito desse assunto, responda.

a) O que são áreas metropolitanas e o que significa metropolização?

b) Quais são, em ordem populacional decrescente, as cinco maiores áreas metropolitanas do Brasil?

Gab:

a) Região metropolitana é o resultado da conurbação entre uma metrópole e os municípios circunvizinhos. Metropolização é a denominação do processo onde se verifica o aumento do número de metrópoles.

b) As cinco maiores áreas metropolitanas do Brasil, em ordem decrescente, são as de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife, segundo o censo do IBGE (2000).

Questão 401)

As áreas urbanas são ambientes bastantes poluídos, onde ocorre quase todo tipo de poluição. Ciente disso, assinale a alternativa incorreta:

a) A degradação urbana e a baixa qualidade de vida nas grandes cidades devem-se, em parte, ao crescimento demográfico e à carência de recursos financeiros.

b) O lixo é um elemento bastante problemático no saneamento básico e responsável, em grande parte, pela deterioração do meio ambiente. O maior problema do lixo não está na coleta, mas na sua destinação final, pois, na maioria dos municípios, é despejado a céu aberto, nos “lixões”.

c) Na região Sudeste, a mais desenvolvida do Brasil, o porcentual de municípios que contam com o serviço de tratamento de esgoto é de aproximadamente 60%.

d) O uso mais racional dos bens de consumo, o reuso e a reciclagem ajudariam muito a solucionar o problema do lixo.

Gab: C

Questão 402)

No Brasil, a articulação do sistema urbano deve-se à divisão territorial do trabalho entre o campo e a cidade e entre cidades com população e equipamentos urbanos diferentes.

Assim é possível afirmar que a rede urbana brasileira

a) pode ser considerada completa desde os anos de 1990, pois várias metrópoles regionais polarizam o espaço nacional.

b) está integrada desde a década de 1970, quando foram criados os sistemas integrados de transportes.

c) pode ser considerada como o elemento fundamental para a redução das desigualdades regionais.

d) está em fase inicial de formação, pois duas metrópoles nacionais são insuficientes para polarizar todo o território brasileiro.

e) é incompleta, principalmente, nas áreas pouco povoadas ou que apresentam atividades econômicas incipientes.

Gab: E

Questão 403)

Analise o mapa.

clip_image002

EXPLIQUE a centralidade exercida pela cidade de São Paulo, no que se refere à tecnologia de informação.

Gab:

Questão 404)

A rede urbana é formada pelo sistema de cidades existentes no território de cada país, interligadas umas às outras através dos sistemas de transportes e de comunicações, pelos quais fluem pessoas, mercadorias, informações, entre outros.

Sobre esse assunto, é CORRETO afirmar que

a) a existência de um grande número de cidades pequenas, numa dada região, indica que a sua rede urbana é densa, pois, pelo fato de serem pequenas, são cidades interligadas por diversos fluxos.

b) as redes urbanas dos países subdesenvolvidos, principalmente daqueles de baixo nível de industrialização, são bastante articuladas porque esses países dependem da exportação.

c) as redes urbanas das áreas das megalópoles, como o nordeste e costa oeste dos Estados Unidos, são pouco conectadas.

d) as redes urbanas dos países desenvolvidos são mais densas e articuladas, pois tais países apresentam uma economia mais complexa, alta industrialização e amplo mercado interno.

Gab:

Questão 405)

A urbanização da Amazônia tem acompanhado as transformações sócio-espaciais regionais desde a década de 1970. Sobre esse processo social e geográfico é correto afirmar:

a) As cidades de Belém e Manaus ainda são as duas maiores cidades e metrópoles regionais. Segundo o último censo demográfico (IBGE, 2000), Manaus ultrapassou Belém em número de habitantes, fato histórico considerando a liderança de Belém.

b) Segundo o último censo demográfico (IBGE, 2000), Palmas, capital do Estado do Tocantins, foi a capital que menos cresceu em comparação com as demais capitais.

c) Segundo o último censo demográfico (IBGE, 2000), a urbanização tem-se mostrado crescente e intensa em relação às áreas rurais que se mostram declinantes em termos populacionais. Fato novo, já que desde 1970, a urbanização se mostrava tímida em termos de concentração populacional.

d) A urbanização é uma expressão e marca do recente processo de povoamento e ocupação do espaço amazônico. Desde a década de 1990 que a fronteira agrícola se expande em um contexto eminentemente urbano.

e) Segundo o último censo demográfico (IBGE, 2000), a urbanização, apesar de expressiva, tem perdido importância para a ruralização. As cidades continuam perdendo população para o campo.

Gab: A

Questão 406)

Observe as figuras a seguir:

clip_image004

RUA, João et al. Para ensinar geografia. Rio de Janeiro:

Access, 1993. p. 292-293. [Adaptado].

O modo como a sociedade humana tem ocupado o espaço rural e urbano provoca impactos socioambientais negativos. Tendo como referência a interpretação e a análise das situações representadas nas figuras,

a) identifique e apresente dois elementos da paisagem que contribuem para a ocorrência dos impactos socioambientais negativos;

b) apresente e explique duas medidas, quanto ao uso e à ocupação do solo urbano, que contribuem para conter os impactos socioambientais negativos.

Gab:

a) Elementos:

• o desmatamento das encostas;

• a ocupação das encostas, com habitações humanas;

• a implantação e a localização das fábricas sem considerar as leis de zoneamento urbano (lei orgânica do município, plano diretor, carta de risco, etc);

• o traçado da malha viária urbana perpendicular e/ou paralela à rede de drenagem.

b) Medidas:

• conservar a vegetação remanescente nas encostas com o objetivo de manter a infiltração da água pluvial para evitar movimentos de massa;

• arborizar a área das encostas da serra com o objetivo de aumentar a infiltração da água pluvial e diminuir o escoamento superficial;

• arborizar ao longo da rede de drenagem com o objetivo de aumentar a infiltração da água pluvial e diminuir o escoamento superficial;

• realizar e implementar o zoneamento urbano, considerando a direção dos ventos, a declividade do relevo, as áreas de preservação dos fundos de vales etc;

• considerar toda a área urbana para implementar o zoneamento;

• implementar rede de galeria pluvial, principalmente, próxima à interceptação das vias com a drenagem com o objetivo de conter os processos erosivos;

• implementar medidas de contenção de erosão, dissipadores de energia, com o objetivo de reduzir a velocidade da água;

• implementar e incentivar a Educação Ambiental, com o objetivo de evitar a ocupação e o uso desordenado do meio físico.

Questão 407)

TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL

(% 0 NASCIDOS VIVOS)

clip_image006 clip_image008

(Adaptado de Atlas geográfico escolar. Rio de Janeiro: IBGE, 2002.)

Os mapas acima apresentam, em diferentes escalas cartográficas, o fenômeno da mortalidade infantil, evidenciando a importância da cartografia como instrumento para o planejamento e a ação do Estado.

A alternativa que indica uma ação do Estado para cujo planejamento é necessário o emprego de uma representação em maior escala cartográfica é:

a) gestão de regiões metropolitanas

b) construção de infra-estrutura urbana

c) exploração econômica de macrorregiões

d) delimitação de parques de proteção ambiental

Gab: B

Questão 408)

O tecido social brasileiro sofre um contínuo e histórico processo de esgarçamento em função das desigualdades sociais e da ausência de um ideal coletivo de progresso e bem-estar. A expulsão de trabalhadores do campo interfere na dinâmica interna das cidades, determinando alterações na hierarquia urbana.

Uma importante conseqüência desse fluxo migratório é a:

a) redução dos serviços urbanos

b) favelização das áreas periféricas

c) atrofia do mercado de consumo

d) retração do mercado imobiliário

Gab: B

Questão 409)

Recentemente, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) lançou as Estatísticas do Século XX, um resumo do Brasil no século que passou, do qual foram extraídos os dados a seguir:

clip_image010

A observação desses dados permite concluir que:

a) o Brasil encerrou o século XX como um país mais velho, mais urbano e menos rico.

b) o Brasil teve um elevado crescimento econômico e social durante o século XX.

c) durante o século XX, houve expressivos avanços na educação e na distribuição da renda.

d) no século XX, o Brasil aumentou sua riqueza, mas piorou a concentração de renda da população.

e) entre 1901 e 2000, o produto interno bruto e a renda per capita cresceram na mesma proporção.

Gab: D

Questão 410)

Assinale a alternativa que completa corretamente a assertiva abaixo. No pós Segunda Guerra Mundial, o crescimento industrial alterou a localização das regiões fabris de São Paulo. A indústria ultrapassou os limites do município da capital, difundindo-se para as cidades vizinhas e acelerando o processo de __________________.

a) polarização.

b) hierarquização.

c) globalização.

d) conurbação.

e) tecnopolização.

Gab: D

Questão 411)

Considere as colunas a seguir:

C1

I. Metrópoles regionais

II. Capitais regionais

III. Centros regionais

IV. Cidades locais

C2

( ) Nome que se dá às cidades que exercem polarização em uma extensa região como Recife, Belo Horizonte, Belém, Porto Alegre, Fortaleza, Curitiba e Salvador. Todavia, são polarizadas pelas metrópoles nacionais.

( ) Pequenas cidades que exercem influência numa área reduzida, onde predominam padrões rurais ou semi-urbanos de moradias (vilas, povoados, aglomerações). O critério para classificar uma cidade como pequena não é rígido, pois varia conforme a região. Assim, uma pequena cidade da Amazônia poderia ser considerada em São Paulo apenas povoado. E pequenas cidades de São Paulo poderiam até ser centros regionais, se localizadas na Amazônia.

( ) Cidades polarizadas pelas capitais regionais e que polarizam uma grande quantidade de cidades locais. Elas exercem influência sobre uma parcela do espaço que é comandado pelas capitais regionais. Exemplos: Jales (SP), Vacaria (RS), Andradina (SP), Anápolis (GO), São João da Barra (RJ), Formiga (MG), Rolândia (PR), etc.

( ) Cidades que polarizam uma área menor ou menos importante (em termos de população) que as metrópoles regionais. Exemplos: Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Londrina (PR), Manaus (AM), Goiânia (GO) e Caxias do Sul (RS). As capitais regionais são polarizadas pelas metrópoles regionais e, é claro, também pelas metrópoles nacionais.

Nos parênteses da coluna C2 escreva os correspondentes números da coluna C1.

A seqüência correta, de cima para baixo, é:

a) I, IV, III, II

b) I, III, IV, II

c) II, IV, III, I

d) II, III, IV, I

Gab: A

Questão 412)

A cidade de Fortaleza é umas das mais importantes aglomerações urbanas metropolitanas do Brasil.

Assinale a alternativa que NÃO corresponde a realidade presente.

a) Em Fortaleza, os efeitos dos investimentos incentivados pela Sudene tornaram-se mais efetivos a partir da segunda metade da década de 1970. Para tanto, muito contribuíram a deficiência de energia elétrica para uso industrial, a precariedade das infra-estruturas portuária, rodoviária e de comunicações, a ausência de importantes matérias primas, o mercado limitado, a maior distância dos principais centros supridores de insumos e, por fim, a pouca influência das elites locais no cenário nacional.

b) Fortaleza, até muito recentemente, praticamente manteve uma estrutura industrial com predominância dos ramos mais tradicionais. A despeito desse fato, vem conhecendo grande dinamismo, sendo um dos mais evidentes o pólo têxtil e de confecções.

c) Diferentemente de outras capitais do país, a favelização de Fortaleza não se tem apresentado como a face espacial da metropolização e do processo de desequilíbrio econômico-espacial do Estado. Ao atrair maiores investimentos públicos para uma região apenas, o Estado também atraiu uma parcela expressiva da população rural que chegou à metrópole sem as condições mínimas necessárias para habitar dignamente tal espaço.

d) Num perfil semelhante às outras duas aglomerações urbanas metropolitanas do Nordeste, Fortaleza tem sua economia voltada prioritariamente para os serviços e a indústria, o que pode ser comprovado tanto pela composição setorial do PIB (Produto Interno Bruto) gerado no município, como pela composição setorial do emprego.

Gab: C

Questão 413)

A atual estrutura do espaço urbano brasileiro apresenta uma rede urbana diferenciada quanto à distribuição no território nacional. São causas dessa diferenciação:

a) a industrialização do Sudeste e a modernização da agricultura na Região Centro-Oeste.

b) a desmetropolização de São Paulo e a industrialização da Região Centro-Oeste.

c) a internacionalização da Amazônia e a criação de novas unidades federativas.

d) a guerra dos lugares pela disputa fiscal no Sul e o turismo na Região Norte.

e) o investimento estatal na rede viária da Região Centro-Oeste e a migração para o Distrito Federal.

Gab: A

Questão 414)

As regiões brasileiras apresentam uma distribuição desigual entre a população urbana e a rural. Interprete o gráfico a seguir e explique essas desigualdades entre as regiões:

Grau de urbanização, segundo as Grandes Regiões

Brasil – 1991/2000

clip_image012

Fonte: Censo Demográfico 1991 e 2000. IBGE. Rio de Janeiro: IBGE, 2000. p. 31. [Adaptado].

a) Nordeste e Centro-Oeste;

b) Sul e Norte.

Gab:

a) São regiões que se caracterizam pela concentração de terras com intenso êxodo rural, em que as atividades econômicas do setor primário possuem destaque.

b) No caso do sul, onde a terra está saturada e a força econômicas das médias e grandes cidades é um fator atrativo. Na região norte, ocorre a polarização de algumas cidades em contraste com o declínio da mineração e do extrativismo, forçando a migração para as cidades.

Questão 415)

No mapa a seguir, faça o que se pede:

TÍTULO: ___________________________

LEGENDA:

CIDADE MUNDIAL:

METRÓPOLE NACIONAL:

METRÓPOLE REGIONAL:

CAPITAL REGIONAL:

clip_image014

a) Complete a legenda e pontue no mapa uma cidade mundial, uma metrópole nacional, uma metrópole regional e uma capital regional.

b) Crie um título que expresse o tema representado.

Gab:

TÍTULO: Hierarquia Urbana

LEGENDA:

CIDADE MUNDIAL: São Paulo

METRÓPOLE NACIONAL: Rio de Janeiro

METRÓPOLE REGIONAL: Belo Horizonte

CAPITAL REGIONAL: Ribeirão Preto-SP

Questão 416)

Responda à questão com base no gráfico e nas afirmativas.

clip_image016

Fontes: IBGE. Anuário estatístico do Brasil 1994, Rio de Janeiro, 1995; Idem, Censo demográfico 2000.

I. O gráfico demonstra o aumento da urbanização, conseqüência do alto crescimento vegetativo registrado desde 1920.

II. A diminuição da população urbana evidenciada no gráfico é diretamente proporcional ao aumento da população rural.

III. No Brasil, o processo de urbanização acelerase a partir de 1940, sendo que em 1970 o percentual da população urbana ultrapassa o da rural.

IV. O aumento da urbanização evidenciado pelo gráfico está relacionado ao novo modelo de desenvolvimento econômico adotado pelo Brasil, vinculado ao desenvolvimento industrial.

Pela análise das afirmativas, conclui-se que somente estão corretas:

a) I, II e III

b) I, II e IV

c) I e IV

d) II e III

e) III e IV

Gab: E

Questão 417)

Com relação ao lixo doméstico produzido nas cidades brasileiras, é correto afirmar que:

a) a quase totalidade é depositada em aterros sanitários apropriados, o que elimina a possibilidade de contaminação do lençol freático.

b) um elevado percentual das receitas municipais já provém da reutilização desse lixo, o que demonstra a importância social dos coletores de papel nas áreas urbanas.

c) há uma grande quantidade constituída de plásticos, vidros e metais, facilmente decompostos em ambientes anaeróbicos.

d) a reciclagem poderia ser a solução para o lixo doméstico, composto de plásticos, papéis, vidros, metais e borrachas, que são materiais reaproveitáveis.

e) 100 % da população urbana brasileira tem acesso ao serviço de coleta de lixo, o que demonstra a preocupação dos políticos brasileiros com o meio ambiente.

Gab: D

Questão 418)

A organização do espaço geográfico brasileiro é estruturada segundo o modelo centro-periferia. Quanto a essa organização, é correto afirmar que:

a) O centro é formado pelas metrópoles nacionais (São Paulo e Rio de Janeiro), e áreas de influência adjacentes; já a periferia, por locais diversos, com dependência econômica e cultural das metrópoles nacionais.

b) As periferias localizam-se no Sudeste e Sul do país, sendo submetidas à exploração econômica das metrópoles regionais.

c) Tanto o centro quanto as periferias possuem cidades médias, com até 100.000 habitantes, que mantêm domínios cada vez maiores sobre as metrópoles regionais.

d) O centro é formado por locais destinados à estruturação de indústrias nacionais, e a periferia fica com as filiais dessas empresas.

e) A descentração industrial provocou a diminuição das periferias locais e os centros passam a ser dominados por metrópoles internacionais.

Gab: A

Questão 419)

Observe a fotografia abaixo. Ela documenta um dos mais graves problemas urbanos brasileiros: grandes populações instaladas em áreas impróprias, vivendo em condições subumanas.

clip_image018

MÉDICI, Mirian de C.; ALMEIDA, Mirian. 1. Geografia: a população mundial: ciências humanas e suas tecnologias.

São Paulo: Nova Geração, 1999. p. 9.

Baseado na foto acima e em seus conhecimentos, marque a alternativa INCORRETA:

a) A imagem acima mostra as condições da população pobre que habita as áreas subnormais no Brasil. Essas áreas apresentam graves problemas ambientais, tais como falta de água tratada, de esgoto, de atendimento médico-hospitalar, entre outros.

b) As pequenas e médias cidades são as que apresentam maior número de programas de urbanização de favelas. Esses programas têm como principal preocupação a retirada dessa população para locais que oferecem maior segurança.

c) As habitações subnormais, mais conhecidas como favelas, são locais de grande concentração de população brasileira. Esse tipo de habitação, até meados dos anos 1950, era restrita aos grandes centros urbanos como São Paulo, Belo Horizonte, Recife e Rio de Janeiro. Hoje, estão localizadas também em cidades médias e pequenas.

d) Morros, mangues, margens de rios, entre outras áreas de risco, são locais onde a maioria das habitações subnormais estão localizadas, aumentando ainda mais os riscos de sobrevivência de sua população.

e) As habitações subnormais ocupam espaços públicos e privados. Em alguns casos, a população que habita essas áreas é retirada, ora para a construção de equipamentos urbanos, ora porque os locais oferecem grande risco de vida.

Gab: B

Questão 420)

A trajetória de desconcentração econômica, os novos padrões de localização das atividades produtivas e a ampliação da rede urbana são fatores explicativos do processo de urbanização no Brasil, no final do século XX.

Sobre as conseqüências desse processo, considere as proposições que seguem:

I. Favorece o surgimento do fenômeno de conurbação e o adensamento excessivo de áreas desprovidas de infra-estrutura urbana e equipamentos sociais.

II. Aumenta a produção de vazios urbanos infra-estruturados com retenção especulativa de solo urbano.

III. Agrava a situação de informalidade da ocupação do solo urbano, com o aumento da favelização e das invasões de áreas públicas e particulares.

IV. Aumenta as distorções e ineficiências dos sistemas de transporte e circulação urbanos, bem como a poluição e a agressão ao meio ambiente, com severo comprometimento dos recursos naturais.

Marque a alternativa CORRETA:

a) Somente as proposições I e IV são verdadeiras

b) Somente as proposições I, II e IV são verdadeiras.

c) Somente as proposições I, III e IV são verdadeiras.

d) Somente as proposições II e III são verdadeiras.

e) Todas as proposições são verdadeiras

Gab: E

Questão 421)

Assinale o que for correto quanto aos problemas ambientais e/ou socioeconômicos responsáveis pelo comprometimento da qualidade de vida em muitas cidades brasileiras que cresceram sem planejamento adequado.

01. Ocupação desordenada do solo, evidente nas áreas invadidas pela população mais carente, tais como margens e várzeas de rios que atravessam os centros urbanos e áreas de morros com forte declividade, sujeitas a desmoronamentos.

02. Formação do fenômeno conhecido por "ilha de calor", na periferia das zonas urbanizadas, criando-se ambientes semidesérticos, mesmo em zonas úmidas.

04. Presença de esgoto correndo em valas a céu aberto, em zonas deficientes em infra-estrutura de saneamento básico.

08. Ressurgimento, no ambiente urbano, de doenças como cólera, malária e outras infecções parasitárias que eram, originalmente, típicas das regiões atrasadas ou rurais.

16. Poluição sonora e poluição visual, que correspondem, respectivamente, à emissão de ruídos que causam incômodo e à exposição excessiva de placas e de cartazes, entre outras formas de propaganda visual.

32. Poluição dos rios, dos córregos e também do lençol freático pelo lixo orgânico, quando a sua disposição final é feita de maneira incorreta, em "lixões" ou em aterros mal controlados.

Gab: 61

Nenhum comentário:

Gostou? Compartilhe o Blog!!!

Facebook Twitter Addthis